Locus  

Seleção de isolados de Clonostachys spp. para o controle da pinta preta da batateira

Show simple item record

dc.contributor.advisor Abreu, Lucas Magalhães de
dc.creator Teixeira, William Dias
dc.date.accessioned 2018-12-11T12:41:50Z
dc.date.available 2018-12-11T12:41:50Z
dc.date.issued 2018-07-27
dc.identifier.citation TEIXEIRA, William Dias. Seleção de isolados de Clonostachys spp. para o controle da pinta preta da batateira. 2018. 39 f. Dissertação (Mestrado em Fitopatologia) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2018. pt-BR
dc.identifier.uri http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/22740
dc.description.abstract A pinta preta, causada por Alternaria solani lato sensu, é uma das principais doenças da batateira no mundo. O manejo é comumente feito com a utilização de fungicidas, cujo uso excessivo pode resultar em danos ambientais e perda da eficiência ao longo do tempo. Clonostachys rosea é um agente de controle biológico usado no manejo de doenças causadas por fungos. Mais de 40 espécies de Clonostachys já foram descritas, e várias dessas são micoparasitas e potencialmente úteis para o biocontrole de doenças de plantas. Este trabalho teve como objetivo selecionar isolados pertencentes a cinco espécies do gênero Clonostachys spp. capazes de controlar a pinta preta da batateira. Uma triagem foi realizada com plantas cultivadas em casa de vegetação, utilizando vinte isolados de Clonostachys spp. cultivados em arroz. A partir de 24 dias após o plantio (DAP), três aplicações de Clonostachys spp. foram feitas a cada sete dias, seguidas da inoculação 48h após a última aplicação. Com base nos valores de redução da doença avaliados aos cinco dias após a inoculação e porcentagem desfolha observada ao longo de 11 dias, foram selecionados cinco isolados promissores: UCBV 5 (C. pseudochloroleuca), UCBV 7 (C. chloroleuca), UCBV 38 (C. rhizophaga), UCBV 101 (C. rogersoniana) e UCBV 133 (C. rosea). Estes foram empregados em um segundo ensaio para validação da eficiência de biocontrole. Os tratamentos com os isolados UCBV 7 e UCBV 133 apresentaram maior nível de controle, acima de 80%, ao final de três avaliações. Os tratamentos com os isolados UCBV 5 e UCBV 38 apresentaram níveis intermediários de controle, em torno de 65%, e aquele com o isolado UCBV101 não foi satisfatório. Um ensaio in vitro mostrou que 86 a 100 % dos conídios de A. grandis não germinaram após 24 h de incubação com suspensões concentradas de conídios dos cinco isolados selecionados na triagem. Estes resultados demonstram que diferentes espécies de Clonostachys são capazes antagonizar A. grandis e reduzir a intensidade da pinta preta da batateira quando usados em aplicações foliares preventivas. Os isolados mais eficientes selecionados serão usados futuramente para testes com formulações e experimentos de biocontrole no campo. pt-BR
dc.description.abstract Early blight, caused by Alternaria solani lato sensu, is one of the most important diseases of potato worldwide. Itsmanagement is usually accomplished with fungicides, which in excess use can result in environmental damage and loss of efficiency over time. Clonostachys rosea is a biocontrol agent with potential use in the control of diseases caused by fungi. More than 40 species of Clonostachys have been already described, and many have demonstrated a mycoparasitic behavior and potential use for biocontrol of plant diseases. The objective of this study was to select Clonostachys spp. for the control of early blight of potato. Twenty isolates of Clonostachys spp. were used for screening on plants cultivated under greenhouse environment. After 24 days after planting (DAP), three applications of Clonostachys spp. were performed at every seven days, followed by the pathogen inoculation 48 hours after the last application. Based on the disease severity evaluated five days after inoculation and the defoliation percentage observed over 11 days, five isolates were selected: UCBV 5 (C. pseudochloroleuca), UCBV 7 (C. chloroleuca), UCBV 38 (C. rhizophaga), UCBV 101 (C. rogersoniana) and UCBV 133 (C. rosea). These selected isolates were used for tests of biocontrol efficiency. The isolates UCBV 7 and UCBV 133 provided higher levels of disease control, above 80%, at the end of three evaluations. The isolates UCBV 5 and UCBV 38 provided intermediate levels of control, approximately 65%, and the isolate UCBV101 did not present satisfactory results. An in vitro assay showed that 86 to 100% conidia of Alternaria grandis did not germinate after 24 h of incubation in suspensions of the 5 selected isolates. Different species of Clonostachys spp. have antagonistic potential against A. grandis and can reduce the severity of early blight of potato when used in preventive foliar applications. The most efficient isolates will be used for future tests on field experiments and formulations. en
dc.language.iso por pt-BR
dc.publisher Universidade Federal de Viçosa pt-BR
dc.rights Acesso Aberto pt-BR
dc.subject Batata - Doenças e pragas pt-BR
dc.subject Clonostachys pt-BR
dc.subject Alternaria solani pt-BR
dc.subject Pinta-preta pt-BR
dc.title Seleção de isolados de Clonostachys spp. para o controle da pinta preta da batateira pt-BR
dc.title Selection of Clonostachys spp. isolates for control of early blight of potato en
dc.type Dissertação pt-BR
dc.subject.cnpq Fitopatologia pt-BR
dc.creator.lattes http://lattes.cnpq.br/0668258784609393 pt-BR
dc.degree.grantor Universidade Federal de Viçosa pt-BR
dc.degree.department Departamento de Fitopatologia pt-BR
dc.degree.program Mestre em Fitopatologia pt-BR
dc.degree.local Viçosa - MG pt-BR
dc.degree.date 2018-07-27
dc.degree.level Mestrado pt-BR


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

  • Fitopatologia [303]
    Teses e dissertações defendidas no Programa de Pós-Graduação em Fitopatologia

Show simple item record

Search DSpace


Browse

My Account