Locus  

Atividade de β-galactosidase em Kluyveromyces marxianus var. lactis na fase de desaceleração do crescimento em soro de queijo ultrafiltrado

Show simple item record

dc.contributor Moraes, Célia Alencar de
dc.contributor Coelho, Jorge Luiz Cavalcante
dc.contributor.advisor Passos, Flávia Maria Lopes
dc.creator Ornelas, Ana Paula Rodrigues de Castro
dc.date.accessioned 2017-07-13T14:06:37Z
dc.date.available 2017-07-13T14:06:37Z
dc.date.issued 2001-09-05
dc.identifier.citation ORNELAS, Ana Paula Rodrigues de Castro. Atividade de β-galactosidase em Kluyveromyces marxianus var. lactis na fase de desaceleração do crescimento em soro de queijo ultrafiltrado. 2001. 52 f. Dissertação (Mestrado em Microbiologia Agrícola) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2001. pt-BR
dc.identifier.uri http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/11251
dc.description.abstract A levedura Kluyveromyces marxianus var. lactis (K. lactis) foi cultivada em soro de queijo ultrafiltrado (SUF) em regimes de batelada e contínuo com o objetivo de investigar as condições fisiológicas que levam ao aumento e à queda da atividade de β-galactosidase na entrada da fase de desaceleração do crescimento. As fases fisiológicas do crescimento no cultivo em batelada foram caracterizadas, e observou-se que as concentrações iniciais de células de DO 600 0,1, 0,2 e 0,3 afetam a velocidade de crescimento, porém a delimitação das fases de crescimento é semelhante. A fase estacionária do crescimento foi apenas iniciada em 144 horas, o que permitiu uma longa fase de desaceleração do crescimento. O aumento e a queda na atividade de β-galactosidase foram acompanhados durante os cultivos, assim como a utilização de lactose e a formação e o consumo de etanol, além do perfil eletroforético da β- galactosidase intra e extracelular. Os picos de atividade máxima da enzima foram encontrados no final da fase log e no início da fase de desaceleração nas culturas conduzidas em regime de batelada e no cultivo contínuo na taxa de diluição de 0,09 h^-1. Nessas condições, as concentrações de lactose no meio não se correlacionaram com o máximo de atividade da enzima. Após a queda da atividade máxima, havia ainda lactose no meio e o etanol em concentrações crescentes. Desta forma, a queda na atividade não está relacionada com a exaustão de lactose no meio, nem com o crescimento diáuxico à custa do etanol, embora durante a fase de desaceleração do crescimento tenha sido observada diauxia quando a concentração de lactose era limitante. Outros picos de atividade foram evidenciados antes e após o pico máximo, onde foram obtidos os mesmos resultados. A β-galactosidase das amostras das culturas em batelada e contínua foi analisada em gel de poliacrilamida desnaturante e indicou a inexistência de uma relação direta entre a atividade da enzima e a concentração da proteína, com exceção nos tempos em que a atividade é máxima, quando houve aumento da intensidade da banda protéica no gel. Nas amostras de sobrenadante de ambas as bateladas e da cultura contínua submetidas à análise em gel, não se encontrou β-galactosidase, indicando que o etanol produzido não permeabilizou K. lactis. Cerca de 55 a 69% da lactose em ambos regimes de cultivo, foram convertidos em etanol. E, a variação cíclica da cinética de atividade durante o cultivo em regime de batelada e regime contínuo pode ser explicada pelos eventos de regulação da síntese e da atividade de β-galactosidase. pt-BR
dc.description.abstract The yeast Kluyveromyces marxianus var. lactis (K. lactis) was cultivated in ultrafiltered cheese whey (UCW) in batch and continuous culture with the aim to investigate the physiological conditions that lead to the increase and decrease of the activity of β-galactosidase in the beginning of the late log phase of growth. The physiological growth phases were characterized in the batch culture, and it was observed that the initial cell concentration of OD 600 0,1, 0,2 e 0,3 affected the growt h velocity. However, the delimitation of the growth phases is similar. The stationary phase of growth started after 144 hours, which enabled a long late log phase of growth. The increase and the decrease in the β-galactosidase activity were monitored during the cultivation, as well as the use of lactose, the formation and consumption of ethanol as well as the electrophoretical profiles of intra cellular and extra cellular β- galactosidase. The peaks of maximum activity of the enzyme were found in the end of the log phase, and in the beginning of the late log phase in batch culture, and in the continuous culture at the dilution rate of 0,09 h^-1. Under these conditions, the lactose concentrations in the medium did not correlate with the maximum activity of the enzyme. After the maximum activity, there was still lactose in the medium and a rising concentration of ethanol. Therefore, the decrease of activity is not related to the exhaustion of lactose in the medium nor with the diauxic growth due to the ethanol. Albeit, during the late log phase of growth slight diauxic growth was observed when the lactose concentration was limiting. Other peaks of activity were noticed before and after the maximum peak, where the same results were obtained. β- galactosidase of the batch and continuous culture samples was analyzed in denaturing polyacrylamide gel and showed that a direct relationship between the enzyme activity and the protein concentration does not exist, except in the maximum activity times, when there was some increase in intensity in the proteic band of the gel. In the supernatant samples of both batch and continuous culture submitted to gel electrophoresis, β-galactosidase was not found, implying that the ethanol produced did not permeabilize K. lactis. Fifty five to sixty nine percent of the lactose in both cultures was converted to ethanol. And, the cyclical variation in the kinetic of the activity during the cultivation in batch and continuous culture can be explained through the regulation events of the synthesis and the activity. en
dc.description.sponsorship Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais pt-BR
dc.language.iso por pt-BR
dc.publisher Universidade Federal de Viçosa pt-BR
dc.rights Acesso Aberto pt-BR
dc.subject β-galactosidase pt-BR
dc.subject Kluyveromyces marxianus var. lactis pt-BR
dc.subject Soro de queijo ultrafiltrado pt-BR
dc.title Atividade de β-galactosidase em Kluyveromyces marxianus var. lactis na fase de desaceleração do crescimento em soro de queijo ultrafiltrado pt-BR
dc.title β-galactosidase activity in Kluyveromyces marxianus var. lactis in the late log phase of growth in ultrafiltered cheese whey en
dc.type Dissertação pt-BR
dc.subject.cnpq Ciências Biológicas pt-BR
dc.creator.lattes http://lattes.cnpq.br/0051364351663555 pt-BR
dc.degree.grantor Universidade Federal de Viçosa pt-BR
dc.degree.department Departamento de Biologia Geral pt-BR
dc.degree.program Mestre em Microbiologia Agrícola pt-BR
dc.degree.local Viçosa - MG pt-BR
dc.degree.date 2001-09-05
dc.degree.level Mestrado pt-BR


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

  • Microbiologia Agrícola [303]
    Teses e dissertações defendidas no Programa de Pós-Graduação em Microbiologia Agrícola

Show simple item record

Search DSpace


Browse

My Account