Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/1187
Tipo: Tese
Título: Qualidade fisiológica e atividade enzimática de sementes de milho armazenadas
Título(s) alternativo(s): Physiological quality and enzymatic activity of stored mayze seeds
Autor(es): Heberle, Elaine
Primeiro Orientador: Araújo, Eduardo Fontes
Primeiro coorientador: Lacerda Filho, Adílio Flauzino de
Segundo coorientador: Cecon, Paulo Roberto
Primeiro avaliador: Borges, Eduardo Euclydes de Lima e
Segundo avaliador: Galvão, João Carlos Cardoso
Terceiro avaliador: Araújo, Roberto Fontes
Abstract: O principal desafio do armazenamento de sementes é a manutenção da qualidade fisiológica, obtida após a colheita, até a semeadura. Os principais fatores ambientais que afetam a qualidade das sementes, durante este período, são a temperatura e a umidade relativa do ar. Objetivou-se avaliar o efeito de três ambientes na qualidade fisiológica e nas atividades enzimáticas de sementes de milho durante o armazenamento. Dois lotes de sementes de milho, variedade BR 106, foram armazenados em embalagem de papel nos ambientes: A1) câmara fria (12±2°C/60±5%UR), A2) ambiente não controlado (média de 21,6°C/71%UR) e A3) câmara controlada (30±2°C/70±5%UR). As avaliações foram realizadas no início e aos 90, 180, 270, 360 e 450 dias de armazenamento pelos testes de germinação, primeira contagem da germinação, envelhecimento acelerado, emergência em leito de areia, condutividade elétrica, teor de água e atividade enzimática da peroxidase, catalase e α- amilase. O experimento foi instalado em esquema de parcelas subdivididas, tendo um esquema fatorial 3x2 (ambientes x lotes) nas parcelas, e dias de armazenamento nas subparcelas, seguindo o delineamento inteiramente casualizado, com quatro repetições. A qualidade fisiológica das sementes foi reduzida durante o período de armazenamento e afetada pelas condições do ambiente, com maiores decréscimos naquelas armazenadas em ambiente com temperaturas mais elevadas. O lote 1 apresentou germinação inicial de 99% e, após 450 dias, esta foi reduzida a 92, 87 e 75%; e o lote 2 apresentou 97% de germinação no início e 90, 86 e 69% após 450 dias de armazenamento nos ambientes A1, A2 e A3, respectivamente. Considerando-se o padrão mínimo de germinação para comercialização de sementes certificadas de milho de 85%, estas podem ser armazenadas por 450 dias em câmara fria, ou por até 360 dias em ambiente não controlado, nas condições estudadas. Em ambientes com temperatura mais elevada, as sementes só podem ser armazenadas por até 180 dias, evitando a comercialização de lotes abaixo do padrão comercial. As atividades enzimáticas da peroxidase, catalase e α-amilase permitem a identificação do processo de deterioração das sementes de milho.
The most important challenge of storing seeds is the maintenance of physiological quality obtained after the harvest until the sowing. The main environmental factors that affect seed quality during this period are the temperature and relative humidity. The objective was to evaluate the effect of three storage environments in the physiological quality and in the enzymatic activities of corn seeds during storage. Two lots of corn seeds, cultivar BR 106, were stored in paper packing in the environments: A1) cold chamber (12±2°C/60±5%RH), A2) uncontrolled environment (average 21,6°C/±71%RH) and A3) controlled chamber (30±2°C/70 ±5%RH). Evaluations were performed at first and at 90, 180, 270, 360 and 450 days of storage through germination test, first count of germination, accelerated aging, emergence in sand, electrical conductivity, water content and enzymatic activity of peroxidase, catalase and α-amylase. The experiment was a completely randomized design in a split plot, with a 3x2 factorial arrangement (environments x lots) in the plots, and days of storage in the subplots, with four replications. The seed physiological quality was reduced during storage and affected by environmental conditions, with greater decreases in those seed stored in an environment with higher temperatures. The lot 1 had an initial germination of 99%, and after 450 days, it was reduced to 92, 87 and 75%; and the lot 2 had 97% initial germination, at 90, 86 and 69% after 450 days storage, in the environments A1, A2 and A3, respectively. Considering the standard of minimum germination for marketing of certified corn seeds of 85%, they can be stored for 450 days in cold chamber, or up to 360 days in uncontrolled environment, under the conditions studied. In environments with high temperature, the corn seeds can only be stored for up to 180 days, avoiding the marketed of lots below the commercial standard. The enzymatic activities of peroxidase, catalase and α-amylase allow identification of the deterioration process of the corn seeds.
Palavras-chave: Armazenamento
Germinação
Vigor
Atividade enzimática
Storage
Germination, Vigor
Enzymatic activity
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::FITOTECNIA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Plantas daninhas, Alelopatia, Herbicidas e Resíduos; Fisiologia de culturas; Manejo pós-colheita de
Programa: Doutorado em Fitotecnia
Citação: HEBERLE, Elaine. Physiological quality and enzymatic activity of stored mayze seeds. 2012. 66 f. Tese (Doutorado em Plantas daninhas, Alelopatia, Herbicidas e Resíduos; Fisiologia de culturas; Manejo pós-colheita de) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2012.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/1187
Data do documento: 28-Jun-2012
Aparece nas coleções:Fitotecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf522,71 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.