Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/101
Tipo: Tese
Título: Desequilíbrios regionais no Brasil: um enfoque neo-schumpeteriano
Título(s) alternativo(s): The regional imbalances in the Brazilian economy: a view of the neo-schumpeter theory
Autor(es): Casali, Giovana Figueiredo Rossi
Primeiro Orientador: Carvalho, Fátima Marília Andrade de
Primeiro coorientador: Lemos, Mauro Borges
Segundo coorientador: Silva, José Maria Alves da
Primeiro avaliador: Campos, Antônio Carvalho
Segundo avaliador: Gomes, Sebastião Teixeira
Terceiro avaliador: Silva, Orlando Monteiro da
Abstract: Este trabalho analisou o processo de formação regional do Brasil, os desequilíbrios existentes entre as regiões e as perspectivas futuras. Teve como proposta básica analisar o possível processo de convergência de renda das regiões brasileiras, utilizando, o conceito de sistema nacional de inovação/sistema regional de inovação. Segundo esse conceito, os desequilíbrios regionais são o resultado de diferentes taxas de desenvolvimento econômico, que, por sua vez, resultam de diferentes níveis de desenvolvimento tecnológico, os quais, por fim, são conseqüências de condições históricas, sociais e culturais específicas de cada região. Dessa forma, pressupôs-se a existência de relação positiva entre estruturas de uma região, nível de desenvolvimento tecnológico, dependência tecnológica, dependência econômica, nível de desenvolvimento econômico e convergência de renda. Os resultados mostram que, conforme indicado na teoria do sistema regional de inovação, há nas regiões e estados brasileiros uma significante associação entre indicadores de infra-estrutura básica e social, indicadores de desenvolvimento tecnológico e de desenvolvimento econômico. Além disso, encontrou-se que, em relação à possibilidade das regiões e estados menos desenvolvidos realizarem o catching up com aqueles mais desenvolvidos, as variáveis que representam tanto a geração quanto a apropriação de novas tecnologias são significativas e diretamente relacionadas com o produto. Desta forma, pode- se afirmar que o catching up seria possível caso houvesse um maior investimento no processo de desenvolvimento e apropriação de novas tecnologias por parte dos governos regionais.
This research developed an analysis on the regional imbalances at the Brazilian economy, the historic formation of the regions and perspectives. By means of an analysis of the Brazilian economy, it is verified that, already in the period of colonization, Brazil presented regions with different levels of economical development. As a result of the distinctive courses followed by each region, an economical concentration process occurs in the Southeast. In this sense, this exertion has the proposition to analyze the possible process of the Brazilian regional formation, using the concept of regional system innovation, which affirms that the regional disequilibrium are the result of different rates of technological development, that are originated from the historical, social and cultural conditions, specific from each region, historically presents the best indicators of infrastructure and technological development. Further, it positions the South region, which, along the 20th century, was gradually growing, being possible to stand out, inclusively, the high investments made on the indicator of technological development, which is reflected on the economical performance.The result show that, according to the indications in the theory of regional system of innovation, there is a significant association between the indicators of basic and social infra-structure, technological development and economic development in the regions and states of Brazil. Moreover, in relation to the possibilities of the regions and states that are less developed to accomplish the catching up with those that are more developed, the variables that represent generation as does the appropriation og new technologies were found to be significant and directly related to the product. Therefore, it can be affirmed that catching up would be possible if there was a higher investment en the process of development and appropriation of new technologies by the regional governments.
Palavras-chave: Desequilíbrios regionais
Economia neo-schumpeteriano
Sistema de inovação
Regional imbalances
Neo-schumpeter economy
Innovation system
CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA::ECONOMIA REGIONAL E URBANA::ECONOMIA REGIONAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Economia e Gerenciamento do Agronegócio; Economia das Relações Internacionais; Economia dos Recursos
Programa: Doutorado em Economia Aplicada
Citação: CASALI, Giovana Figueiredo Rossi. The regional imbalances in the Brazilian economy: a view of the neo-schumpeter theory. 2007. 291 f. Tese (Doutorado em Economia e Gerenciamento do Agronegócio; Economia das Relações Internacionais; Economia dos Recursos) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2007.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/101
Data do documento: 20-Dez-2007
Aparece nas coleções:Economia Aplicada

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,36 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.