Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/1360
Tipo: Tese
Título: Estratégia de superação da autoincompatibilidade e herança da sensibilidade da indução floral ao fotoperíodo em maracujazeiro
Título(s) alternativo(s): Strategy to overcome the self-incompatibility and sensitivity inheritance of the floral induction to photoperiod in passion fruit
Autor(es): Lira Júnior, José Severino de
Primeiro Orientador: Bruckner, Claudio Horst
Primeiro coorientador: Carneiro, Pedro Crescêncio Souza
Segundo coorientador: Motoike, Sérgio Yoshimitsu
Primeiro avaliador: Pereira, Messias Gonzaga
Segundo avaliador: Moura, Waldênia de Melo
Abstract: Procedimentos de autofecundação em maracujazeiro (Passiflora edulis) são pouco eficientes. A reação de autoincompatibilidade inibe o crescimento do tubo polínico dos grãos de pólen de uma mesma planta ou de flores em plantas incompatíveis entre si. O maracujazeiro apresenta limitações para a obtenção de linhagens endogâmicas, essenciais à produção de híbridos e para estudos de herança, a partir de genitores homozigotos e contrastantes para as características de interesse. Plantas mutantes de P. edulis, capazes de florescer sob fotoperíodo reduzido, foram identificadas no programa de melhoramento genético do maracujazeiro, da Universidade Federal de Viçosa (UFV), Minas Gerais, Brasil. O entendimento do controle genético da insensibilidade ao fotoperíodo facilita a incorporação deste fenótipo em cultivares ou híbridos, recomendados para as regiões situadas em maiores latitudes. Além disso, esses mutantes permitem estudos sobre o entendimento do controle genético da insensibilidade de indução floral em maracujazeiro. Propôs-se uma nova metodologia de autofecundação para o maracujazeiro. Foi proposta autopolinização na antese, com a excisão dos estigmas, comparada com autopolinizações na antese e no estádio de botão. Também foram avaliados três horários de autopolinização (13 h, 13 e 17 h e 17 h). Esses procedimentos e horários foram avaliados em dois genótipos (M7 e N9). Houve significância (p≤0,05) para interação procedimentos x horários. As autopolinizações na antese sem estigmas, às 13 h e repetidas, no mesmo dia, às 17 h, atingiram percentagens de frutificação de 83,33 % (M7) e 80,56 % (N9). Não houve frutificação nas autopolinizações na antese, às 13 h ou às 17 h, como também na antese sem estigmas, às 17 h. A nova metodologia proposta, com uma autopolinização, às 13h, na antese sem estigmas, é eficiente na produção de sementes de maracujazeiro. No estudo de herança, os objetivos foram determinar o número mínimo de locos e o tipo de interação intraloco e inter-locos, envolvidos no controle do início do florescimento de um genótipo mutante de maracujazeiro, insensível à variação de fotoperíodo, sob latitude de 20°45 14 S. Na progênie de autofecundação do genitor insensível (M7) mutante, a hipótese de três locos não foi rejeitada pelo teste do . Sua relação fenotípica esperada, 27:37 (insensível:normal), e o número de plantas observado, 13:19 (insensível:normal), atingiu a máxima probabilidade associada de 85,79 %, caso rejeitada a hipótese. Na soma do cruzamento do genitor insensível (M7) com o genitor normal (N9), e seu recíproco, a hipótese de três locos também não foi rejeitada pelo teste Sua relação fenotípica esperada, 1:7 (insensível:normal), e o número de plantas observado, 7:56 (insensível:normal), obteve a probabilidade associada de 73,88 %, caso rejeitada a hipótese. A insensibilidade ao fotoperíodo (PI), exibida pelo genitor M7, é provavelmente controlada por, no mínimo, três locos em heterozigose (PI1, PI2 e PI3) e relação de dominância completa entre os alelos.
Selfing procedures in passion fruit (Passiflora edulis) are inefficient. The reaction of self-incompatibility inhibits the pollen tube growth from the same plant or flowers of incompatible plants. The passion fruit has limitations for obtaining inbred lines, essential to the production of hybrid and for studies of inheritance among parents homozygous and contrasting for interest characteristics. Mutant plants of Passiflora edulis, able to bloom under reduced photoperiod, were identified in the breeding program of passion fruit of the Federal University of Viçosa (UFV), State of Minas Gerais, Brazil. Understanding the genetic control of photoperiod insensibility facilitates the incorporation of this phenotype in hybrids or cultivars, recommended to cultivation in higher latitudes. Furthermore, these mutants allow studies on understanding the genetic control of floral induction insensibility in passion fruit. We propose a new methodology of selfing for the passion fruit. Self-pollination was proposed at anthesis with the stigma excised, compared with self-pollination at floral buds and anthesis stage. There were also evaluated three times of self-pollination (13 h, 17 h and 13:17 h). These procedures and schedules were evaluated in two genotypes (M7 and N9). There was significance (p<0.05) of the procedures and schedules interaction. The self-pollinations without stigmas at anthesis, at 13h and repeated the same day at 17h, reached fruit set percentages of 83.33% (M7) and 80.56% (N9). There was no fruit set at self-pollinations at anthesis, to 13h or 17h, but also at anthesis without stigma to 17 h. The proposed new methodology, with one self-pollination (13h) at anthesis without stigma, is efficient in the production of passion fruit seeds. In inheritance study, the objectives were to determine the minimum number of loci and the type of interaction intra-loco and inter-locos, involved in controlling early blooming of a mutant genotype of passion fruit, insensitive to changes in photoperiod, under latitude 20 ° 45'14'' S. In selfing progeny of the mutant insensitive parent (M7), the hypothesis of three loci was not rejected by the chi-square statistical test. His expected phenotypic ratio, 27:37 (insensitive: normal), and the number of plants observed, 13:19 (insensitive: normal), reached the highest associated probability of 85.79%. In sum value of the hybridization among insensitive parent (M7) and normal parent (N9), and its reciprocal, the three loci hypothesis was not rejected by the chi-square statistical test. His expected phenotypic ratio, 1:7 (insensitive:normal), and the number of plants observed, 7:56 (insensitive:normal), obtained the associated probability of 73.88%. The insensibility to photoperiod (PI), exhibited by parent M7, is probably controlled by at a minimum three loci in heterozygous (PI1, PI2 and PI3), with complete dominance relationship between alleles.
Palavras-chave: Passiflora edulis
Autofecundação
Mutante
Epistasia
Passiflora edulis
Selfing
Mutant
Epistasis
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::FITOTECNIA::MELHORAMENTO VEGETAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Genética animal; Genética molecular e de microrganismos; Genética quantitativa; Genética vegetal; Me
Programa: Doutorado em Genética e Melhoramento
Citação: LIRA JÚNIOR, José Severino de. Strategy to overcome the self-incompatibility and sensitivity inheritance of the floral induction to photoperiod in passion fruit. 2013. 77 f. Tese (Doutorado em Genética animal; Genética molecular e de microrganismos; Genética quantitativa; Genética vegetal; Me) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2013.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/1360
Data do documento: 13-Dez-2013
Aparece nas coleções:Genética e Melhoramento

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,04 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.