Locus  

Condições de saúde e nutrição de agricultores familiares e suas percepções sobre a participação no Programa de Aquisição de Alimentos, no município de Ubá (MG)

Mostrar registro simples

dc.contributor Amaral, Raquel Maria Araújo
dc.contributor Santos, Ricardo Henrique Silva
dc.contributor Ribeiro, Andréia Queiroz
dc.contributor Priore, Silvia Eloiza
dc.contributor.advisor Ribeiro, Sônia Machado Rocha
dc.creator Batista, Lucimar Moreira Guimarães
dc.date.accessioned 2017-06-26T13:27:43Z
dc.date.available 2017-06-26T13:27:43Z
dc.date.issued 2015-06-29
dc.identifier.citation BATISTA, Lucimar Moreira Guimarães. Condições de saúde e nutrição de agricultores familiares e suas percepções sobre a participação no Programa de Aquisição de Alimentos, no município de Ubá (MG). 2015. 158f. Dissertação (Mestrado em Agroecologia) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2015. pt-BR
dc.identifier.uri http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/10863
dc.description.abstract Tratou-se de um estudo transversal descritivo realizado em 2014, com agricultores familiares inseridos no Programa de Aquisição de Alimentos-PAA do Banco de Alimentos, no município de Ubá-MG, zona da Mata de Minas Gerais. Objetivou- se caracterizar as condições de saúde e nutrição de agricultores familiares e a percepção sobre sua participação no PAA. Foi selecionada aleatoriamente amostra representativa (n=58) dos agricultores familiares inscritos no PAA do Banco de Alimentos-BA do município de Ubá (N=168), incluindo participantes de ambos os sexos na faixa etária acima de 19 anos. As condições de saúde e nutrição foram avaliadas por meio de história de doenças pré-existentes auto referidas, uso de medicamentos, oferta e demanda por serviços de saúde, exames bioquímicos, diagnóstico do estado nutricional por antropometria, indicadores de risco de doenças crônicas não transmissíveis a partir de exames bioquímicos e medidas antropométricas e de deposição de gordura corporal e consumo alimentar. Para avaliar a percepção sobre a participação do agricultor familiar no PAA foi utilizada a entrevista semi-estruturada. Para análise dos dados, utilizou-se os softwares Diet Pro, versão 5.i e SPSS versão 22. A média da idade dos participantes foi de 48 anos, com maioria do sexo masculino 67,24% (n=39), de faixa etária adulta 86,2% (n=50), casados 87,9% (n=50) e com ensino fundamental 65,5% (n=38). O sexo masculino foi predominante entre os inseridos do PAA, embora tenha uma importante participação do sexo feminino principalmente no cultivo e manejo de hortaliças, legumes e frutas. Maior parte da renda familiar 91,4% (n=55) origina-se da atividade agrícola. A maioria dos agricultores familiares 71,4% (n=43) faz uso de agrotóxicos. Prevaleceu faixa etária adulta com ensino fundamental, casados, mão-de-obra familiar e as práticas agrícolas manuais de capina e colheita são predominantemente executadas por adultos jovens. O uso da tecnologia está presente para as atividades de aração e irrigação. Os problemas de saúde e desvios nutricionais encontrados foram semelhantes aos do meio urbano, sendo frequente o sobrepeso, a obesidade, o risco muito aumentado de DCV, excesso de gordura abdominal, dislipidemias e presença de indicadores bioquímicos de inflamação crônica de baixo grau. A hipertensão (27,6%) e a hipercolesterolemia (13,8%) tiveram maiores frequências; a maioria dos participantes apresentou sobrepeso, risco muito aumentado de Doença Cardiovascular (DCV) e excesso de gordura abdominal. Para maioria dos agricultores avaliados, o número de refeições diárias foi adequado, o consumo alimentar foi variado, incluindo alimentos de vários grupos alimentares do Guia Alimentar para a População Brasileira. O consumo de frutas e hortaliças foi adequado. O consumo energético foi estimado pelo valor energético dos alimentos considerando a necessidade estimada de energia. Houve um consumo de energia acima do EER de aproximadamente de 11,60% e 24,36% para os sexos feminino e masculino, respectivamente. Comparando-se com as DRIs, a ingestão de cálcio foi baixa e a de sódio alta e quanto a qualidade de lipídios verificou-se consumo inferior ao percetual recomendado para w-3 e w-6 e elevado consumo de trans. Os principais significados de fazer parte do PAA foram melhora da renda e da economia familiar podendo possibilitar investimentos nas propriedades, na agricultura, na saúde e alimentação da família. Conclui-se que apesar dos participantes viverem em meio rural o perfil de saúde e nutrição foi similar ao descrito para populações que reside no meio urbano, com a presença de DCNT, exceto que o consumo de frutas e hortaliças foi adequado. Este é um aspecto positivo que melhora a qualidade da dieta repercutindo em melhoria das condições de saúde e nutrição das futuras gerações. pt-BR
dc.description.abstract This was a descriptive cross-sectional study conducted in 2014, with family farmers entered into the Programa de aquisição de Alimentos-PAA, in Banco de Alimentos-BA in the city of Uba, Minas Gerais Forest Zone of Minas Gerais, Brazil. This study aimed to characterize the health and nutrition of family farmers and the perception of their participation in the PAA. It was randomly selected representative sample (n = 58) of family farmers in the PAA-BA Food Bank in the city of Ubá (N=168), including participants of both sexes in the age group above 19 years. The health and nutrition have been evaluated through history of pre- existing autoimmune diseases mentioned, medications, supply and demand for health services, biochemical tests, diagnosis of nutritional status by anthropometry, risk factors of chronic diseases from biochemical and anthropometric measurements and body fat deposition and food consumption. For data analysis, we used the Diet Pro software, version 5.ie SPSS version 22. The average age of participants was 48 years, with most males 67.24% (n = 39), of age adult 86.2% (n=50), married 87.9% (n =50) and primary education 65.5% (n =38). Males predominated among the entered the PAA, although an important participation of women especially in the cultivation and management of vegetables, vegetables and fruits. Most of the family income 91.4% (n=55) originates from the agricultural activity. Most farmers 71.4% (n=43) makes use of pesticides. Prevailed adult age group with elementary school, married, family hand labor and manual farming practices of weeding and harvesting are predominantly performed by young adults. The use of technology is present for the plowing and irrigation activities. The problems of health and nutritional issues were similar to those of the urban environment, and often overweight, obesity, greatly increased risk of DCV, excess abdominal fat, dyslipidemia and presence of biochemical markers of chronic low-grade inflammation. Hypertension (27.6%) and hypercholesterolemia (13.8%) had higher frequencies; most participants were overweight, very increased risk of cardiovascular disease (DCV) and excess abdominal fat. For most farmers evaluated, the number of daily meals was adequate dietary intake was varied, including foods from various food groups in the Food Guide for the Brazilian population. Consumption of fruits and vegetables was adequate. The energy consumption was estimated by the energy value of food based on the estimated energy requirement. There was a power consumption above the EER of approximately 11.60% and 24.36% for females and males, respectively. Compared to the DRIs, calcium intake was low and sodium and high as the quality of lipids was found to lower consumer perceptual recommended for w-3 and w-6 and high trans consumption. The main meaning of being part of the PAA were improved income and family savings may allow investments in property, agriculture, family health and nutrition. We conclude that although participants live in rural areas the profile of health and nutrition was similar to that described for people who live in urban areas, with the presence of DCNT, except that consumption of fruits and vegetables was adequate. This is a positive aspect that improves the quality of diet reflecting in improved health and nutrition of future generations. en
dc.description.sponsorship Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais pt-BR
dc.language.iso por pt-BR
dc.publisher Universidade Federal de Viçosa pt-BR
dc.rights Acesso Aberto pt-BR
dc.subject Nutrição pt-BR
dc.subject Trabalhadores rurais pt-BR
dc.subject Agricultura familiar pt-BR
dc.subject Segurança alimentar pt-BR
dc.subject Programa de Aquisição de Alimentos pt-BR
dc.title Condições de saúde e nutrição de agricultores familiares e suas percepções sobre a participação no Programa de Aquisição de Alimentos, no município de Ubá (MG) pt-BR
dc.title Conditions of health and nutrition of family farmers and their perceptions of participation in Programa de Aquisição de Alimentos, in the city of Ubá (MG) en
dc.type Dissertação pt-BR
dc.subject.cnpq Nutrição pt-BR
dc.creator.lattes http://lattes.cnpq.br/2355507266309560 pt-BR
dc.degree.grantor Universidade Federal de Viçosa pt-BR
dc.degree.department Departamento de Nutrição e Saúde pt-BR
dc.degree.program Mestre em Agroecologia pt-BR
dc.degree.local Viçosa - MG pt-BR
dc.degree.date 2015-06-29
dc.degree.level Mestrado pt-BR


Arquivos deste item

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

  • Agroecologia [42]
    Teses e dissertações defendidas no Programa de Pós-Graduação em Agroecologia

Mostrar registro simples

Buscar no Repositório


Navegar

Minha conta