Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/104
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorCassuce, Francisco Carlos da Cunha
dc.date.accessioned2015-03-19T19:35:01Z-
dc.date.available2008-07-17
dc.date.available2015-03-19T19:35:01Z-
dc.date.issued2008-02-20
dc.identifier.citationCASSUCE, Francisco Carlos da Cunha. The market exchange and the exchange rate in Brazilian economy: 1999 the 2007. 2008. 205 f. Tese (Doutorado em Economia e Gerenciamento do Agronegócio; Economia das Relações Internacionais; Economia dos Recursos) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2008.por
dc.identifier.urihttp://locus.ufv.br/handle/123456789/104-
dc.description.abstractO processo de abertura comercial e de flexibilização da conta capital, iniciado nos anos 1990, aliado à adoção de um regime de câmbio flutuante a partir de janeiro de 1999, fizeram da taxa de câmbio uma das principais variáveis econômicas brasileiras. Diante disso, este trabalho analisou os impactos de variações na taxa de câmbio sobre as demais variáveis econômicas como taxa interna de juros, exportações líquidas, preços internos e valor da produção. Isso se torna ainda mais interessante quando é levado em consideração que no período da análise, de janeiro de 1999 a março de 2007, vigorou um regime de câmbio flutuante. Os resultados apresentados pelas políticas monetária e fiscal nesse regime seriam significativamente diferenciados aos que ocorreriam em um regime de câmbio controlado, que vigorou, praticamente, nos últimos cinqüenta anos na economia brasileira. Contudo, o mercado cambial brasileiro pode apresentar alguns vieses que seriam gerados, por exemplo, pela existência de um prêmio de risco cambial significativamente volátil, a ocorrência de erros e/ou desvios das expectativas racionais e a desconsideração da simultaneidade entre a taxa interna de juros e a taxa de câmbio. Sendo assim, verificou-se a existência de cada um desses vieses, concluindo que apenas o viés de simultaneidade ocorreu no período. Esse resultado, aliado ao de que os agentes do mercado de câmbio brasileiro formam suas expectativas racionalmente, possibilitou concluir que, ao considerar a simultaneidade entre a taxa de câmbio e a taxa interna de juros, o mercado cambial brasileiro estaria sendo eficiente no período analisado. Para eliminar o viés de simultaneidade foi utilizada a metodologia de equações simultâneas, valendo-se do estimador de Mínimos Quadrados em Dois Estágios (MQ2E). Em suma, o resultado referente à verificação de viés no mercado de câmbio possibilitou concluir que o prêmio de rico cambial existe, no período da análise, mas, ele não varia significativamente a ponto de influenciar a determinação da taxa de câmbio. Além disso, não foi possível rejeitar a hipótese de que os agentes do mercado de câmbio agem de forma racional. Mesmo ocorrendo intervenções governamentais nesse mercado, comprovado pela estimativa de um índice de intervenção para período analisado, as informações referentes à essas intervenções foram assimiladas pelos agentes de modo a eliminar esse viés. Restou apenas o viés de simultaneidade, eliminado pela estimação por MQ2E. Incorporando a informação da simultaneidade, foi estimado um modelo monetário contendo as equações da paridade descoberta dos juros, do equilíbrio no mercado de moeda e de bens, da paridade do poder de compra e das exportações líquidas, para o período de janeiro de 1999 a março de 2007. A partir daí foram realizadas simulações que possibilitaram concluir que variações na taxa de câmbio afetam significativamente o nível da taxa interna de juros, das exportações líquidas e, consequentemente, da produção brasileira. Além disso, foi possível observar que as políticas monetárias, representada por variações na taxa de juros, tiveram maior influência sobre a produção do que políticas fiscais. O trabalho possibilitou verificar também que, embora as exportações líquidas tenha sido a grande responsável pelo crescimento da economia brasileira no período, seus efeitos foram praticamente anulados pelas altas taxas de juros praticadas e, que pequenas reduções nos juros internos são capazes de gerar um estímulo consideravelmente maior sobre o crescimento da produção, se comparado com variações de mesma magnitude sobre as exportações líquidas.pt_BR
dc.description.abstractThe process of commercial opening and flexible of capital account, started in the 1990 s, ally to the adoption of a regimen of floating change, since of January of 1999 and transformed the tax of change in one of the main Brazilian economic variables. Faced with that, this work analyzed the impacts of variations in the tax of change on the other economic variables as interest rates internal, liquid exportations, internal prices, and value of the production. It becomes more interesting, when it s considered that in the period of analyze of January of 1999 to March of 2007, invigorated a regimen of floating change. The results presented by the political monetary, and fiscal in that regimen would be differentiated to the others that would occur in a regimen of controlled change, that invigorated, practically, in the last fifty years in the Brazilian economy. However, the Brazilian exchange market can present some bias that would be generated, for example, by the existence of a prize of significantly volatile exchange risk, the occurrence of error and shunting of the rational expectations and the simultaneity between the interest rates internal and the tax of change. Send asset, it was verified the existence of each one of those bias, concluding that only of the simultaneity bias occurred in the period. The result, ally to the agents of the market of Brazilian change form his expectations rationally, and it was possible to conclude that the consideration of the simultaneity between the tax of change and the interest rates internal, the Brazilian exchange market would be being efficient in the period analyzed. To eliminate of the simultaneity bias, was utilized the methodology of simultaneous equations considering the Two-Stage Least Squares Estimator. In short, the result that refers to the verification of the bias in the market of change enabled to conclude that the prize of exchange risk exists, in the period of analyze, but he doesn t vary significantly to the point to influence the determination of the tax of change. And it wasn t possible reject the hypothesis that the agents of the market of change act in a rational way. Still occurring governmental interventions in that market, verified by the estimate of an index of intervention for period analyzed, the information that refer to those interventions were assimilated by the agents in a way to eliminate this bias. It was remained only the simultaneity bias that was eliminated by the estimation by Two-Stage Least Squares. Incorporating the information of simultaneously, it was estimated a monetary model containing the equations of parity discovered by the interest, of the equilibrium in the market of currency, and property, of the parity of the power of purchase, and of the liquid exportations for the period of January of 1999 to March of 2007. Then, simulations were realized, and were enabled to conclude that variations in the tax of change affect significantly the level of the interest rate internal, of the liquid exportations, and consequently, of the Brazilian production. And it was possible to observe that the political monetary, represented by variations in the interest rate had bigger influence on the production than political fiscal. The work enabled to verify also, that although the liquid exportations have been the main responsible for the growth of the Brazilian economy in the period, his effects practically were annulled by the high interest rate practiced, and that small reductions in the interest rate internal are capable to generate a stimulus considerably bigger on the growth of the production, if it is compared with variations of same magnitude on the liquid exportations.eng
dc.description.sponsorship
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Viçosapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectTaxa de câmbiopor
dc.subjectViés no mercado de câmbiopor
dc.subjectSimultaneidadepor
dc.subjectExchange rateeng
dc.subjectMarket exchangeeng
dc.subjectSimultaneityeng
dc.titleO mercado de câmbio e a taxa de câmbio na economia brasileira: 1999 a 2007por
dc.title.alternativeThe market exchange and the exchange rate in Brazilian economy: 1999 the 2007eng
dc.typeTesepor
dc.contributor.advisor-co1Braga, Marcelo José
dc.contributor.advisor-co1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4798666D3por
dc.contributor.advisor-co2Carvalho, Fátima Marília Andrade de
dc.contributor.advisor-co2Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4788650U3por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.departmentEconomia e Gerenciamento do Agronegócio; Economia das Relações Internacionais; Economia dos Recursospor
dc.publisher.programDoutorado em Economia Aplicadapor
dc.publisher.initialsUFVpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA::ECONOMIA INTERNACIONALpor
dc.contributor.advisor1Campos, Antônio Carvalho
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4781810A0por
dc.contributor.referee1Rocha, Luiz Eduardo de Vasconcelos
dc.contributor.referee1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4728885P0por
dc.contributor.referee2Silva, Orlando Monteiro da
dc.contributor.referee2Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4781281D9por
dc.contributor.referee3Lírio, Viviani Silva
dc.contributor.referee3Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4763739E6por
dc.contributor.referee4Fontes, Rosa Maria Olivera
dc.contributor.referee4Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4783412T6por
Aparece nas coleções:Economia Aplicada

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf692,41 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.