Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/1200
Tipo: Tese
Título: Pré-melhoramento de abóbora (Cucurbita moschata Duch.) Visando biofortificação em carotenoides
Título(s) alternativo(s): Pumpkin (Cucurbita moschata Duch.) pre-breeding for carotenoid biofortification
Autor(es): Lima Neto, Izaias da Silva
Primeiro Orientador: Silva, Derly José Henriques da
Primeiro coorientador: Carneiro, Pedro Crescêncio Souza
Segundo coorientador: Stringheta, Paulo César
Primeiro avaliador: Bhering, Leonardo Lopes
Segundo avaliador: Queiróz, Manoel Abilio de
Abstract: A hipovitaminose A tem sido atribuída ao consumo inadequado de alimentos fontes de vitamina A pré-formada ou carotenoides, devido às privações socioeconômicas, tabus alimentares ou orientação alimentar inadequada. Em razão dessa realidade, a biofortificação de hortaliças em carotenoides precursores de vitamina A é uma alternativa viável para sua erradicação. A abóbora é considerada uma importante fonte de carotenoides, principalmente β-caroteno. Seu consumo minimiza os efeitos da hipovitaminose A no organismo humano. Por isso, é importante a caracterização de germoplasma de abóbora com base na composição de carotenoides e caracteres morfoagronômicos de interesse, no sentido de disponibilizar estes recursos genéticos para programas de melhoramento (pré-melhoramento). Em abóbora é possível observar uma correlação elevada entre a cor da polpa e a concentração de carotenoides, o que possibilita a obtenção de estimativas indiretas da concentração de β-caroteno via parâmetros colorimétricos. Assim, o objetivo deste trabalho foi caracterizar uma amostra do germoplasma de abóbora do Banco de Germoplasma de Hortaliças da Universidade Federal de Viçosa (BGH/UFV) quanto a caracteres morfo-agronômicos e composição de carotenoides, com a finalidade de selecionar genitores para uso em programas de melhoramento e estimar equações de regressão com base em parâmetros colorimétricos para se estabelecer metodologia simples e eficiente na estimativa indireta da concentração de β-caroteno em programas de biofortificação. O experimento de caracterização foi conduzido no Campo Experimental do Departamento de Fitotecnia da UFV, Viçosa-MG, de janeiro a julho de 2011. Foram utilizados 55 acessos do BGH/UFV, provenientes de diversas regiões geográficas, e quatro cultivares comerciais como testemunhas. Uma centena de descritores envolvendo plântula, planta, fruto e semente foram aplicados para a quantificação da diversidade genética. Com base em estimativas indiretas de carotenoides totais (CT) e luteína foi selecionado um grupo de 16 acessos e três testemunhas comerciais, dos quais os carotenoides foram extraídos e quantificados por espectrofotometria e cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE). As equações de regressão foram ajustadas com base em dados colorimétricos e de determinação direta de β-caroteno, via CLAE, utilizando-se o aplicativo computacional em genética e estatística Genes. Os acessos de abóbora preservados no BGH/UFV possuem elevada variabilidade tanto para composição de carotenoides [β-caroteno (12,8 a 286,7 μg g-1), α-caroteno (8,1 a 153,8 μg g-1), luteína (0,04 a 1,32 μg g-1) e CT (27,8 a 506,6 μg g-1)] quanto para as principais características agronômicas e de morfologia de fruto. A magnitude observada para a concentração de carotenoides foi superior a todos os relatos encontrados para a cultura da abóbora, dentre os acessos até então avaliados. Mediante seleção com base na diversidade genética e no comportamento per se foram selecionados quatro genitores com elevada freqüência de características favoráveis e geneticamente divergentes (BGH-6997, BGH-7003, BGH-7671 e BGH-7765), que poderão ser inseridos em programas de melhoramento genético da cultura para o desenvolvimento de cultivares biofortificadas e produtivas. Foram geradas 57 equações de regressão com base nos parâmetros colorimétricos a*, b* e H* (r > 0,7 com β- caroteno). Sete equações de regressão, incluindo os modelos potencial (a*), exponencial (a*), logarítmico (a*) e múltiplo (a* e H*), foram eficientes na determinação indireta da concentração de β-caroteno em abóbora (R2 > 90%). O uso da equação potencial, baseada no parâmetro colorimétrico a*, é recomendado em razão da sua acurácia (R2 = 91,7%) e simplicidade de aplicação, sendo uma metodologia barata, rápida e eficiente na estimativa indireta da concentração de β-caroteno, especialmente em avaliações que envolvam elevado número de genótipos em programas de biofortificação.
Hipovitaminosis A has been attributed to inadequate consumption of preformed vitamin A or carotenoids, due socioeconomic deprivations, food taboos or inadequate nutritional orientation. Thus, biofortification of vegetables with vitamin A carotenoid precursors is a viable alternative to its eradication. The pumpkin (Cucurbita moschata Duch.) is considered an important source of carotenoids, mainly β-carotene. Its consumption minimizes the effects caused by hipovitaminosis A in the human body. Therefore, characterization of the pumpkin germplasm based on the composition of carotenoids and target morpho-agronomic traits is important, seeking to make these genetic resources available for breeding programs (pre-breeding). In pumpkins it is possible to observe a high correlation between flesh color and concentration of carotenoids, which allows for indirect estimates of β-carotene concentration via colorimetric parameters. Therefore, the objective of this work was to characterize a pumpkin germplasm samples from the Vegetable Germplasm Bank of the Federal University of Viçosa (BGH/UFV), with respect to morphoagronomic traits and composition of carotenoids so as to identify parents for use in breeding programs and to estimate regression equations based on colorimetric parameters for establishing a simple and efficient methodology for indirect estimation of β-carotene concentration in biofortification programs. The characterization experiment was conducted in the Experimental Field of the Plant Science Department at UFV, Viçosa-MG, Brazil, from January to July of 2011. A total of 55 accessions were used from the BGH/UFV from various geographic regions, and four commercial cultivars as control. One hundred descriptors involving the seedling, plant, fruit and seed were applied to quantify genetic diversity. Based on indirect estimates of total carotenoids (TC) and lutein, a group of 16 accessions was selected, from which carotenoids were extracted and quantified by spectrophotometry and high performance liquid chromatography (HPLC). The regression equations were adjusted based on colorimetric data and direct determination of β-carotene via HPLC, using the Genes software. The pumpkin accessions stored in the BGH/UFV have high variability regarding composition of carotenoids [β-carotene (from 12.8 to 286.7 μg g-1), α- carotene (from 8.1 to 153.8 μg g-1), lutein (from 0.04 to 1.32 μg g-1) and TC (from 27.8 to 506.6 μg g-1)] as well as for the main agronomic traits and fruit morphology. The magnitude found for carotenoid concentration was higher than that previously reported found for the pumpkin crop among accessions previously evaluated. Upon selection based on genetic diversity and per se behavior, four parents were selected with high frequency of favorable characteristics and genetically divergent (BGH-6997, BGH- 7003, BGH-7671, and BGH-7765), which may be inserted in pumpkin breeding programs for developing biofortified and productive cultivars. Fifty-seven regression equations were generated based on the colorimetric parameters a*, b* and H* (r > 0.7 with β-carotene). Seven regression equations, including the power (a*), exponential (a*), logarithmic (a*) and multiple (a* and H*) models were efficient for indirectly determining the concentration of β-carotene in pumpkin (R2 > 90%). Use of the power equation based on the colorimetric parameter a* is recommended because of its use accuracy (R2 = 91.7%) and simplicity. The proposed method is inexpensive, fast and efficient in indirectly estimating the concentration of β-carotene, particularly for evaluations involving a large number of genotypes in biofortification programs.
Palavras-chave: Cucurbita moschata
Biofortificação
Carotenoides
Recursos genéticos
Melhoramento genético
Cucurbita moschata
Biofortificação
Carotenoides
Recursos genéticos
Melhoramento genético
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::FITOTECNIA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Plantas daninhas, Alelopatia, Herbicidas e Resíduos; Fisiologia de culturas; Manejo pós-colheita de
Programa: Doutorado em Fitotecnia
Citação: LIMA NETO, Izaias da Silva. Pumpkin (Cucurbita moschata Duch.) pre-breeding for carotenoid biofortification. 2013. 96 f. Tese (Doutorado em Plantas daninhas, Alelopatia, Herbicidas e Resíduos; Fisiologia de culturas; Manejo pós-colheita de) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2013.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/1200
Data do documento: 27-Fev-2013
Aparece nas coleções:Fitotecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,65 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.