Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/1014
Tipo: Tese
Título: Controle biológico da ferrugem do cafeeiro
Título(s) alternativo(s): Biological control of coffee rust
Autor(es): Haddad, Fernando
Primeiro Orientador: Maffia, Luiz Antônio
Primeiro coorientador: Mizubuti, Eduardo Seiti Gomide
Segundo coorientador: Romeiro, Reginaldo da Silva
Primeiro avaliador: Alfenas, Acelino Couto
Segundo avaliador: Teixeira, Hudson
Terceiro avaliador: Pereira, Antonio Alves
Abstract: Este trabalho integra um programa de controle biológico da ferrugem (Hemileia vastatrix, Hv) em cafezais orgânicos. Em duas lavouras, durante 3 anos, compararam-se isolados bacterianos. O B157 (Bacillus sp.) e o P286 (Pseudomonas sp.) reduziram a intensidade da doença em relação à testemunha; a eficiência do B157 foi similar à de hidróxido de cobre. Para definir mecanismo(s) de antagonismo, após cultivar cada isolado em meio líquido 523 de Kado & Heskett, compararam-se os tratamentos: i-caldo do cultivo; ii- sobrenadante da centrifugação; iii-células centrifugadas ressuspensas em solução salina; iv-células inativadas por radiação ultravioleta; v-meio 523; e vi-solução salina. A germinação de urediniósporos e a severidade da ferrugem decresceram nos tratamentos i a iii. Aplicou-se cada isolado em diferentes concentrações e intervalos de tempo antes de inocular Hv em folhas. A eficiência de controle reduziu-se nas concentrações menores e nos intervalos maiores. Os isolados não protegeram mudas de infecções por Cercospora coffeicola. Houve proteção a Hv com aplicação dos isolados e inoculação de Hv nas mesmas folhas, mas não com aplicação e inoculação separadas espacialmente. Estudou-se a sobrevivência de B157 no filoplano de cafeeiros, em casa de vegetação e campo. Pulverizou-se suspensão, semanalmente amostraram-se folhas e determinou-se o número de unidades formadoras de colônia em meio seletivo. A população decresceu já na primeira semana pós-aplicação, mais abruptamente no campo, mas recuperaram-se colônias até 30 dias após aplicação. Para avaliar o efeito de fungicidas cúpricos na sobrevivência, pulverizou-se hidróxido de cobre em mudas em casa de vegetação e sulfato de cobre em cafeeiros adultos no campo. Após 30 dias, pulverizaram-se células de B157. Nos dois locais, ambos os fungicidas reduziram a população de B157 ao longo do tempo. Como conclusão, o isolado B157 de Bacillus sp. exerce antibiose a Hv e pode controlar a ferrugem em cultivos orgânicos de cafeeiro. Não se deve alternar pulverizações do isolado e de fungicidas cúpricos, a não ser que, em calendários de pulverizações, inicialmente aplique-se a bactéria.
This thesis is part of a research program aiming to biocontrol coffee rust (Hemileia vastatrix, Hv) in organically-grown coffee. Efficiency of bacterial isolates was compared in two plantations, during 3 years. Isolates B157 (Bacillus sp.) and P286 (Pseudomonas sp.) reduced disease intensity relative to the control; B157 was as efficient as copper hydroxide. To define mechanism(s) of antagonism, each isolate was grown in liquid 523 Kado & Heskett medium, and six treatments were compared: i-growth broth; ii-supernatant of centrifugation; iii-centrifuged cells resuspended in saline solution; iv-cells inactivated by ultraviolet radiation; v-523 medium; and vi- saline solution. Urediniospores germination and rust severity decreased in treatments i to iii. Each isolate was applied in leaves at different concentrations and time intervals before inoculating Hv. Control efficiency decreased at the smallest concentrations and largest intervals. The isolates did not protect plants from infection by Cercospora coffeicola. Leaves were protected against Hv by applying the isolates on the same leaves Hv was inoculated; there was no protection when application and inoculation were spatially apart. B157 survival on the phylloplane was studied under greenhouse and field conditions. Bacterial suspension was spread, leaves were weekly sampled, and the number of colony forming units was assessed in a selective medium. Bacterial population decreased after 7 days of application at both conditions, steeper in the field, although colonies were recovered up to 30 days after application. Plants were sprayed with copper hydroxide (greenhouse) or copper sulphate (field), and, after 30 days, with B157 cells. Both fungicides reduced B157 population throughout time. In conclusion, Bacillus sp. B157 isolate has antibiosis to Hv and is a biocontrol agent to rust in coffee organic systems. Alternating sprays of cupric fungicides and B157 is not feasible, unless the bacterium is firstly applied in a calendar spray schedule.
Palavras-chave: Ferrugem do cafeeiro
Controle biológico
Hemileia vastatrix
Bacillus sp.
Pseudomonas sp.
Coffee leaf rust
Biological control
Hemileia vastatrix
Bacillus sp.
Pseudomonas sp.
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::FITOSSANIDADE::FITOPATOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Etiologia; Epidemiologia; Controle
Programa: Doutorado em Fitopatologia
Citação: HADDAD, Fernando. Biological control of coffee rust. 2008. 84 f. Tese (Doutorado em Etiologia; Epidemiologia; Controle) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2008.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/1014
Data do documento: 12-Mar-2008
Aparece nas coleções:Fitopatologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf605,09 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.