Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/13584
Tipo: Artigo
Título: Root exudation of imazapyr by eucalypt, cultivated in soil
Autor(es): Silva, C.M.M.
Ferreira, L.R.
Ferreira, F.A.
Miranda, G.V.
Abstract: Imazapyr has been used to control stump sprouting in stand of Eucalyptus plantations, where herbicide is applied to the tree trunk before cutting. The herbicide is applied exclusively on the stump to be killed, but little is known about the final fate of the molecule. Imazapyr exudation via roots of eucalypt grown in soil as the substrate was evaluated under greenhouse conditions. Different herbicide doses (0.000, 0.375, 0.750, 1.125, 1.500, and 3.000 kg ha-1 a.i.) were applied on the aerial parts of 8-month-old Eucalyptus grandis clonal seedlings, cultivated in pots with 18.0 dm3 of soil. Forty days after this treatment, the eucalypt plants were cut and a lateral opening in the containers was made and the plants inclined 90o, with plants sensitive to herbicide presence (sorghum and cucumber) sown into the openings along the exposed soil surface. After 15-day sowing, toxicity symptoms on the shoots as well as the shoot and root system dry biomass of the bio-indicators were evaluated. The results suggest that eucalypt roots do exude imazapyr, and/or its metabolites, at concentrations high enough to cause toxicity to the bio-indicators. Toxicity effects were observed in all plants sown along the exposed soil profile of the container, with higher intensity at higher doses.
O imazapyr tem sido utilizado para controle de brotações na reforma de cultivos florestais com Eucalyptus, por meio de sua aplicação no caule no pré-corte das árvores; dessa forma, o herbicida é aplicado exclusivamente na planta, porém há pouco conhecimento sobre o destino final da molécula. A exsudação radicular do imazapyr por eucalipto, cultivado em solo, foi avaliada em casa de vegetação, aplicando-se diferentes doses do herbicida (0,000; 0,375; 0,750; 1,125; 1,500; e 3,000 kg ha-1 i.a.) sobre a parte aérea de mudas clonais de Eucalyptus grandis, com oito meses de idade, as quais foram cultivadas em recipientes com 18,0 dm3 de solo. Quarenta dias após a aplicação do herbicida procedeu-se à recepa do eucalipto e abertura de uma das laterais do recipiente, a qual foi inclinada 90o, recebendo a semeadura de plantas indicadoras da presença do herbicida (sorgo e pepino) ao longo da superfície exposta. Quinze dias após a semeadura, foi feita a avaliação dos sintomas de intoxicação na parte aérea, determinando-se a biomassa seca desta e do sistema radicular das plantas indicadoras. Os resultados evidenciaram que o eucalipto apresenta exsudação radicular do imazapyr e/ou de seus metabólitos em quantidade capaz de causar toxicidade nos bioindicadores, sendo esta observada em todas as plantas ao longo do vaso, com maior intensidade sob doses maiores.
Palavras-chave: Chopper
Eucalyptus grandis
Bioindicators
Interference
Exudates
Editor: Planta Daninha
Tipo de Acesso: Open Access
URI: http://dx.doi.org/10.1590/S0100-83582004000100014
http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/13584
Data do documento: 5-Mar-2004
Aparece nas coleções:Artigos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
20152.pdftexto completo306,6 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.