Locus  

A monetarização da vida social dos Paiter Suruí

Show simple item record

dc.contributor.author Silva, Nathália Thaís Cosmo da
dc.contributor.author Ferreira Neto, José Ambrósio
dc.date.accessioned 2018-02-21T16:36:44Z
dc.date.available 2018-02-21T16:36:44Z
dc.date.issued 2013-09-30
dc.identifier.issn 2178-2547
dc.identifier.uri http://dx.doi.org/10.1590/S1981-81222014000100011
dc.identifier.uri http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/17781
dc.description.abstract O artigo analisa os mecanismos de estabilidade e mudança em comunidades indígenas, acionados pelo atual processo de desenvolvimento. A pesquisa foi realizada entre os Suruí, cujo território se localiza entre os estados de Rondônia e Mato Grosso, no Brasil. Esse povo se destaca pela capacidade de articulação com diversos grupos da sociedade. Com um passado marcado pela exploração madeireira e invasão de colonos na terra indígena, a realidade hodierna dos Suruí conjuga trajetórias e temporalidades que se combinam e descombinam a partir da intensificação relacional com os não índios. A metodologia escolhida foi o estudo de caso, com observação participante e aplicação de entrevistas. Os resultados apontam para o atual e envolvente processo de monetarização da vida social dos Paiter Suruí, mas ponderam que a racionalidade do mercado não é unidirecional. Ela não apenas convive com atividades tradicionais, como o artesanato, mas também interage com a lógica indígena, cujo bojo é a feira cultural, local onde se dá a mescla entre a sociabilidade dos Paiter e a reprodução dos mercados no interior das aldeias indígenas. Finalmente, o artigo evidencia, na realidade Suruí, a vivência da reciprocidade por meio da prática da dádiva, anterior ao contato com os não indígenas. pt-BR
dc.description.abstract The article analyses the mechanisms of stability and change in indigenous communities, triggered by the current process of economic growth. The survey was realized among the Suruí, whose territory is located between the states of Rondônia and Mato Grosso, in Brazil. This people stand out for its ability to liaison with various groups in society. With a past marked by timber exploration and intrusion of settlers on indigenous land, nowadays the Suruí conjugates trajectories and temporalities that connect and disconnect from relational intensification with non-indigenous. The chosen methodology was the case study, with participant observation and the application of interviews. The results point to the current and engaging process of monetization of the social life of the Suruí people, but consider that the rationality of the market is not unidirectional. It not only coexists with traditional activities, like craftwork, but also interacts with the indigenous logic, represented by the cultural fair, where the sociality of Paiter Suruí and the reproduction of market inside the indigenous villages are mixed. Finally, the article points out the Suruí pre-existing experience of reciprocity through the practice of donation, prior to contact with non-indigenous. en
dc.format pdf pt-BR
dc.language.iso por pt-BR
dc.publisher Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi. Ciências Humanas pt-BR
dc.relation.ispartofseries v. 9, n. 1, p. 163-181, janeiro-abril 2011 pt-BR
dc.rights Open Access pt-BR
dc.subject Suruí pt-BR
dc.subject Monetarização pt-BR
dc.subject Reciprocidade pt-BR
dc.subject Desenvolvimento pt-BR
dc.title A monetarização da vida social dos Paiter Suruí pt-BR
dc.type Artigo pt-BR


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

  • Artigos [270]
    Artigos Técnico-científicos na área de Economia Rural

Show simple item record

Search DSpace


Browse

My Account