Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/10857
Tipo: Dissertação
Título: Indicadores de recuperação de áreas degradadas pela explotação de bauxita em Porto Trombetas - PA
Reclamation indicators for areas degraded by bauxite mining in Porto Trombetas - PA
Autor(es): Lynch, Leila de Souza
Abstract: Este estudo teve como objetivos avaliar o processo de recuperação de áreas degradadas pela explotação de bauxita, por meio da análise multivariada de algumas variáveis relacionadas à matéria orgânica e à atividade biológica nestes substratos alterados e avaliar a importância destas como indicadoras de qualidade de solo. As áreas escolhidas se situam no distrito de Porto Trombetas, município de Oriximiná - PA e foram exploradas pela Mineração Rio do Norte. A escolha destas áreas foi em função da existência de uma seqüência cronológica de idades dos plantios de recuperação, o que permite verificar a influência do tempo versus técnicas utilizadas sobre o grau de recuperação das áreas mineradas, assim como a existência de alguma relação entre os valores dos indicadores utilizados e a idade dos plantios. Foram feitas duas amostragens dos substratos alterados, uma no início do período seco e outra no meio do período chuvoso, em 12 áreas revegetadas, com 2, 4, 6, 8, 10, 15, 16, 18 e 20 anos de revegetação que correspondem, respectivamente, à áreas revegetadas (ou plantios) nos anos de 2000, 1998, 1996, 1994, 1992, 1987, 1986, 1984 e 1982, além de um tanque de rejeito revegetado em 1999 e de uma parcela de mata primária do entorno, que serviu como área de referência. Foram amostradas duas áreas revegetadas em 1994: uma onde houve o retorno de solo superficial antes do plantio (1994 com SS) e outra em que este retorno não foi feito (1994 sem SS). As variáveis avaliadas em cada uma destas áreas foram: carbono orgânico, matéria orgânica leve e quantidade de carbono presente nesta fração, carbono da biomassa microbiana, nitrogênio potencialmente mineralizável, atividade de - glicosidase e de fosfatase ácida, respiração basal em laboratório e equivalente de umidade. A partir dos dados de CO 2 evoluído em laboratório e de carbono da biomassa, foi calculado o coeficiente metabólico (CO 2 evoluído /C biomassa ) e, a partir do carbono orgânico e carbono da biomassa, o coeficiente microbiano (C biomassa /C orgânico x 100), para todas as áreas. Além disso, foi medido o CO 2 evoluído em condições de campo, para as seguintes áreas: mata, 1984, 1987, 1994 com SS, 1994 sem SS, 2000 e tanque de rejeito. Os dados relativos a cada área e a cada período foram submetidos ao método de agrupamento de Tocher e à análise de componentes principais. O agrupamento, em ambos os períodos, manteve a mesma tendência, com a área de mata sempre isolada das demais; um grande grupo reunindo plantios com idades intermediárias, mais próximo da área de mata; e as áreas do tanque de rejeito, 1994 sem SS e 1998, mais distantes. O tanque de rejeito representa uma condição extrema e peculiar e foi sempre agrupado isoladamente. O período chuvoso proporcionou maior distinção entre as áreas e o grupo maior formado neste período mostrou-se bastante heterogêneo. As variáveis consideradas menos importantes pela análise de componentes principais para explicar a variação total entre as áreas foram, no período seco, o carbono da biomassa e, no período chuvoso, o carbono presente na matéria orgânica leve. Apesar de considerado de pouca importância por tal análise, isoladamente, o carbono da biomassa foi necessário na composição dos coeficientes metabólico e microbiano, parâmetros considerados importantes para a distinção entre as áreas. Devido ao fato de a maioria das áreas ter sido reunida em um único grupo e este grupo, no período chuvoso, ter apresentado evidente heterogeneidade, foi aplicado novamente o método de otimização de Tocher para as áreas incluídas nestes grupos maiores, de ambos os períodos, para comparação destes plantios entre si. O reagrupamento pareceu evidenciar a influência da prática de retorno de solo superficial sobre o grau de recuperação dos diversos plantios.
The aim of the present study was to evaluate the reclaiming process of degraded areas due to bauxite exploitation, using multivariate analysis of variables related to organic matter and biological activity in such altered substrates and, also, to evaluate the importance of the chosen variables as soil quality indicators. The collection of samples was done in two different periods: in the middle of the raining season and in the beginning of the dry season. Twelve areas revegetated after the mining process were sampled, corresponding to areas with 2, 4, 6, 8, 10, 15, 16, 18 and 20 years old tree plantings, besides a refuse pond area revegetated in 1999 and a plot under an undisturbed native forest, used as a reference area. Two different areas revegetated in 1994 were sampled: one in which there was topsoil return (1994 com SS) and another where this procedure was not done before revegetation (1994 IXsem SS). The characteristics measured in all sampled areas were organic carbon, the light fraction of soil organic matter, the carbon present in the light fraction, microbial biomass carbon, potentially mineralizable nitrogen, β - glucosidase activity, acid phosphatase activity, basal respiration rates under laboratory conditions and the moisture equivalent. Metabolic coefficients were calculated based on mineralized CO 2 , measured in the laboratory, and biomass carbon. Microbial coefficients were determined using data on organic C and microbial biomass C. The basal respiration under field conditions was measured for the following areas: native forest, 1984, 1987, 1994 com SS, 1994 sem SS, 2000 and refuse pond. Data relative to each area separately, for each period, were submitted to cluster and principal component analyses. The clustering of areas for both periods showed the same trend, with the native forest being far apart from all the other areas and, the refuse pond, 1994 sem SS and 1998 areas being distant from the plantings of intermediate ages. The refuse pond area represents an extreme and peculiar condition and was always grouped alone. The raining season allowed greater distinction between areas and the larger group formed in this sampling period was quite heterogeneous. The variables considered less important by principal component analysis were, for the dry season, the biomass carbon and, for the raining season, the carbon present in the soil organic matter light fraction. Although considered of little importance by such analysis, separately, the microbial biomass carbon was necessary for the metabolic and microbial coefficient calculations, parameters considered important for the distinction between areas. Due to the fact that most of the intermediate age areas were grouped together, and that this group showed high heterogeneity for the raining season clustering, the clustering method was applied again, to subdivide this group, in both periods, allowing comparisons between them. The new clustering analysis seemed to evidence the topsoil return influence on the reclaiming degree of the different plantings.
Palavras-chave: Indicadores
Áreas degradadas-recuperação
Bauxita
Porto Trombetas - PA
CNPq: Ciências Agrárias
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: LYNCH, Leila de Souza. Indicadores de recuperação de áreas degradadas pela explotação de bauxita em Porto Trombetas - PA. 2004. 60 f. Dissertação (Mestrado em Solos e Nutrição de Plantas) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2004.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/10857
Data do documento: 17-Fev-2004
Aparece nas coleções:Solos e Nutrição de Plantas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo524,4 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.