Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/10032
Tipo: Dissertação
Título: Alterações químicas e atividade de enzimas em folhas de couve inteiras e minimamente processadas
Chemical Alteration and enzyme activities in intact and minimally processed kale leaves
Autor(es): Simões, Adriano do Nascimento
Abstract: O presente trabalho teve por objetivo caracterizar os efeitos fisiológicos, químicos e bioquímicos em folhas de couve inteiras e minimamente processadas durante o armazenamento refrigerado. Estabeleceram-se também, técnicas mais confiáveis para extração de sólidos solúveis e tipos de embalagens alternativas para folhas de couve. As extrações foram realizadas em três etapas: antes do processamento (discos de folhas inteiras); após o fatiamento (folhas fatiadas com processador industrial para vegetais); e após processamento mínimo (fatiadas, sanitizadas e centrifugadas). As técnicas envolvendo maceração e centrifugação do tecido foram igualmente eficientes na extração dos sólidos solúveis totais em folhas de couve inteiras, fatiadas e minimamente processadas. A perda de água em folhas de couve inteira e minimamente processada foi afetada pelo número de furos e suas localizações nas embalagens. Embalagens com perfurações localizadas em suas extremidades promoveram melhor controle da perda de água em relação às embalagens totalmente perfuradas e com perfurações localizadas no centro. O processamento mínimo promoveu perda significativa de açúcares solúveis totais, de amido e de aminoácidos, mas não alterou significativamente os teores de vitamina C e de proteínas, em comparação com as folhas intactas. O processamento mínimo e a temperatura de armazenamento de 10 oC aceleraram o acúmulo dos teores de aminoácidos, enquanto no armazenamento a 5 oC, tanto para as folhas inteiras quanto para as minimamente processadas, observou-se diminuição nos teores de proteínas. O armazenamento a 5 e 10 oC promoveu perda de vitamina C, principalmente em folhas minimamente processadas, contribuindo possivelmente para o início do seu escurecimento. A senescência das folhas armazenadas a 5 oC foi retardada, provavelmente, devido à menor taxa de consumo de açúcares solúveis totais e de amido. O amarelecimento foi a principal causa da perda da qualidade visual das folhas inteiras, causado pela perda das clorofilas a, b e total e da turgescência, processo que foi acelerado à temperatura de 10 oC. O escurecimento das folhas minimamente processadas coincidiu com comportamento diferenciado na atividade da Fenilalanina amônia-liase (PAL), Peroxidase (POD) e da Polifenol oxidase (PPO). O aumento na atividade da PAL e POD pode se refletir em perda de qualidade, pela lignificação do tecido. A atividade da PAL para as folhas minimamente processadas armazenadas a 5 oC foi três vezes superior até o segundo dia, em relação às armazenadas a 10oC.
This work aimed to characterize the physiological, chemical and biochemical effects in intact and minimum processing kale leaves during cold storage. Soluble solids extraction and alternatives packing types methods were established for kale leaves. The extractions were realized in three stages: before processing (intact leave discs); after slicing (leaves sliced on industrial processor); and after minimum processing (slice, sanitation and centrifugation). The methods involving on maceration and centrifugation tissue were equally efficient on soluble solids extraction in intact, sliced and minimally processed kale leaves. The water loss in intact and minimally processed kale leaves was affected by number of the packing perforation and it localization. Packing with extremity perforation promoted best water loss control in relation to total perforate and localized centre perforation. It was observed that minimum processing promoted a significant decrease on the total soluble sugars, starch and amino acids and no altered vitamin C and protein in relation to intact leaves. The minimum processing and 10 oC storage temperature caused additional amino acids accumulation, while the 5 oC storage caused protein loss in both intact and minimally leaves. The storage at 5 and 10 oC promoted vitamin C loss principally in minimally processed leaves, contributing to the browning start. The senescence of the leaves at 5 oC storage was retarded, probability, due less consumption of totals soluble solids and starch. The principal reason of the intact leaves visual quality loss were the yellowing, with chlorophylls a , b and total and turgescence loss, accelerated at 10 oC storage. The browning of the minimally processed leaves coincided with the different comportment of the Phenylalanine ammonia-lyase (PAL), Peroxidase (POD) and Polyphenol oxidase (PPO) activities. The increase on PAL and POD activities can to reflect the loss quality, by tissue lignifications. The PAL activities in minimally processed leaves at 5 oC storage, was 3-fold large until second day in relation to 10 oC storage.
Palavras-chave: Couve
Embalagens
Açúcares solúveis
Amido
CNPq: Ciências Agrárias
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: SIMÕES, Adriano do Nascimento. Alterações químicas e atividade de enzimas em folhas de couve inteiras e minimamente processadas. 2004. 75 f. Dissertação (Mestrado em Fisiologia Vegetal) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2004.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/10032
Data do documento: 16-Fev-2004
Aparece nas coleções:Fisiologia Vegetal

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo420,24 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.