Locus  

Feeding ecology of green lacewings

Show simple item record

dc.contributor Teodoro, Adenir Vieira
dc.contributor Pallini Filho, Angelo
dc.contributor.advisor Venzon, Madelaine
dc.creator Batista, Michela Costa
dc.date.accessioned 2017-10-03T14:58:49Z
dc.date.available 2017-10-03T14:58:49Z
dc.date.issued 2016-03-23
dc.identifier.citation BATISTA, Michela Costa. Feeding ecology of green lacewings. 2016. 61 f. Tese (Doutorado em Entomologia) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2016. pt-BR
dc.identifier.uri http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/11859
dc.description.abstract Biological control is a pest management strategy that relies on the action of natural enemies to control the populations of herbivores, minimizing their damage on cultivated areas. For natural enemies to find and establish in a cropping area to provide biological control services they need to be attracted to the area, survive, reproduce, and be capable of preying on the pests present in the crop. Usually, natural enemy attraction is direct or indirectly linked with feeding needs. Once attracted to the area, the food resources in the crop and surroundings must be suitable to promote population growth and establishment of natural enemies populations. Therefore, the aim of this thesis was to understand key aspects of the feeding ecology of green lacewings, generalist predators naturally found in agroecosystems and commonly commercialized as biological control agents. On Chapter I, we assessed the attractiveness of aromatic plant species to Ceraeochrysa cabana Hagen, a lacewing species with a broad geographical range that can be found in several cropping systems. Additionally, we tested the effects of those aromatic plants on survival and performance of larvae and adults of C. cabana, in order to elucidate the importance of such plant species to the establishment of green lacewing populations. We found that non-flowering and uninfested Ocimam basilicam (basil) plants were attractive to C. cabana, and that larvae could survive for a longer period of time in O. basilicam leaves compared to the other aromatic plant species tested. Additionally, O. basilicam flowers promoted a long survival for larvae and adults of C. cabana, compared to the negative control (water). Results indicate that using O. basilicam as a diversification component in cultivated areas may be beneficial to attract and maintain C. cabana populations to support biological control. On chapter II, we studied the diet breadth of Chrysoperla rafilabris Burmeister, a green lacewing commonly used and commercialized as a biological control agent, over 16 aphid species, assessing the quality of those species on survival and fitness of this generalist predator. Results demonstrated that C. rafilabris preyed over all the aphid species, but could develop and produce eggs only in seven species, most of them from the same cluster in a phylogenetic tree. We also found a strong phylogenetic signal for survival, aphid consumption and egg load of C. rafilabris, indicating that most of the species more suitable to C. rufilabris were closely related, which demonstrate that this green lacewing species is less generalist than it was supposed. Thus, C. rufilabris may not benefit from a broad prey range and that has to be taken into consideration when planning biological control strategies using this green lacewing species. In conclusion, knowledge on the feeding ecology of biological control agents is essential before choosing the species to be released or that to be attracted to and to maintain in the cropping system. In this sense, O. basilicum is a promising aromatic plant species to attract and maintain lacewing populations in the field. Additionally to attractiveness, it is important to consider prey phylogeny in the study of generalist predators diet breadth in order to have better results in biological control programs. en
dc.description.abstract Para que os inimigos naturais encontrem as plantas e se estabeleçam em uma área de cultivo para fornecer o serviço de controle biológico, eles precisam ser atraídos para o local, sobreviver, reproduzirem-se e serem capazes de predar as pragas presentes nesse cultivo. Geralmente, a atração de inimigos naturais está direta ou indiretamente ligada às necessidades alimentares. Uma vez atraídos para a área, as fontes de alimento no cultivo e arredores devem ser apropriadas para promover o crescimento e estabelecimento das populações desses inimigos naturais. Nosso objetivo foi entender aspectos chave da ecologia alimentar de crisopídeos, predadores generalistas encontrados naturalmente em agroecossistemas e comumente comercializados como agentes de controle biológico. No Capítulo I, avaliamos a atratividade de espécies de plantas aromáticas a Ceraeochrysa cubana Hagen, uma espécie de crisopídeo com ampla distribuição geográfica e que pode ser encontrada em diversos sistemas de cultivo. Adicionalmente, foram testados os efeitos dessas plantas aromáticas na sobrevivência e performance de larvas e adultos de C. cubana, a fim de elucidar a importância dessas plantas para o estabelecimento de populações de crisopídeos. Constatamos que plantas de Ocimum basilicum (manjericão) sem flores e não infestadas foram atrativas para C. cubana, e que as larvas podem sobreviver em O. basilicum por um período de tempo maior em comparação com as outras espécies de plantas aromáticas avaliadas. Adicionalmente, as flores de O. basilicum proporcionaram uma sobrevivência longa para larvas e adultos de C. cubana, em comparação com o controle negativo (água). Os resultados indicam que a utilização de O. basilicum como um componente de diversificação em áreas agrícolas pode ser benéfico para a atração e manutenção de populações de C. cubana para favorecer o controle biológico. No Capítulo II, foi estudada a amplitude de dieta de Chrysoperla rufilabris Burmeister, uma espécie de crisopídeo comumente usada e comercializada como agente de controle biológico, com 16 espécies de afideos, avaliando-se a qualidade dessas espécies para a sobrevivência e o fitness desse predador generalista. Os resultados mostraram que C rufilabris se alimentou de todas as espécies de afideo oferecidas. No entanto, esse crisopídeo se desenvolveu e produziu ovos apenas quando alimentado por sete das 16 espécies avaliadas, estando a maioria destas espécies agrupadas em um mesmo ramo filogenético. Também foi encontrado um forte sinal filogenético para a sobrevivência, consumo de afídeos e produção de ovos de C. ruleabris, indicando que a maioria das espécies apropriadas a C. ruleabris são filogeneticamente próximas, o que demonstra que essa espécie de crisopídeo é menos generalista do que se havia suposto. Assim, C. ruleabris pode não se beneficiar de uma grande amplitude de presas e isso deve ser levado em consideração no planejamento de estratégias de controle biológico que visem utilizar esse crisopídeo. Conclui-se que o conhecimento sobre a ecologia alimentar de agentes de controle biológico é essencial antes da escolha das espécies a serem liberadas ou atraídas e mantidas em uma área cultivada. Nesse sentido, O. basilicum é uma espécie de planta aromática promissora para atrair e manter populações de crisopídeos no campo. Além da atratividade, é importante considerar a filogenia das presas em estudos de amplitude de dieta de predadores generalistas a fim de se obter melhores resultados em programas de controle biológico. pt-BR
dc.description.sponsorship Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais pt-BR
dc.description.sponsorship Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior pt-BR
dc.description.sponsorship Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico pt-BR
dc.language.iso eng pt-BR
dc.publisher Universidade Federal de Viçosa pt-BR
dc.rights Acesso Aberto pt-BR
dc.subject Chrysopidae pt-BR
dc.subject Inseto nocivo - Controle biológico pt-BR
dc.subject Pragas agrícolas - Controle biológico pt-BR
dc.subject Manjericão pt-BR
dc.title Feeding ecology of green lacewings en
dc.title Ecologia alimentar de crisopídeos pt-BR
dc.type Tese pt-BR
dc.subject.cnpq Ciências Agrárias pt-BR
dc.subject.cnpq Agronomia pt-BR
dc.subject.cnpq Fitossanidade pt-BR
dc.subject.cnpq Entomologia Agrícola pt-BR
dc.creator.lattes http://lattes.cnpq.br/4643506941542472 pt-BR
dc.degree.grantor Universidade Federal de Viçosa pt-BR
dc.degree.department Departamento de Entomologia pt-BR
dc.degree.program Doutor em Entomologia pt-BR
dc.degree.local Viçosa - MG pt-BR
dc.degree.date 2016-03-23
dc.degree.level Doutorado pt-BR


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

  • Entomologia [429]
    Teses e dissertações defendidas no Programa de Pós-Graduação em Entomologia

Show simple item record

Search DSpace


Browse

My Account