Locus  

Sensibilidade de duas variedades de gerânio ao etileno e tratamento com 1-MCP

Show simple item record

dc.contributor Finger, Fernando Luiz
dc.contributor Cecon, Paulo Roberto
dc.contributor Barbosa, José Geraldo
dc.contributor.advisor Grossi, José Antonio Saraiva
dc.creator Silva, Dilma Daniela
dc.date.accessioned 2017-06-01T16:11:21Z
dc.date.available 2017-06-01T16:11:21Z
dc.date.issued 2004-08-16
dc.identifier.citation SILVA, Dilma Daniela. Sensibilidade de duas variedades de gerânio ao etileno e tratamento com 1-MCP. 2004. 50f. Dissertação (Mestrado em Fitotecnia) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2004. pt-BR
dc.identifier.uri http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/10459
dc.description.abstract Este trabalho teve como objetivos: - estudar a sensibilidade ao etileno de duas variedades de gerânio em vaso durante sua fase pós- produção; - investigar a eficiência do 1-metilciclopropeno (1-MCP) na prevenção dos danos causados pelo etileno e determinar seus melhores níveis para a aplicação em vasos de gerânio visando o aumento da vida de prateleira e diminuição da queda de pétalas. O experimento sensibilidade ao etileno exógeno foi instalado em parcelas subdivididas, tendo nas parcelas 5 avaliações, uma antes (0 h) e 4 após o início da exposição ao etileno (3, 24, 48 e 72 h) e nas subparcelas um esquema fatorial 3x2, com 3 concentrações de etileno (0, 10 e 100 μL/L) e 2 variedades, no DIC com 3 repetições e 1 vaso de gerânio por repetição. As plantas, das variedades Pulsar Red (VR) e Pulsar Salmon (VS), foram expostas ao etileno em câmaras herméticas, por 3 h. A queda de pétalas (QP) foi avaliada logo após o tratamento e a cada 24 h até todas as plantas atingirem 100% de QP. No experimento com 1- MCP utilizou-se um esquema de parcelas subdivididas, com 4 tempos de exposição ao 1-MCP nas parcelas (3, 6, 9 e 12 h) e, nas subparcelas, um esquema fatorial 5x2, com 5 concentrações de Ethylbloc® (0; 0,1; 0,5; 1,0 e 1,5 g/m3) e 2 variedades, com 3 repetições e 1 vaso de gerânio por repetição. Após o tratamento com 1-MCP as plantas foram expostas a 1 μL/L de etileno, durante 3 h. Avaliou-se o número de dias para queda de 50% das pétalas (D50) e a vida de prateleira da planta. No primeiro experimento, 3 horas após o início da exposição a 10 μL/L de etileno, observou-se diferença (P < 0,05) entre as duas variedades (VR = 97,3% e VS = 76,0%). Após 24 h, plantas da VR e VS sem exposição ao etileno, apresentaram diferença (P < 0,05) (VR = 76% e VS = 42,7%). A % QP foi afetada significativamente pelo aumento da concentração de etileno, sendo mais precoce em plantas tratadas com o gás. Já no segundo experimento a vida de prateleira teve média maior (P < 0,05) na VR (30,3 dias) que VS (12,7 dias) em 12 h e 1 g/m3 de Ethylbloc®. O número de dias para 50% de queda de pétalas atingiu as maiores médias na VR, sendo diferente da VS, com 3 h e 1 μL/L (7,7 e 4,3 dias, respectivamente). Analisando-se os dados nas equações de regressão, foram obtidos os valores máximos de vida de prateleira para VR (23,98 dias) com 3 h e 0,84 g/m3 de Ethylbloc®. A equação de regressão de D50 para VR tem valores máximos com 3,56 h e 1,5 g/m3 de Ethylbloc® (6,9 dias). D50 da VS não foi influenciado pelos níveis de concentração de 1-MCP e pelo tempo de exposição, apresentando média de 4,6 dias. Com o experimento exposição a etileno exógeno, conclui- se que as duas variedades respondem à presença de 10 μL/L de etileno exógeno, por 3 h, mas a VR é mais sensível que a VS. Com o experimento exposição ao 1-MCP, conclui-se que a melhor combinação entre concentração e tempo de exposição para inibir a queda precoce de pétalas e aumentar a vida de prateleira da VR é 1,0 g/m3 e 3 h, e que para a VS, o 1- MCP não foi eficiente. pt-BR
dc.description.abstract The objectives of this dissertation were to study the ethylene sensitivity of two varieties of potted geranium during post-production, to evaluate the efficacy of 1-MCP in preventing ethylene-damages, and the optimum exposure time and concentration of 1-MCP to increase shelf life and overcome petal abscission. The first experiment was installed in split-plot pattern with 5 evaluations after the beginning of ethylene treatment (0, 3, 24, 48 and 72 h) in the main plot and the sub plot with a factorial pattern 3x2 in completely randomized factorial - 3 ethylene concentrations (0, 10 and 100 μL/L) and 2 varieties (Pulsar Red, VR, and Pulsar Salmon, VS), with 3 replicates each. The plants were exposed to ethylene in closed chambers, for 3 h. Petal abscission (PA) was evaluated just after the treatment with 24 h intervals until reached 100% PA. The second experiment had the experimental design in split-plots, with 4 exposure times (3, 6, 9 e 12 h) in the main plot and a factorial pattern 5x2 in completely randomized factorial in the sub plot - 5 Ethylbloc® concentrations (0, 0.1; 0.5; 1.0 e 1.5 g/m3) and 2 varieties (VR e VS), with 3 replicates each. After the 1-MCP treatment, the plants were exposed to 1 μL/L of ethylene, for 3 h. The number of days to 50% petal abscission (D50) and the shelf life (C30) were evaluated. Three hours after beginning the first experiment, 10 μL/L of ethylene caused different (P < 0.05) % PA between the two varieties (VR = 97.3% and VS = 76.0%). After 24 h, plants of VR and VS without exposition to ethylene presented difference (VR = 76% and VS = 42.7%) in petal abscission. The % PA was affected significantly by the increase of the ethylene concentration, being higher in plants exposed to ethylene. In the second experiment, shelf life was higher (P < 0.05) to VR (30.3 days) than VS (12.7 days) with 12 h and 1 g/m3 of Ethylbloc®. D50 reached higher value for VR, being different from VS, with 7.7 e 4.3 days, respectively. Based on data regression analysis, maximum values for C30 in VR (23.98 days) were found with 3 h and 0.84 g/m3 of Ethylbloc. The D50 regression for VR has maximum values with 3.56 h and 1.5 g/m3 of Ethylbloc (6.91 days). D50 of VS was not influenced by the treatment with 1-MCP, and presented average of 4.55 days. It can be concluded that VR is more sensitive to ethylene than VS, but the two varieties respond to the presence of 10 μL/L of ethylene, for 3 h; the best combination between concentration and treatment length to inhibit petal abscission and to increase the shelf life of VR was 1.0 g/m3 for 3 h and the treatment with 1-MCP in VS was not efficient. en
dc.description.sponsorship Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior pt-BR
dc.language.iso por pt-BR
dc.publisher Universidade Federal de Viçosa pt-BR
dc.rights Acesso Aberto pt-BR
dc.subject Pelargonium x hortorum Bailey – Fisiologia pós-colheita pt-BR
dc.subject Etileno pt-BR
dc.subject 1-metilciclopropeno (1-MCP) pt-BR
dc.title Sensibilidade de duas variedades de gerânio ao etileno e tratamento com 1-MCP pt-BR
dc.title Ethylene sensitivity of two varieties of geranium and 1-MCP treatment en
dc.type Dissertação pt-BR
dc.subject.cnpq Ciências Agrárias pt-BR
dc.creator.lattes http://lattes.cnpq.br/7441228327613099 pt-BR
dc.degree.grantor Universidade Federal de Viçosa pt-BR
dc.degree.department Departamento de Fitotecnia pt-BR
dc.degree.program Mestre em Fitotecnia pt-BR
dc.degree.local Viçosa - MG pt-BR
dc.degree.date 2004-08-16
dc.degree.level Mestrado pt-BR


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

  • Fitotecnia [884]
    Teses e dissertações defendidas no Programa de Pós-Graduação em Fitotecnia

Show simple item record

Search DSpace


Browse

My Account