Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/11862
Tipo: Dissertação
Título: A identidade do esaviano: práticas educativas e controles institucionais em uma escola agrícola mineira. (1926-1948)
The identity of the esaviano: educational pratices and institutional controls in a mining agricultural school. (1926-1948)
Autor(es): Paes, Ernani Barbosa
Abstract: A presente pesquisa foi produzida no âmbito do Mestrado Profissional em Patrimônio Cultural, Paisagens e Cidadania da Universidade Federal de Viçosa. O estudo trata da análise das práticas pedagógicas e de controle de condutas, além da inculcação de valores morais, cívicos e de higiene, impostos pela direção central da Escola Superior de Agricultura e Veterinária do Estado de Minas Gerais - ESAV, aos seus alunos. O período estudado inicia no ano de 1926, data da inauguração oficial da Instituição, até o ano de 1948, quando o Estabelecimento passou a fazer parte da Universidade Rural do Estado de Minas Gerais UREMG. As fontes utilizadas estão todas armazenadas no Arquivo Central e Histórico da UFV. A ESAV era uma Escola Superior de Agricultura isolada, criada pelo Presidente Arthur Bernardes, que era viçosense, e dirigida inicialmente pelo estadunidense Peter Henry Rolf. No Estabelecimento eram ministrados cursos elementares, médio e os cursos superiores a parti de 1928. Porém, a formação ministrada pela Instituição aos seus alunos era pensada pela sua administração como algo mais que apenas mera formação para o trabalho. O discurso de criação de um técnico diferenciado dos que já atuavam no país naquela época e as práticas pedagógicas de valorização do ensino mais prático que teórico, onde o aluno aprende a fazer fazendo, além da disciplina constante durante as aulas foram ferramentas indispensáveis pela direção central para a formação de seus técnicos. Ao mesmo tempo, o controle das posturas mediante regras de conduta, dentro e fora do Perímetro da Escola, juntamente a orientação imposta nas Reuniões Gerais, eram as formas de a Escola Superior de Viçosa modelar a atuação social do homem. Assim, agindo de maneira consciente nas duas esferas a diretoria e o corpo docente da ESAV forjavam em seus alunos os padrões os quais eles acreditavam ser o ideal para, nas palavras dos professores e diretores da Escola, atuar na modernização da produção agrícola e na sociedade mineira e brasileira.
The present research was produced Within the scope of the Professional Masters in Cultural Heritage, Landscapes and Citizenship of the Federal University of Viçosa. The study deals with the analysis of pedagogical practices and conduct control, as well as the inculcation of moral, civic and hygiene values imposed by the central management of the Higher School of Agriculture and Veterinary of the State of Minas Gerais - ESAV, to its students. The period studied began in 1926, when the Institution was officially inaugurated until 1948, when it became part of the Rural University of the State of Minas Gerais - UREMG. The sources used are all stored in the Central Archive and History of the UFV. ESAV was an isolated Higher School of Agriculture, created by President Arthur Bernardes, who was a pioneer, and was initially led by the American Peter Henry Rolf. Elementary, secondary and higher education courses were given in the Institution in 1928. However, the training provided by the Institution to its students was considered by its administration to be more than just training for work. The discourse of creating a technician differentiated from those who already worked in the country at that time and the pedagogical practices of valuing the teaching more practical than theoretical, where the student learns to do doing, besides the constant discipline during the classes were indispensable tools by the central direction For the training of its technicians. At the same time, the control of the postures by rules of conduct, inside and outside the School Perimeter, along with the orientation imposed at the General Meetings, were the ways for the Superior School of Viçosa to model the social performance of man. Thus, acting in a conscious way in both spheres, the ESAV board and faculty forged in their students the standards which they believed to be the ideal for, in the words of the School's teachers and principals, to act in the modernization of agricultural production and society Mining and Brazilian.
Palavras-chave: Universidades e faculdades- História
Internatos
Educação- Estudo e ensino
Conduta
Educação moral e cívica
CNPq: Ciências Humanas
História
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: PAES, Ernani Barbosa. A identidade do esaviano: práticas educativas e controles institucionais em uma escola agrícola mineira. (1926-1948). 2017. 151 f. Dissertação (Mestrado em Patrimônio Cultural, Paisagens e Cidadania) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2017.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/11862
Data do documento: 3-Jul-2017
Aparece nas coleções:Patrimônio Cultural, Paisagens e Cidadania

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo5,1 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.