Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/1271
Tipo: Tese
Título: Avaliação genética de bovinos de corte compostos
Título(s) alternativo(s): Genetic evaluation of beef cattle composite
Autor(es): Bueno, Rachel Santos
Primeiro Orientador: Torres, Robledo de Almeida
Primeiro coorientador: Ferraz, José Bento Sterman
Segundo coorientador: Lopes, Paulo Sávio
Primeiro avaliador: Silva, Martinho de Almeida e
Segundo avaliador: Euclydes, Ricardo Frederico
Abstract: Grupos genéticos foram utilizados para estimar a heterose, e seu comportamento ao longo das gerações na população de bovinos compostos Montana Tropical. Os grupos genéticos avaliados foram: animais puros, F1, outros cruzados e compostos Montana Tropical. Arquivo de pedigree foi utilizado no cálculo da geração de cada animal. Os dados foram ajustados para os efeitos de heterozigoses e heterose materna total. A estimativa de heterose, para cada indivíduo, foi obtida por diferença dos dados sem ajuste, e ajustados para os efeitos não aditivos. A heterose média para cada geração foi calculada, sendo a significância estatística dos contrastes de médias verificada por meio de teste de hipótese. As estimativas de heterose média a cada geração foram positivas. Para P205 e PE390, retenção de heterose na população foi evidenciada com níveis de heterose maiores e/ou iguais a geração F1. Para P390 é constatada queda acentuada da heterose da geração F1, para as subseqüentes, que pode ser evidência das perdas por recombinação gênica. Na população os animais são agrupados em tipos biológicos pela composição racial em: grupo N, raças zebuínas; grupo A, raças adaptadas; grupo B, raças britânicas; e grupo C, raças continentais. A fim de identificar os melhores touros, em relação à composição racial, a serem utilizados em fêmeas ½ NxA, ½ NxB e ½ NxC, valor agregado da progênie foi calculado a partir dos efeitos genéticos aditivos e não- aditivos dos tipos biológicos estimados para população, para um índice e para cada característica que o compõe. Para fêmeas F1, a utilização de touros com média a alta fração de B, e média fração de A se beneficiam. O procedimento adotado foi eficaz e 65% dos touros classificados como superiores seriam selecionados, em quaisquer sistemas de produção de fêmeas F1, indicando alta capacidade de combinação. Dados dos bovinos compostos foram analisados com o objetivo de avaliar o efeito da inclusão de epistasia nos modelos de avaliação genética. As características analisadas foram os pesos aos 205 (P205) e 390 dias (P390), e perímetro escrotal aos 390 dias (CE390). As análises foram realizadas pela metodologia de máxima verossimilhança considerando-se dois modelos: o modelo 1 que incluiu como covariáveis os efeitos aditivos diretos e maternos, e os nãoaditivos das heterozigoses para os efeitos diretos e para o materno total, e o modelo 2, que considerou também o efeito de epistasia direto. Para comparação dos modelos foram utilizados o Critério de Informação de Akaike (AIC), o critério de informação Bayesiano de Schwartz (BIC), e o teste de razão de verossimilhança. Os dados foram ainda ajustados para os efeitos não-aditivos estimados, e submetidos à análise para obtenção de componentes de (co)variância e parâmetros genéticos. A inclusão dos efeitos de epistasia no modelo de avaliação genética pouco alterou as estimativas de componentes de (co)variâncias e as herdabilidades. No entanto, foi significativamente superior pelo teste de verossimilhança. Pelo AIC, o modelo 2 também proporcionou melhor aderência aos dados. No entanto, pelo BIC, o modelo 2 foi o mais adequado, somente para P205. A contribuição dos efeitos genéticos nãoaditivos, quando estimados utilizando o PROC GLM do SAS e pelo MTDFREML, foi também investigada e se os dados devem ser pré-ajustados para os efeitos não- aditivos ou, estes efeitos podem ser inclusos no modelo de avaliação genética como covariáveis, o modelo que considera a epistasia foi utilizado, sendo os dados ajustados para as soluções de efeitos não-aditivos obtidas. Valores genéticos dos tourinhos safra 2004 e dos touros classificados em TA, com 300 ou mais filhos mensurados; TM, com menos de 300 e mais de 39 filhos; e TB com menos de 40 filhos, para P205, foram organizados em arquivos, com a finalidade de se verificar alterações na magnitude das predições e no ordenamento dos animais, quanto aos dois métodos de correção para os efeitos não-aditivos. Correlações de Pearson e Spearman entre os valores genéticos para o peso aos 205 dias foram superiores a 0,94, podendo os efeitos não-aditivos serem incluídos nos modelos como covariáveis.
Genetic groups were used to estimate the heterosis and its profile along generations in the population of Tropical Montana composite. The genetic groups evaluated were: pure breed animals, F1, other crossbreds and Tropical Montana composites. It was used a pedigree data to calculate each animal generation. The data were adjusted for the effects of total maternal heterozygosis and heterosis. The heterosis estimation for each animal was obtained by the difference of the non-adjusted data and the adjusted for the non additives effects. The average heterosis for each generation was calculated, being the statistical significance of the contrasts of the mean verified by the hypothesis test. The estimations of the average heterosis in each generation were positive for all the evaluated traits. For W205 and SC390, the heterosis retention in the population was detected. The difference of profile of the tendency line of W390 is observed in the strong diminishing of the heterosis of F1 generation in comparison to the following generations, which can be an evidence of loss for genetic recombination. In the population the animals are grouped in biological types by racial composition in: N group, Bos indicus breeds; group A, adapted breeds; group B, British breeds, and group C, continental breeds. It was identified the racial composition of Montana sires in the population simulated the crosses with females ½ NxA, ½ NxB e ½ NxC and the resulted racial composition of the progeny. The aggregated value of the progeny was calculated from the additive and non additives genetic effects of the biological types estimated in the population, for an index and trait that compounds it. For the F1 females, the use of sires with high percentage of B, and moderate percentage of A are benefited, producing progenies with moderate to high magnitude heterosis coefficient. The procedure used was efficient and 65% of the superior sires would be selected, in any system of F1 female production, indicating high capacity of combination. Data were analyzed with the objective of evaluating the effect of the epistasis in the models of genetic evaluation. The analyzed traits were weight at 205 (W205) and 390 days (W390), and scrotal circumference at 390 days (SC390). The analyzes were made by the maximum likelihood method, considering two models: the model 1 which included as covariates the direct and maternal additive effects, and non additive of the heterozygosis for the direct and total maternal, and the model 2, which also considered the direct epistasis direct. The Akaike Information Criteria (AIC) and the Bayesiano of Schwartz Information Criteria (BIC) were used for the comparison of the models and the test of likelihood. The data were adjusted for the non additive effects estimated, and submitted to the analysis for the obtainment of the covariance and genetic parameters. The inclusion of the epistasis effects on the model did not alter much the estimation of the genetic additive (co)variances components and, consequently the heritability. However, it was significantly by the likelihood ratio test. By the AIC, the model 2 also gave better adherence to the data. Yet, by the BIC, the model 2 was more adequate, only for W205. The contribution of the non additive effects, when estimated by using the PROC GLM from SAS and by MTDFREML program, was investigated. It was also analyzed if the data must be pre-adjusted for the non additive effects or those effects can be included in the pattern of evaluation as covariates. The model that considers the epistasis was used, being the data adjusted for the non additive effects obtained. The genetic values of the steers (2004) and the sires classified in TA, with 300 or more measured sons; TM, with less than 300 and more than 39 sons, and TB with less than 40 sons, for the weight trait at 205 days were catalogued to verify alterations in the magnitude of predictions in relation with the two methods of correction for the non additive effects. Pearson and Spearman correlations among the genetic values for the weight at 205 days were superior than 0.94. The non additive effects can be included in the models as covariates.
Palavras-chave: Heterose
Bovino de corte
Compostos
Heterosis
Beef cattle
Composite
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ZOOTECNIA::GENETICA E MELHORAMENTO DOS ANIMAIS DOMESTICOS
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Genética animal; Genética molecular e de microrganismos; Genética quantitativa; Genética vegetal; Me
Programa: Doutorado em Genética e Melhoramento
Citação: BUENO, Rachel Santos. Genetic evaluation of beef cattle composite. 2007. 87 f. Tese (Doutorado em Genética animal; Genética molecular e de microrganismos; Genética quantitativa; Genética vegetal; Me) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2007.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/1271
Data do documento: 13-Ago-2007
Aparece nas coleções:Genética e Melhoramento

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf326,55 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.