Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/1418
Tipo: Tese
Título: Modelos de regressão aleatória para avaliação genética da curva de crescimento de ovinos da raça Santa Inês
Título(s) alternativo(s): Random Regression Models for genetic evaluation of growth curve of Santa Inês sheep
Autor(es): Sarmento, José Lindenberg Rocha
Primeiro Orientador: Torres, Robledo de Almeida
Primeiro coorientador: Euclydes, Ricardo Frederico
Segundo coorientador: Lopes, Paulo Sávio
Primeiro avaliador: Albuquerque, Lúcia Galvão de
Segundo avaliador: Carneiro, Antônio Policarpo Souza
Abstract: Utilizaram-se 17.767 registros de pesos de 4.210 cordeiros da raça Santa Inês, pertencentes à Empresa Estadual de Pesquisa Agropecuária da Paraíba (EMEPA-PB) e Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA Caprinos e EMBRAPA Tabuleiros Costeiros), com os objetivos de avaliar diferentes modelos de regressão aleatória para estimar componentes de (co)variância e predizer valores genéticos para a curva de crescimento, visando avaliar a importância da inclusão do efeito materno no modelo de análise (genético e ambiente permanente), determinar a modelagem mais adequada para a trajetória média de crescimento, ajustar diferentes estruturas para modelar a variância residual e comparar funções de diferentes ordens para ajustar as mudanças nas variâncias dos diferentes efeitos aleatórios considerados na análise. As regressões fixas e aleatórias foram ajustadas por meio de polinômios de Legendre de diferentes ordens, em análises unicaracterísticas, com auxílio do programa DXMRR. Observou-se melhoria no ajuste do modelo aos dados com a inclusão do efeito materno (genético ou ambiente permanente), evidenciando sua importância. A herdabilidade direta foi inflacionada pelo efeito materno, quando este não foi considerado no modelo de análise. O efeito de ambiente permanente materno contribuiu para a variância materna e inflacionou a herdabilidade materna, quando não incluído no modelo. Uma função polinomial cúbica para ajustar a curva média de crescimento estimou valores mais próximos das médias observadas, quando comparado a ordens inferiores e superiores, principalmente ao final da curva. As herdabilidades diretas estimadas considerando ajuste linear foram superiores às estimadas com a função cúbica. As mudanças no ordenamento dos animais, com base nos valores genéticos preditos empregando ajuste de linear a cúbico, foram pequenas; porém, a diferença na magnitude dos valores genéticos preditos foi maior. O modelo considerando homogeneidade de variâncias residuais mostrou-se inadequado. O ajuste de funções de variâncias com qualquer ordem foi melhor que o obtido por meio de classes, sendo que o polinômio ordinário de ordem seis proporcionou melhor ajuste dentre as estruturas testadas. A modelagem do resíduo interferiu nas estimativas das variâncias de animal (genética e ambiente permanente) e na classificação dos reprodutores com base nos valores genéticos preditos. Uma função contínua com as ordens três, três, cinco e três, respectivamente, para os efeitos genéticos aditivos direto e materno e o ambiente permanente de animal e da mãe, foi suficiente para descrever as mudanças nas variâncias relacionadas à curva de crescimento dos ovinos Santa Inês. As herdabilidades diretas estimadas do nascimento aos 56 dias de idade foram inferiores à materna, refletindo a maior contribuição da mãe sobre o fenótipo da cria nesta fase do crescimento. A partir desta idade, a herdabilidade direta passou a ser superior até o final do período de crescimento estudado. Um modelo de regressão aleatória empregando uma função cúbica para a curva fixa, uma função de variância de ordem seis para o resíduo e funções com as ordens três, três, cinco e três, respectivamente, para os efeitos genéticos direto e materno e ambiente permanente do animal e da mãe, permitiram descrever eficientemente as variâncias e covariâncias relacionadas à curva de crescimento dos ovinos Santa Inês estudados.
Data set of 17,767 records from 4,210 Santa Inês lambs, belonging to Empresa Estadual de Pesquisa Agropecuária da Paraíba (EMEPA-PB) and Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA Caprinos and EMBRAPA Tabuleiros Costeiros), were used to evaluate different random regression models to estimate (co)variance components and predict breeding values to the growth curve, aiming evaluate the importance on including maternal effect on the analysis model (genetic and permanent environment), determine the most suitable modeling for average growth trajectory, fit different structures to pattern residual variance and compare functions with different orders to fit changes on different random effects considered on analysis. Fixed and random regressions were fitted by Legendre polynomials in single-trait analysis with DXMRR software. An improvement was observed to data fitting when maternal effect (genetic or permanent environment) was included in the model. Direct heritability was increased by the maternal effect when it was not considered in analysis model. Permanent maternal environment effect contributed to maternal variance and increased maternal heritability when it was not included in the model. A cubic polynomial function estimated closely values to observed means to fit the average growth curve compared to lower and higher orders, especially in the end of the curve. Linear fitting were better than cubic function to estimate direct heritabilities. Changes on animal ranking based on predicted breeding values, using linear to cubic fitting, were small, however, the difference was higher on magnitude of predicted breeding values. The model was inadequate when considering homogeneity of residual variances. Fitting variance functions with any order was better than obtained by classes, which an order six polynomial provided best fitting among tested structures. Residue fitting intervened on estimates of animal variance (genetic and permanent environment) and at sire ranking based on predicted breeding values. A continuous function with orders three, three, five and three, respectively to direct genetic additive and maternal effect and permanent environment to animal and dam effect, was enough to describe changes on variances related to growth curve of Santa Inês sheep. Estimated heritabilities from birth to 56 days old were lower than maternal, reflecting major contribution from the dam over lambkin s phenotype in this growth stage. From this age, direct heritability became higher until the end of the studied growth period. A random regression models using cubic function to fixed curve, variance function of order six to residue and functions with orders three, three, five and three, respectively to direct genetic additive and maternal effect and permanent environment to animal and dam effect, allowed efficiently describing of variances and covariances related to the growth curve of the studied Santa Inês sheep.
Palavras-chave: Avaliação genética
Ovinos deslanados
Regressão aleatória
Genetic evaluation
Ovine
Random regression
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ZOOTECNIA::GENETICA E MELHORAMENTO DOS ANIMAIS DOMESTICOS
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Genética animal; Genética molecular e de microrganismos; Genética quantitativa; Genética vegetal; Me
Programa: Doutorado em Genética e Melhoramento
Citação: SARMENTO, José Lindenberg Rocha. Random Regression Models for genetic evaluation of growth curve of Santa Inês sheep. 2007. 114 f. Tese (Doutorado em Genética animal; Genética molecular e de microrganismos; Genética quantitativa; Genética vegetal; Me) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2007.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/1418
Data do documento: 22-Jun-2007
Aparece nas coleções:Genética e Melhoramento

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,76 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.