Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/118
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorSantos, Cristiane Márcia dos
dc.date.accessioned2015-03-19T19:35:04Z-
dc.date.available2009-11-30
dc.date.available2015-03-19T19:35:04Z-
dc.date.issued2008-12-22
dc.identifier.citationSANTOS, Cristiane Márcia dos. Determinants of economic growth of G-20 Developing Nations. 2008. 167 f. Tese (Doutorado em Economia e Gerenciamento do Agronegócio; Economia das Relações Internacionais; Economia dos Recursos) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2008.por
dc.identifier.urihttp://locus.ufv.br/handle/123456789/118-
dc.description.abstractEste estudo analisou os principais componentes do crescimento econômico e a convergência de renda dos grupos homogêneos dos países do Bloco G-20, no período de 1990 a 2004. O referencial teórico utilizado foi o modelo de crescimento econômico de Solow. A metodologia que deu suporte aos objetivos desta pesquisa baseou-se na análise fatorial, análise de agrupamento, análise discriminante, índice de produtividade total do crescimento pelo método de contabilidade do crescimento e pelo método de Malmquist, Método dos Momentos Generalizados (GMM), Modelos dinâmicos e teste de convergência de renda. Com o objetivo de agrupar os países do Bloco G-20 em grupos homogêneos, foram construídos dois grupos: Grupo 1 composto por 13 países África do Sul, Argentina, Brasil, Chile, China, Egito, Filipinas, Índia, Indonésia, México, Nigéria, Tailândia e Uruguai e o Grupo 2 composto por 7 países Bolívia, Guatemala, Paquistão, Paraguai, Tanzânia, Venezuela e Zimbábue. Após a identificação dos grupos, desenvolveu-se uma análise da Produtividade Total dos Fatores (PTF), utilizando-se a abordagem de contabilidade de crescimento e a abordagem Malmquist, dos países homogêneos, utilizando-se dados em painel. Os resultados da Produtividade total dos fatores demonstraram a ocorrência de diferenças entre os países pertencentes aos grupos formados. No caso do Brasil, de acordo com o modelo de contabilidade de crescimento, a PTF foi o elemento que mais contribuiu para o crescimento do PIB, quando não se insere o fator capital humano. Com a inclusão deste elemento, verificou-se que o investimento neste fator produtivo é primordial para o crescimento econômico brasileiro. Os resultados demonstraram que o progresso tecnológico foi a razão principal do aumento da produtividade total dos fatores nos dois grupos analisados. Com relação ao crescimento econômico, avaliou-se o efeito de fatores como risco país , energia elétrica , linha telefônica , inflação , taxa de câmbio , mortalidade infantil , ‗expectativa de vida ao nascer , ‗anos de estudos , ‗abertura comercial , ‗computadores , ‗telefone celular , e ‗números de patentes , em termos estático e dinâmico. Para estimação dos parâmetros das regressões foram utilizados os métodos: Efeitos Fixos com variáveis instrumentais, Mínimos Quadrados de dois Estágios (MQ2E) e o GMM aplicado no modelo de dados de painel dinâmico proposto por Arellano e Bond (1991). O modelo que mais se adequou para o Grupo 1 foi o GMM sistema. A variável número de patentes foi a mais expressiva para explicar o crescimento econômico dos países que compõem o Grupo 1. No Grupo 2, o modelo mais significativo foi o MQ2E, e a variável anos de estudos foi a que promoveu maior impacto no crescimento dos países do Grupo 2. Em relação à convergência/divergência da renda per capita, de acordo com os testes de convergência realizados, constatou-se que houve uma tendência dos países mais pobres crescerem mais que os mais ricos, durante o período de estudo. Assim, os resultados encontrados têm importância para a análise das condições econômicas dos países que compõem o Bloco G-20, no sentido de que revelar as necessidades particulares dos grupos homogêneos do Bloco G-20 subsidiando a implementação de políticas públicas voltadas para a promoção do crescimento econômico com base em critérios que atendam às características específicas de cada país, considerando as suas diferenças.pt_BR
dc.description.abstractThis study analyzed the main components of the economic growth and the income convergence of homogeneous groups of countries within the G20 Block, in the period between 1990 and 2004. The theoretical frame used was Solow s model of economic growth. The methodology which supports the research objectives was based on factorial analyzis, cluster analyzis, discriminant analyzis, rate of productivity growth using the growth accounting method and the Malmquist s method, Generalized Method of Moments (GMM), Dynamic Models and test of income convergence. In order to group the G-20 countries in homogeneous groups, two blocks have been set: Group 1 composed by 13 countries South Africa, Argentine, Brazil, Chile, China, Egypt, Philippines, India, Indonesia, Mexico, Nigeria, Thailand and Uruguay and Group 2 composed by 7 countries Bolivia, Guatemala, Pakistan, Paraguay, Tanzania, Venezuela and Zimbabwe. After the identification of the groups, it was developed an analyzis of Total Factor of Productivity (TFP), using the growth accountability approach and the Malmquist s methodology of the homogeneous countries, using visual database tools. The results of the total Factor s Productivity have shown the occurrence of differences between the countries among the two groups formed. In the case of Brazil, accordingly to the growth accountability model, the TFP was the element which more contributed for the GDP s growth, when the human capital factor is not taken into account. When including this element, it has been verified that investment in this input is essential for Brazilian s economic growth. The results have shown that technological development was the main reason for the growth of the total Factor s Productivity for the two groups analyzed. With respect to economic growth, there has been evaluated the effect of factors such as 'country risk , 'electric power , 'telephone line , 'inflation , 'exchange rate , 'life expectancy at birth , 'years of study , 'trade openness , 'computers , 'mobile phone and 'number of patents in static and dynamic terms. To estimate the regressions parameters, it has been used the Fixed Effects methods with the instrumental variables two-stage Least Squares (2SLS), and the GMM applied to the dynamic panel data model proposed by Arellano and Bond (1991). The best suitable model for Group 1 was the GMM system. The variable 'number of patents was the most expressive to explain the economic growth among the countries in Group 1. For Group 2, the most significant model was the 2SLS, and the variable 'years of study was the one with major impact in the economic growth of the countries within this Group. In respect to the convergence /divergence of per capita income, accordingly to the convergence tests realized, it has been found a tendency of the most poor countries to growth more than the richer ones, during the period studied. The results found are important to the analyzis of the economic conditions of the countries which compose the G-20, by revealing the particular needs of the homogeneous groups within the G-20 block, supporting the implementation of public policies which can promote economic growth, based in criteria specifically suitable for each country, considering their differences.eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Viçosapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectCrescimento econômicopor
dc.subjectGloco G-20por
dc.subjectProdutividade Total dos Fatorespor
dc.subjectConvergência de rendapor
dc.subjectEconomic growtheng
dc.subjectG-20 Blockeng
dc.subjectTotal Factor of Productivityeng
dc.subjectIncome convergenceeng
dc.titleDeterminantes do crescimento econômico dos países em desenvolvimento do Bloco G-20por
dc.title.alternativeDeterminants of economic growth of G-20 Developing Nationseng
dc.typeTesepor
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/4438249844939399por
dc.contributor.advisor-co1Braga, Marcelo José
dc.contributor.advisor-co1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4798666D3por
dc.contributor.advisor-co2Teixeira, Erly Cardoso
dc.contributor.advisor-co2Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4787961Y8por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.departmentEconomia e Gerenciamento do Agronegócio; Economia das Relações Internacionais; Economia dos Recursospor
dc.publisher.programDoutorado em Economia Aplicadapor
dc.publisher.initialsUFVpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA::CRESCIMENTO, FLUTUACOES E PLANEJAMENTO ECONOMICO::CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO ECONOMICOpor
dc.contributor.advisor1Carvalho, Fátima Marília Andrade de
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4788650U3por
dc.contributor.referee1Pereira, Luciane Reis Raposo
dc.contributor.referee1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4795570J9por
dc.contributor.referee2Rosado, Patrícia Lopes
dc.contributor.referee2Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4723673T4por
dc.contributor.referee3Gomes, Marília Fernandes Maciel
dc.contributor.referee3Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4780074U1por
Aparece nas coleções:Economia Aplicada

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf2,03 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.