Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/10720
Tipo: Dissertação
Título: Atributos físicos, químicos, mineralógicos e micromorfológicos de solos e ambiente agrícola nas Várzeas de Sousa - PB
Physical, chemical, mineralogical and micromorphological attributes of Floodplain soils and agricultural environment from Sousa -PB
Autor(es): Corrêa, Marcelo Metri
Abstract: O presente trabalho teve como objetivo caracterizar física, química, mineralógica e micromorfologicamente os solos localizados na região de Sousa - PB, enfatizando a identificação de minerais com potencial de salinização nas frações areia, silte e argila. Adicionalmente, foi avaliada a relação homem/solo, destacando-se as diferentes formas de manejo e os atributos adotados pelos pequenos agricultores na diferenciação dos ambientes. Para isso, foram selecionados e amostrados perfis de solo das classes: Aluviais, Bruno Não-Cálcico, Solonetz-Solodizado e Vertissolos. A maioria dos solos estudados apresenta severas restrições físicas à agricultura, como: alta pegajosidade e plasticidade, elevada densidade aparente, estrutura prismática ou colunar, pedregosidade superficial e susceptibilidade a erosão. Além do sódio, o magnésio aparece como cátion de grande importância na dispersão, sendo responsáveis pela elevada percentagem de argila dispersa, principalmente nos Vertissolos. Em função dos fatores de formação, os solos apresentaram alta soma de base (SB), alta capacidade de troca catiônica (CTC), baixo conteúdo de carbono orgânico (CO), pH de ligeiramente ácido a básico e alto Ki. São baixos os teores de Fe 2 O 3 obtidos pelo ataque sulfúrico para todos os solos. A relação Feo/Fed mais elevada em relação a solos mais intemperizados, no País, sugere a participação expressiva de óxidos de pior cristalinidade. O valor de 3,03% de Fe extraível por DCB no material de origem dos Vertissolos indica ataque ao ferro presente no mineral 2:1 e mesmo à hematita. É provável que esta, presente no solo, seja herdada do material de origem e que seja bastante resistente à transformação em goethita nas condições em que estes solos foram formados. A mineralogia cálcio-sódica das frações areia grossa, areia fina e silte pode ser a principal responsável pelos altos teores de cálcio, magnésio e sódio dos solos estudados. Foi verificada a presença marcante de vermiculita/esmectita e ilita na fração argila de todos os solos estudados. Observou-se ainda a presença de feldspatos (microclinio) e quartzo para Vertissolos, Bruno Não-Cálcico e Solonetz-Solodizado, contribuindo, nos dois primeiros, para maiores valores de K 2 O pelo ataque sulfúrico. A cor “achocolatada” é provavelmente resultante da presença da hematita, dos óxidos de ferro amorfos e da matéria orgânica, estabilizada pela presença de argilominerais 2:1 e altos teores de cálcio e magnésio. O fracionamento da matéria orgânica após tratamento com HCl 0,1 mol L -1 resultou em aumento de 300 e 340% das frações ácidos húmicos e fúlvicos, respectivamente, e redução de 60% na fração humina, o que sugere a participação de humatos e fulvatos de cálcio e de magnésio na estabilização da matéria orgânica. A melhor correlação do magnésio com a relação FAHT1/FAHT2 (ácido húmico sem pré-tratamento/ácido húmico com pré-tratamento), comparada com o cálcio, sugere sua maior participação na estabilização da matéria orgânica, na forma de humatos de magnésio. Os critérios adotados pelos pequenos agricultores para separar a região estudada em diferentes ambientes correlacionaram-se com as diferentes classes de solos predominantes na área. Além disso, seus relatos mostram que as características de altas plasticidade e pegajosidade dos Vertissolos conferem uma forma bastante peculiar de “manejo primitivo” em época chuvosa, que é a abertura de covas e o plantio de culturas, como algodão e milho, com o calcanhar e a capina feita com o uso exclusivo das mãos.
The present work aimed to characterize the chemistry, physics, mineralogy and micromorphology of soils of the Sousa depression region of Paraiba, emphasizing the identification of minerals with high salinization potential, in the sand, silt and clay fractions. In addition, there was evaluated the soil-human relationship, identifying the agriculturalists criteria for stratifying the environment. For this purpose, soil classes of Alluvial, Non-calcic Brown, Solodized Solonetz and Vertisols were selected. The majority of soils studied showed severe constraints to agricultural use, such as: high plasticity and stickyness, high density, prismatic to columnar structure, surface stoniness and erosion susceptibility. Besides sodium, magnesium showed to be associated with the dispersion phenomenon, causing elevated dispersible clays, notably in the vertisols. Due to their formation, all soils have high exchangeable base sum, high CEC, low carbon content, slightly acid alkaline pHs and high Ki ratio. The Fe 2 O 3 xicontents obtained by the sulfuric acid are low for all soils. The high Feo/Fe- DBD relationship sugests a dominance of low-crystaline Fe-oxides compared with soils from elsowhere in Brazil. The amount of 3% of Fe-CBD in the vertisols parent material is related to the presence of Fe-oxide in the pellitic sediment, being supposedly very resistant to further transformation int goethite. The presence of Ca/Na plagioclases is associated with high amounts of Ca and Na in these soil. There was observed a marked presence of vermiculite/smectite and illite in the clay fraction of all soils studied, as well as quartz and feldspar in the vertisols, Non-calcic brown and Solodized-Solonetz. This contributed to high K 2 O contents in the two former soils. The cocoa-like color of the vertisols is due to hematite associated with 2:1 clays. The OM fractionation resulted in 300/340% increase of HA and FA fractions respectively, and reduction of 60% in the HU. The results suggests the Ca/Mg fulvates and humates participation in the OM stabilization. The field criteria adopted by local farmers allowed them to easily separate their environment into identifiable units, which correspond to the dominant soil classes. Oral communications revealed the importance of soil plasticity and stickness of vertisols, opening the trenches for seeding/planting by feet, with hand weeding.
Palavras-chave: Salinidade
Pedogênese
Intemperismo
Caracterização
Solos
CNPq: Ciências Agrárias
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: CORRÊA, Marcelo Metri. Atributos físicos, químicos, mineralógicos e micromorfológicos de solos e ambiente agrícola nas Várzeas de Sousa - PB. 1999. 107 f. Dissertação (Mestrado em Solos e Nutrição de Plantas) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 1999.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/10720
Data do documento: 25-Out-1999
Aparece nas coleções:Solos e Nutrição de Plantas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo2,9 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.