Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/1214
Tipo: Tese
Título: Período de consorciação de lablabe e feijão-de-porco com cafeeiros e trapoeraba
Título(s) alternativo(s): Period of intercropping D. lablabe and C. ensiformes with coffee and C. benghalensis
Autor(es): Cardoso, Rosileyde Gonçalves Siqueira
Primeiro Orientador: Santos, Ricardo Henrique Silva
Primeiro coorientador: Martinez, Hermínia Emília Prieto
Segundo coorientador: Caballero, Segundo Sacramento Urquiaga
Primeiro avaliador: Ferreira, Francisco Affonso
Segundo avaliador: Cecon, Paulo Roberto
Terceiro avaliador: Freitas, Gilberto Bernardo de
Quarto avaliador: Araujo, João Batista Silva
Abstract: A elevada demanda de nitrogênio pelos cafeeiros e a infestação de plantas daninhas, que competem por água, luz e nutrientes, são fatores limitantes para o sucesso da produção orgânica da cultura, visto que os adubos permitidos neste sistema apresentam baixa concentração de N e a limitação do uso de herbicidas. Como estratégia nutricional tem-se o uso de adubos verdes, mas torna-se necessário a sincronia entre a mineralização do nutriente e a demanda da cultura. O conhecimento sobre a taxa de decomposição e mineralização de nutrientes dos adubos verdes possibilita tal sincronia. O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito de adubação orgânica, espécies e períodos de consorciação dos adubos verdes sobre a nutrição, o crescimento e a produtividade de cafeeiros; avaliar o crescimento, a decomposição e a mineralização de nitrogênio de duas espécies de adubos verdes, consorciadas com cafeeiros por três períodos diferentes e determinar o efeito de espécies de adubo verde e períodos de consorciação sobre o acúmulo de massa em trapoeraba e sobre o crescimento e a produtividade inicial de cafeeiros cultivados em vasos. Os experimentos foram conduzidos na Horta Velha e na área da Agroecologia, no Vale da Agronomia, na UFV, em Viçosa, MG, durante o período de outubro de 2007 a maio de 2011. O experimento 1, de campo, foi instalado em esquema fatorial (2x4) com parcela subdividida e a subparcela constituída pela adubação, o delineamento foi em blocos casualizados com cinco repetições, sendo dois consórcios com cafeeiros (café+feijão-de-porco e café+lablabe), quatro períodos de consorciação com as leguminosas (30, 60, 90 e 120 dias após a semeadura da leguminosa) e um tratamento adicional (sem leguminosa). O experimento 2, de decomposição, foi instalado em esquema fatorial (2x3) com parcela subdividida e a subparcela formada pelas datas de coleta (0, 3, 7, 12, 18, 25, 32, 40 e 60 dias após o corte da leguminosa - DACL) em delineamento em blocos casualizados com quatro repetições. O experimento 3, de vaso, foi instalado em esquema fatorial (5x4)+1, com cinco consórcios entre cafeeiros e três diferentes espécies (café+feijão-de-porco; café+lablabe; café+trapoeraba; café+feijão-de-porco+trapoeraba e café+lablabe+trapoeraba) e quatro períodos de consorciação (30, 50, 70 e 90 dias após a semeadura das espécies) e um tratamento adicional (testemunha absoluta, sem adubos verdes e trapoeraba), em delineamento inteiramente casualizado, com quatro repetições. Cada parcela experimental constou de um vaso, com uma planta de café. No experimento 1, o feijão-de-porco superou a lablabe na produção de massa fresca, seca, concentração e acúmulo de N; o aumento do período de consorciação entre leguminosas e cafeeiros influenciou a altura e o número de nós das plantas de café; não houve efeito de adubação, independente das leguminosas e com a adubação de 50%, o consórcio com lablabe resultou em maior altura dos cafeeiros; a consorciação com o lablabe resultou em maior diâmetro de copa dos cafeeiros em 2010 e maior diâmetro acumulado nos dois anos avaliados; houve aumento nas concentrações foliares de N do final do ciclo reprodutivo (150 DAS) em relação ao início do ciclo (30 DAS), em todas as épocas de consórcio; as leguminosas supriram as necessidades nutricionais exigidas na colheita do café adubado com 50% da dose; o cultivo dos adubos verdes feijão-de- porco e lablabe consorciados ao cafeeiro não prejudicou o rendimento deste e os adubos verdes feijão-de-porco e lablabe complementam a adubação em cafeeiros. No experimento 2, a taxa de decomposição foi menor para ambas as espécies de adubo verde à medida que retardava o corte; a mineralização do nitrogênio do feijão-de-porco é mais lenta à medida que o adubo verde permanece no campo; a mineralização do N foi mais lenta que a decomposição da massa; a mineralização do N do feijão-de-porco foi mais acelerada que na lablabe apenas quando manejados aos 60 DAS, apresentando similaridade aos 90 e 120 DAS e os adubos verdes devem ser plantados tão logo seja possível (início das chuvas) e manejados aos 90 dias após a semeadura. No experimento 3, o nitrogênio acumulado dependeu diretamente da massa seca acumulada; a presença da trapoeraba junto aos adubos verdes lablabe e feijão-de-porco não influenciou o acúmulo de massa seca nos adubos verdes, quando estes foram cultivados em vaso; a trapoeraba foi prejudicada pelo maior acúmulo de massa seca dos adubos verdes; os adubos verdes reduziram a trapoeraba e a lablabe apresentou-se mais efetiva nessa redução que o feijão-de-porco; o aumento do período de consorciação com a trapoeraba e os adubos verdes lablabe e feijão-de-porco, quer estejam sozinhos ou associados, reduziram o ganho no crescimento inicial dos cafeeiros em condições de vaso e na primeira colheita realizada não foi detectado efeito da espécie ou do período de consorciação.
The high demand for nitrogen by coffee, weed infestation, competition for water, light and nutrients are limiting factors for the success of organic production of agriculture. The fertilizers allowed in this system must have a low N concentration and use of herbicides is limited. One nutritional strategy has been the use of green manures, but it is necessary to synchronize the mineralization and the nutrient demand of the crop. Knowledge about the rate of decomposition and mineralization of nutrients from green manures enables such synchronization. The aim of this study was to evaluate the effect of organic manure, species and periods of intercropping of green manures on nutrition, the growth and productivity of coffee. In addition, this study aimed to evaluate growth, decomposition and nitrogen mineralization in two species of green manures which were intercropped with coffee for three different periods. Equally important it was to determine the effect of species of green manure and periods of intercropping on the mass accumulation in C. benghalensis and on growth and initial productivity of coffee plants grown in pots. The experiments were conducted at Horta Velha, in the area of Agroecology in the Valley of Agronomy, UFV, Viçosa, MG, during the period between October of 2007 and May of 2011. Experiment 1, of field, was installed in a factorial (2x4), with split plot and subplot formed by fertilization. The experimental design was a randomized block with five replications, being two intercropping system with coffee (coffee + C. ensiformis and coffee + D. lablab), four periods of intercropping with legumes (30, 60, 90 and 120 days after sowing of legumes) and an additional treatment (without legumes). Experiment 2, decomposition, was installed in factorial (2x3) with split plot and the plots formed by the collection dates (0, 3, 7, 12, 18, 25, 32, 40 and 60 days after legume cut - DALC) in randomized block design with four replications. Experiment 3, in pots, was installed in a factorial (5x4)+1, with five Intercropping between coffee and three different species (coffee + C. ensiformis; coffee + D. lablab; coffee + C. benghalensis; coffee + C. ensiformis + C. benghalensis and coffee + D. lablab + C. benghalensis), four periods of Intercropping (30, 50, 70 e 90 days after sowing species - DAS) and an additional treatment (absolute control, without green manures and C. benghalensis), in a completely randomized design, with four replications. Each plot consisted of a pot, with a coffee plant. In experiment 1, the C. ensiformis surpassed D. lablab in the production of fresh and dry mass, concentration and N accumulation. Which increased the period between legume intercropping coffee and influenced the height and number of nodes of the coffee plants. There was no effect of fertilization, independently of legumes and with the fertilization of 50%. The consortium with D. lablab resulted in greater height of coffee plants. The intercropping with D. lablab resulted in greater canopy diameter of coffee in 2010. In two years of evaluation, there was an increase in diameter and an increase in leaf N concentrations at the end of the reproductive cycle (150 DAS) compared to the beginning of the cycle (30 DAS). At all times consortium; legumes supplied nutritional needs required in the coffee harvest fertilized with 50% dose. The cultivation of green manure C. ensiformis and D. lablab intercropped with coffee plants didn‟t impair the performance of these. Green manures, C. ensiformis and D. lablab complemented the coffee fertilization. In experiment 2, decomposition rate was lower for both species of green manure as cutting was delayed. Nitrogen mineralization of C. ensiformis was slower as the green manure remained in the field. N mineralization was slower than the decomposition mass. N mineralization of C. ensiformis was faster that the D. lablab only when handled at 60 DAS. It presented similarity at 90 and 120 DAS defining that green manures should be planted as soon as possible (early rains) and managed at 90 days after sowing. In experiment 3, the accumulated nitrogen depended directly on the accumulated dry mass handled at 90 days after sowing. When grown in pot, the presence of C. benghalensis together with green manures, D. lablab and C. ensiformis didn't influence the dry matter accumulation in the green manure. C. benghalensis was hampered by higher dry mass of green manures. Green manures reduced C. benghalensis. D. lablab showed to be more effective with that reduction than the C. ensiformis. With the increase of intercropping period C. benghalensis, green manures D. lablab and C. ensiformis, whether alone or associated, reduced the gain on the initial growth of coffee plants in pots. When held the first harvest, there was no effect of species or period of intercropping.
Palavras-chave: Coffea arábica
Nitrogênio
Adubação verde
Canavalia ensiformis
Dolichos Iablab
Coffea arabica
Nitrogen
Green manuring
Canavalia ensiformis
Dolichos Iablab
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::FITOTECNIA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Plantas daninhas, Alelopatia, Herbicidas e Resíduos; Fisiologia de culturas; Manejo pós-colheita de
Programa: Doutorado em Fitotecnia
Citação: CARDOSO, Rosileyde Gonçalves Siqueira. Period of intercropping D. lablabe and C. ensiformes with coffee and C. benghalensis. 2013. 109 f. Tese (Doutorado em Plantas daninhas, Alelopatia, Herbicidas e Resíduos; Fisiologia de culturas; Manejo pós-colheita de) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2013.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/1214
Data do documento: 21-Jun-2013
Aparece nas coleções:Fitotecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,35 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.