Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/1005
Tipo: Tese
Título: Longevidade de pimenta ornamental (Capsicum annuum L.) sob estresse de temperatura e luz
Título(s) alternativo(s): Longevity of ornamental pepper (Capsicum annuum L.) under temperature and light stresses
Autor(es): Cavatte, Rithiely Paschoa Queiroz
Primeiro Orientador: Finger, Fernando Luiz
Primeiro coorientador: Rêgo, Elizanilda Ramalho
Segundo coorientador: Barros, Raimundo Santos
Primeiro avaliador: Moreira, Marialva Alvarenga
Segundo avaliador: Pinto, Cleide Maria Ferreira
Terceiro avaliador: Ramos, Paula Acácia Silva
Abstract: Alguns fatores pós-produção se caracterizam por serem verdadeiros entraves na comercialização dos produtos hortícolas, afetando diretamente a exuberância e qualidade das plantas, e, consequentemente gerando depreciação do produto pelo consumidor. Além de avaliar a ação dos fatores luz e temperatura sobre a longevidade foliar das plantas de pimenta ornamental (Capsicum annuum L.), estudando os mecanismos de proteção e a eficácia do 1-MCP (1-metilciclopropeno) em minimizar os efeitos produzidos pelos estresses no transporte, objetivou-se também estudar o comportamento de duas variedades de pimenta ornamental com diferente pigmentação foliar, como forma de caracterizar as principais estratégias fisiológicas envolvidas na tolerância às condições estressantes provocadas pelo transporte. Os tratamentos do primeiro experimento foram: simulação de transporte das plantas no escuro (TE) e à luz (TL); simulação de transporte com plantas tratadas previamente com 1-MCP e que permaneceram no escuro (ME) e à luz (ML). Em todos os tratamentos, as plantas permaneceram à temperatura de 35 ± 2°C por um período de 48 h. O 1-MCP foi aplicado às plantas à concentração 1 μL L-1 em recipientes de 90 L por 6 horas antes de serem transferidas para câmaras para aplicação dos tratamentos descritos anteriormente. No segundo experimento, foi comparado o comportamento das mesmas variedades, de pigmentação diferente, em resposta ao estresse térmico (35 ± 2°C) à luz sob condições normais de temperatura em ambiente interno (25± 2°C). A temperatura de 35°C provocou abscisão foliar das plantas de pimenta ornamental, decorrente do aumento da produção e/ou sensibilidade de etileno pelas plantas nessa condição. Com aplicação do 1-MCP, houve inibição drástica da queda foliar de ambas variedades de pimentas ornamentais quando expostas a alta temperatura. A resposta ao 1-MCP em inibir os efeitos do etileno dependeu da variedade e das condições de luminosidade as quais as plantas foram submetidas. A temperatura de 35°C não afetou a integridade das membranas foliares das plantas de ambas as variedades de pimenta ornamental. Apenas as plantas da variedade BGH 1039 nas quais não se aplicou 1-MCP e que permaneceram à luz, as membranas celulares foram danificadas. O 1-MCP aplicado em viplantas de BGH 1039, à luz, foi capaz de induzir a produção de carotenóides e aumentar a concentração de clorofilas totais nos melhores tratamentos (ML e ME) das plantas das variedades BGH 1039 e Roxa, respectivamente. Além da abscisão foliar, a temperatura de 35°C foi suficiente para provocar redução da coloração verde das folhas das plantas da variedade BGH 1039, no escuro. O período de 48 h a 35°C reduziu a concentração de amido nas folhas de pimenta ornamental. Essas condições favorecem o acúmulo de açúcar não redutor nas folhas das plantas cujos tratamentos provocaram maior taxa de abscisão foliar (TE e TL para as variedades BGH 1039 e Roxa respectivamente), indicando o estado senescente das folhas. A manutenção da qualidade pós-produção em pimentas ornamentais, visando reduzir os efeitos deletérios decorrente do transporte em condições estressantes, pode ser obtida com trabalhos de melhoramento, selecionando variedades que apresentam maior concentração de antocianinas e um eficiente sistema antioxidativo.
Some post production factors are obstacles for the commercialization of horticultural products, affecting directly the colorfulness and quality of plants, depreciating the final quality of the product. I addition to evaluate the light and temperature action on the leaf longevity of ornamental pepper (Capsicum annuum L.), analyzing the mechanisms of protection and efficacy of 1-MCP (1-methylcyclopropene) to reduce the effects of the stresses during transport, this experiment studied the behavior of two ornamental peppers under stress. In the first experiment it was simulated the transportation of the plants on the dark (DT) and with light (LT); shipping of the plants previously treated with 1-MCP under dark (DM) and light (LM). In all the treatment the plants were kept at 35 ± 2°C for 48 hours. The 1-MCP was applied at concentration of 1 μL L-1 withing a 90 L container for 6 hours. In the second experiment, it was compared the responses of the two varieties under light at temperatures of 35oC and normal temperature of 25oC. The temperature of 35 oC induced leaf abscission on the plants by increasing the ethylene production and/or sensitivity. The use of 1-MCP drastically reduced the leaf abscission in both varieties when exposed to high temperature. The response to the 1- MCP was dependent on the variety and light conditions in which the plants were maintained. The temperature of 35 oC did not affect the leaf membranes integrity in both varieties. Only in the plants of the variety BGH 1039 without 1-MCP treatment under light there was membrane damage. The 1-MCP applied to BGH 1039 plants kept under light was able to induce carotenoid synthesis and increase the concentration of total chlorophyll on the treatments DM and LM for the BGH 1039 and Roxa, respectively. In addition to the leaf abscission, the temperature of 35 oC reduced the green color of the leaves in the BGH 1039 kept under dark. The period of 48 hours at 35oC reduced the starch level in the leaves of the plants. These conditions favored the accumulation of non-reducing sugars in the plants with higher leaf abscission (DT and LT for the BGH 1039 and Roxa), indicating induction of senescence. In order to keep the post production quality of the ornamental pepper kept under stress, it is necessary to breed viiiand select varieties with higher concentration of anthocyanins and efficient anti oxidative response system.
Palavras-chave: Etileno
1-MCP
Luz
Antocianina
Ethylene
MCP-1
Light
Anthocyanin
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::BOTANICA::FISIOLOGIA VEGETAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Controle da maturação e senescência em órgãos perecíveis; Fisiologia molecular de plantas superiores
Programa: Doutorado em Fisiologia Vegetal
Citação: CAVATTE, Rithiely Paschoa Queiroz. Longevity of ornamental pepper (Capsicum annuum L.) under temperature and light stresses. 2012. 98 f. Tese (Doutorado em Controle da maturação e senescência em órgãos perecíveis; Fisiologia molecular de plantas superiores) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2012.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/1005
Data do documento: 22-Mar-2012
Aparece nas coleções:Fisiologia Vegetal

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf2,84 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.