Locus  

Eu não sofri, eu bordei: uma análise do lazer e do voluntariado praticados em unidade hospitalar como estratégia de humanização

Show simple item record

dc.contributor.advisor Bartolomeu, Tereza Angélica
dc.creator Donato, Simone Menezes
dc.date.accessioned 2019-01-16T11:56:50Z
dc.date.available 2019-01-16T11:56:50Z
dc.date.issued 2018-06-28
dc.identifier.citation DONATO, Simone Menezes. Eu não sofri, eu bordei: uma análise do lazer e do voluntariado praticados em unidade hospitalar como estratégia de humanização. 2018. 113 f. Dissertação (Mestrado em Economia Doméstica) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2018. pt-BR
dc.identifier.uri http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/23043
dc.description.abstract As atividades de lazer, em alguns hospitais, têm ficado a cargo de voluntários, que passaram a ser grandes agentes propulsores de estímulos para uma qualidade de vida e bem estar, contribuindo para a humanização nestes ambientes. Nesse sentido, a proposta desta dissertação foi descrever e analisar as atividades de lazer e o voluntariado promovido pela Associação das Voluntárias da Santa Casa (AVOSC), na visão dos agentes receptores, doadores de tais práticas e agente administrativo inserido no ambiente hospitalar. A pesquisa realizada teve uma abordagem qualitativa e quantitativa, com maior predominância qualitativa, sendo realizada no Hospital Santa Casa de Misericórdia de Belo Horizonte, localizado na capital do Estado de Minas Gerais. Os participantes desta pesquisa foram 56 clientes da saúde, três voluntárias e um representante da administração da referida instituição de saúde. Para coleta de dados foram utilizados a observação participante, entrevistas fundamentadas em um roteiro semiestruturado e documentos secundários, como o Estatuto da Associação das Voluntárias da Santa Casa (AVOSC) e o Manual da Voluntária elaborado pela Associação. A análise dos dados quantitativos foi realizada utilizando o método estatístico descritivo simples, e para os dados qualitativos foi utilizada a técnica Análise de Conteúdo na perspectiva de Bardin. Os resultados obtidos e as análises e discussões empreendidas confirmaram a hipótese que fundamentou toda pesquisa, de que as atividades de lazer, no ambiente hospitalar, durante o período de internação e/ou tratamento do cliente da saúde, são atividades benéficas para os agentes receptores e doadores dessa prática. As relações humanas estabelecidas diariamente no hospital são extremamente complexas e o voluntariado da AVOSC é um componente essencial para os trabalhos da instituição de saúde e para a propagação da humanização no ambiente, pois contribui para o resgate de valores, atitudes, iniciativas, motivações, espírito de solidariedade, amizade e empatia frente à dor do próximo. Nessa acepção, identificou-se que os clientes da saúde e acompanhantes se sentem acolhidos e valorizados pela atenção recebida durante a prática da laborterapia promovida pela AVOSC, resultando em bem estar e qualidade de vida. Além disso, constatou-se que estas atividades amenizavam a dor e o sofrimento dos clientes da saúde, e as voluntárias, ao desempenharem suas funções de promoção do lazer, sentiam um bem que consideravam ser maior do que a pessoa que recebe essa ação de solidariedade. Assim, pode-se dizer que a atividade de lazer é um fator de ressignificação do contexto hospitalar, tem um papel importante na promoção da saúde das pessoas que se encontram hospitalizadas ou em fase de tratamento sem internação. É fundamental sua implantação em instituições de saúde, partindo do princípio de que a saúde não é apenas sinônimo de ausência de doenças. pt-BR
dc.description.abstract Leisure activities, in some hospitals, have been carried out by volunteers, who have become effective stimulating agents for quality of life and well-being, contributing to the humanization in these environments. In this sense, this dissertation aimed to describe and analyze the leisure activities and volunteering promoted by the Association of the Volunteers of Santa Casa (AVOSC), in the view of the receiving participants, of the collaborators of such practices and of the administrative agent from the hospital environment. The research was carried out in both qualitative and quantitative approaches, with dominance of qualitative methods, and was conducted in the Santa Casa de Misericórdia Hospital of Belo Horizonte, located in the capital of the State of Minas Gerais. The participants of this study included 56 health clients, three volunteers and a representative of the administration of the aforementioned health institution. Participant observation, semi-structured interviews and secondary documents, such as the Statute of the Santa Casa Volunteers Association (AVOSC) and the Volunteer’s Handbook prepared by the Association were used for data collection. The quantitative data were analyzed by simple descriptive statistical method, whereas, for the qualitative data, the content analysis technique, by Bardin’s perspective, was used. The results, analysis and discussions have confirmed the hypothesis that supported all research, confirming that the leisure activities in the hospital environment, during the period of hospitalization and/or treatment of the health client, are beneficial activities for the receiving agents and for the collaborators of this practice. The human relations established daily in the hospital are extremely complex and the AVOSC volunteering is an essential component for the work of the health institution and the spread of humanization in the environment, for it contributes to the recovery of values, attitudes, initiatives, motivations, a spirit of solidarity, friendship and empathy with the pain of others. In this sense, it was possible to identify that the health clients and their companions feel welcomed and valued for the attention they received during the occupational therapy promoted by AVOSC, resulting in well-being and quality of life. In addition, it was noticed that these activities eased the health clients’ pain and suffering, and the volunteers, when exercising their role of promoting leisure, felt a good that they considered to be greater than the one felt by the person who receives the action of solidarity. Therefore, it can be said that leisure activity is a factor of resignification of the hospital context and that it has an important role in health promotion for those who are hospitalized or in treatment phase without hospitalization. It is, thus, fundamental that leisure activity is implemented in health institutions, following the principle that health goes beyond the concept of absence of diseases. en
dc.description.sponsorship Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior pt-BR
dc.language.iso por pt-BR
dc.publisher Universidade Federal de Viçosa pt-BR
dc.rights Acesso Aberto pt-BR
dc.subject Santa Casa de Misericórdia de Belo Horizonte pt-BR
dc.subject Voluntários nos hospitais pt-BR
dc.subject Lazer pt-BR
dc.subject Pacientes hospitalizados pt-BR
dc.subject Promoção da saúde pt-BR
dc.subject Humanização dos serviços de saúde pt-BR
dc.title Eu não sofri, eu bordei: uma análise do lazer e do voluntariado praticados em unidade hospitalar como estratégia de humanização pt-BR
dc.title I did not suffer, I embroidered: an analysis of leisure and volunteering in a hospital unit as a humanization strategy en
dc.type Dissertação pt-BR
dc.subject.cnpq Economia Doméstica pt-BR
dc.creator.lattes http://lattes.cnpq.br/5725801191038882 pt-BR
dc.degree.grantor Universidade Federal de Viçosa pt-BR
dc.degree.department Departamento de Economia Doméstica pt-BR
dc.degree.program Mestre em Economia Doméstica pt-BR
dc.degree.local Viçosa - MG pt-BR
dc.degree.date 2018-06-28
dc.degree.level Mestrado pt-BR


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

  • Economia Doméstica [257]
    Teses e dissertações defendidas no Programa de Pós-Graduação em Economia Doméstica

Show simple item record

Search DSpace


Browse

My Account