Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/13579
Tipo: Artigo
Título: Efeito residual de sulfentrazone, isoxaflutole e oxyfluorfen em três solos
Autor(es): Melo, C.A.D
Medeiros, W.N
Tuffi Santos, L.D
Ferreira, F.A
Ferreira, G.L
Paes, F.A.S.V
Reis, M.R
Abstract: As características físicas e químicas do solo, além das condições climáticas, influenciam o comportamento de herbicidas aplicados em pré-emergência das plantas daninhas. Dessa forma, objetivou-se avaliar o efeito residual de sulfentrazone, isoxaflutole e oxyfluorfen em três solos. O ensaio foi conduzido em ambiente protegido e o delineamento experimental foi em blocos casualizados, com quatro repetições. Os tratamentos, para cada solo, foram dispostos em esquema fatorial 3 x 5, sendo três herbicidas e cinco épocas de semeadura após aplicação dos produtos. Os herbicidas sulfentrazone, oxyfluorfen e isoxaflutole foram aplicados nas doses de 0,5, 0,72 e 0,113 kg ha-1, respectivamente, sobre potes plásticos de 250 mL previamente preenchidos com os dois solos de textura argilosa e um de textura franco-arenosa. Posteriormente, procedeu-se à semeadura da espécie bioindicadora Sorghum bicolor de forma escalonada, aos 0, 15, 30, 45 e 60 dias após a aplicação (DAA). Uma testemunha sem herbicida foi semeada nas diferentes épocas para cada solo e usada como comparação nas avaliações. Aos 21 dias após a semeadura em cada época, realizaram-se avaliações de intoxicação e crescimento das plantas através da massa seca da parte aérea. As plantas de sorgo, no solo argiloso com 9,0 dag kg-1 de matéria orgânica (MO) submetido à aplicação de isoxaflutole, sulfentrazone e oxyfluorfen, produziram massa seca da parte aérea igual a 34, 20 e 40%, respectivamente, aos 60 DAA, em relação às plantas crescidas nesse solo sem aplicação do herbicida. No solo franco-arenoso, observou-se elevado efeito residual dos herbicidas sulfentrazone e oxyfluorfen e diminuição do efeito residual do isoxaflutole ao longo do tempo, com 80, 90 e 40% de controle aos 60 DAA, respectivamente. No solo argiloso com 4,4 dag kg-1 de MO, verificou-se que o herbicida isoxaflutole perdeu a eficácia de controle ao longo do tempo, diferentemente do oxyfluorfen, que apresentou controle praticamente constante em todas as épocas avaliadas, e do sulfentrazone, que mostrou elevado efeito residual ao longo do período avaliado. As características inerentes a cada herbicida, bem como as diferenças nos teores de matéria orgânica e de textura entre os solos, influenciam na persistência do sulfentrazone, isoxaflutole e oxyfluorfen no solo. Maior efeito residual de oxyfluorfen foi observado no solo franco-arenoso e de isoxaflutole no solo argiloso com alto teor de matéria orgânica. Já o sulfentrazone apresentou elevado efeito residual nos três solos estudados.
The physical and chemical properties of soils, as well as climatic conditions, influence the behavior of herbicides applied in pre-emergence. This work aimed to evaluate the residual effect of sulfentrazone, isoxaflutole and oxyfluorfen in three soils. The trial was conducted in a protected environment in a randomized block experimental design, with four replications. The treatments for each soil were arranged in a 3 x 5 factorial, being three herbicides and five sowing periods after herbicide application. Sulfentrazone, isoxaflutole and oxyfluorfen were applied at 0.5 kg ha-1, 0.72 kg ha-1 and 0.113 kg ha-1, respectively, on plastic pots with 250 mL volume, previously filled with the two clay texture soils and the sandy loam texture soil. Subsequently, the bioindicator species Sorghum bicolor was sown at 0, 15, 30, 45 and 60 days after application (DAA). A control with no herbicide treatment was sown at different times for each soil and used as a comparison in the evaluations. At 21 days after sowing in each season, intoxication and plant growth were evaluated by means of shoot dry mass. Sorghum plants in the clay soil with 9.0 dag kg-1 of organic matter (O.M.), submitted to the application of isoxaflutole, sulfentrazone and oxyfluorfen, produced shoot dry mass over the control to 34, 20 and 40%, respectively, at 60 DAA. In the sandy loam soil, it was observed a high residual effect of sulfentrazone and oxyfluorfen, and a decrease in the residual effect of isoxaflutole over time, with 80, 90 and 40% control at 60 DAA, respectively. In the clay soil with 4.4 dag kg-1 of O.M., the herbicide isoxaflutole was found to lose control efficacy over time, unlike oxyfluorfen, which showed practically constant control in all the evaluated periods, and sulfentrazone, which showed high residual effect during the study period. The inherent characteristics of each herbicide, as well as the differences in organic matter content and texture between the soils influence the persistence of sulfentrazone, isoxaflutole and oxyfluorfen in the soil. Greater residual effect of oxyfluorfen was observed in sandy loam soil, and isoxaflutole in clay soil with high content of organic matter, while sulfentrazone presented high residual effect in the three soils.
Palavras-chave: Herbicida
Persistência
Bioensaio
Impacto ambiental
Editor: Planta Daninha
Tipo de Acesso: Open Access
URI: http://dx.doi.org/10.1590/S0100-83582010000400017
http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/13579
Data do documento: 12-Nov-2010
Aparece nas coleções:Artigos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
v28n4a17.pdftexto completo1,26 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.