Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/10357
Tipo: Dissertação
Título: Solos, lugar e paisagem: percepções e construção do conhecimento com estudantes da educação básica no campo
Soils, place and landscape: perceptions and knowledge building process with students schooling education in the field
Autor(es): Padovani, Michele Tidisco
Abstract: Atualmente o ambiente tem sido impactado de diversas formas devido a ocorrência das mudanças nas formas de produção e consumo. Estudos envolvendo a questão ambiental são importantes para facilitar e ampliar a compreensão desses problemas que estão presentes no cotidiano de grande parte da população, o que pode contribuir para evitar ou mitigar tais problemas. Dentre os componentes ambientais, o solo é de grande importância devido as funções do mesmo na manutenção da vida. Os solos estão entre os componentes dos projetos educacionais de educação ambiental e o conhecimento sobre suas potencialidades, formas de uso e manejo são relevantes para ações que visem sua conservação e melhor entendimento de sua dinâmica. Entretanto, o solo tem sido abordado de forma simplista sem englobar sua relação com outros elementos da natureza e com a sociedade e isto torna o estudo do solo sem significado para os estudantes. Os conhecimentos possuem significados quando trabalhados a partir da realidade dos estudantes de forma que estes se percebem como sujeitos ativos na construção dos conhecimentos. Para isto é preciso entender os conceitos de lugar e de paisagem para que os estudantes se compreendam no espaço geográfico. O lugar permite analisar as relações construídas pelos estudantes onde vivem. Já a paisagem e a relação entre seus diversos componentes (elementos naturais - dentre eles os solos –, sociais, econômicos e culturais) deve ser compreendida pelos estudantes a partir de suas vivências em comunidade. Em especial os estudantes das áreas rurais possuem vivências importantes que pode contribuir para ressignificar as informações que os professores e os livros didáticos apresentam sobre os solos. Os estudantes possuem diferentes percepções sobre o solo, o lugar e a paisagem. Os conhecimentos que os estudantes possuem estão relacionados com as relações cotidianas desenvolvidas no lugar e com seus pais, a maioria agricultores/as. Estes possuem conhecimentos sobre uso, manejo e a importância do solo para a realização das suas atividades que devem ser incorporados pela escola, ressignificados e discutidos com os estudantes. Em geral tais conhecimentos são pouco utilizados pela escola, onde os professores, em sua maioria, ficam restritos ao livro didático. O objetivo geral da pesquisa foi avaliar como o tema solos está sendo abordado por instituições escolares. Os objetivos específicos foram: identificar os conhecimentos dos/as agricultores/as sobre o solo e sua potencial contribuição para ressignificar o conteúdo de solos nas escolas; analisar se o livro didático tem contribuído para o entendimento do solo como um componente do cotidiano dos estudantes e como parte da paisagem onde os mesmos vivem; identificar qual a percepção dos estudantes acerca da paisagem, do lugar e especificamente do solo onde os mesmos vivem e; analisar se e como a educação escolar contribui para a percepção e entendimento dos estudantes sobre o solo como parte do ambiente e cotidiano dos estudantes. Para o desenvolvimento dos trabalhos utilizou-se a pesquisa participante, envolvendo os estudantes, professores e as comunidades onde se localizam as escolas. A pesquisa participante envolve trabalhos de educação popular desenvolvidos juntamente com comunidades e movimentos sociais e procura construir o conhecimento por meio do diálogo entre os atores envolvidos. Para avaliação dos livros didáticos das disciplinas de ciências e de geografia utilizou-se a análise de conteúdos referentes ao solo. Os conhecimentos que os/as agricultores/as possuem sobre solos e as práticas de manejo por eles apresentadas, como uso de capina, roçagem, uso de adubos químicos e naturais, são importantes para discussão sobre quais práticas podem ou não ser prejudiciais ao ambiente e interferir na qualidade de vida. Entretanto, a maior parte destes conhecimentos não são trabalhados pelas escolas, em que o debate fica restrito ao professor que tem como material principal o livro didático. Em alguns livros o conteúdo de solos foi apresentado de forma clara e com linguagem de fácil compreensão pelos estudantes, entretanto, não abordaram a relação dos solos com a paisagem. Essa relação torna-se importante por facilitar a compreensão do espaço geográfico pelos estudantes, os quais apresentam diferentes percepções sobre solo, lugar e paisagem onde moram. A abordagem do conteúdo solos e a sua relação com o lugar e paisagem pode ser aprofundada a partir de atividades em que os estudantes saiam da sala de aula, percebam os elementos presentes na paisagem e que tragam para o debate os conhecimentos que os/as agricultores/as da comunidade possuem.
Currently the environment has been impacted in different ways due to the occurrence of changes in production and consumption. Studies involving environmental issues are important to facilitate and expand the understanding of those problems that are present in the daily life of most of the population, and it can help to prevent or mitigate such problems. Among the environmental components, the soil has great importance because of the same functions it has in the maintenance of life. Soils are among the components of the educational projects of environmental education and awareness of its potential, its way of use and management are relevant to actions that aim their conservation and better understanding of its dynamics. However, the soil has been approached in a simplest way not embracing its relation with other elements of nature and society and it makes the study of soil meaningless to students. The knowledge in general makes sense when worked from students routine, aiming at their perception as main role in the knowledge building process. For that it’s necessary understanding the concepts of land e landscape, which help these students to bethink about the geographical space. The concept of land allows to analyze the relation built for themselves where they live. However, the landscape and the relation with its several elements (both cultural and natural) need to be grasped for students from their social experiences. Schoolboys mainly have important experiences that can contribute, giving a new meaning to informations that teachers and textbooks report about soils. Thereby, students have different perceptions on soil, both place and landscape concepts. The knowledge that schoolboys have are linked with routine relations developed in the land where their family, mostly farmers, are living in. Their family know how to use, management and deal with soil and that is strongly viable to been absorbed and discussed in school with students. In general, teachers are supposed to ignore the students knowledge, using specially the textbook as main source of schooling content. The overall objective of the research was to evaluate how the land as a subject is being treated by schools. The specific objectives were to identify the knowledge of the agriculturists about the soil and its potential contribution to reframe the content of soils in schools; examine whether the textbook has contributed to the understanding of soil as a routine component of the students and as part of the landscape where they live; identify the perception of students about the landscape, place and specific soil where they live and; analyze whether and how education contributes to the perception and understanding of students about the soil as a part of the environment and the daily lives of students. For the development of the work we used participatory research, involving students, teachers and communities where the schools are located. Participatory research involves popular education works developed with social communities and movements and seeks to build knowledge through a dialogue between the actors involved. For evaluation of textbooks in the subject of science and geography we used the content analysis referring to soil. The farmers experiences on dealing with soil and planting on it are extremely important to understating which actions can be dangerous to the environment and how those activities may affect quality of life. However, most of this knowledge is not taught by schools, where the debate is restricted to the teacher who has the textbook as a primary material. In some books the content of soil was clearly presented and with an easy understanding language by students, however, they did not address soil/landscape relation. This relationship becomes important for facilitating the understanding of geographical space by the students, which have different perceptions of soil, landscape and the place where they live in. The approach of the soil content and its relation with the place and landscape can be deepened using activities in which students leave the classroom, understanding the elements that are present in the landscape and bringing to the debate the knowledge that the agriculturists of the community have.
Palavras-chave: Abordagem interdisciplinar do conhecimento na educação
Solo - Uso
Percepção geográfica
Educação ambiental (Ensino fundamental)
CNPq: Ciência do Solo
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: PADOVANI, Michele Tidisco. Solos, lugar e paisagem: percepções e construção do conhecimento com estudantes da educação básica no campo. 2015. 70 f. Dissertação (Mestrado em Solos e Nutrição de Plantas) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2015.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/10357
Data do documento: 29-Out-2015
Aparece nas coleções:Solos e Nutrição de Plantas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo2,5 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.