Locus  

Testes complementares em sêmen e avaliação da síntese diferencial de proteínas e peptídeos aniônicos em plasma seminal de touros da raça Nelore classificados em aptos e inaptos à reprodução

Show simple item record

dc.creator Martins, Leonardo Franco
dc.date.accessioned 2015-03-26T12:47:42Z
dc.date.available 2011-04-07
dc.date.available 2015-03-26T12:47:42Z
dc.date.issued 2009-10-19
dc.identifier.citation MARTINS, Leonardo Franco. Complemental tests in semen and evaluation of the anionic proteins and peptides differentially synthesized in seminal plasma of Nelore bulls classified as sound and unsound for breeding. 2009. 96 f. Tese (Doutorado em Biotecnologia, diagnóstico e controle de doenças; Epidemiologia e controle de qualidade de prod. de) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2009. por
dc.identifier.uri http://locus.ufv.br/handle/123456789/1435
dc.description.abstract As principais análises realizadas como rotina para avaliar a qualidade seminal são a motilidade espermática progressiva retilínea e morfologia para a mensuração da fertilidade de touros. Diversas técnicas complementares são utilizadas para melhorar avaliação da fertilidade de touros. Cada técnica está relacionada com diferentes aspectos da qualidade seminal e seus resultados ainda não são totalmente compreendidos. Foram realizados quatro experimentos. O experimento 1 teve como objetivo estudar as relações entre os aspectos físicos e morfológicos do sêmen com o teste hiposmótico em sêmen in natura de touros jovens e adultos. Foram utilizados 626 touros da raça Nelore, sendo 420 touros jovens e 206 touros adultos. Os touros jovens com idades variando de 18 a 22 meses e touros adultos com idades variando de 3 a 10 anos, foram submetidos a exame andrológico. Após a palpação das glândulas vesiculares e mensurações testiculares foi realizada a coleta de sêmen pelo método de eletroejaculação. Após a análise física e morfológica do sêmen foi realizado o teste hiposmótico. Após a classificação andrológica, 83% dos touros jovens e 94% dos touros adultos foram classificados em aptos à reprodução. Não houve diferenças entre as médias de perímetro escrotal dos touros classificados como aptos e inaptos à reprodução (P>0,05). Houve diferenças entre as médias de todos os aspectos físicos e morfológicos do ejaculado de touros inaptos e aptos à reprodução (P<0,05), mas não foram observadas no percentual de espermatozóides reativos ao teste hiposmótico (P>0,05). Com estes resultados, pode-se concluir que o teste hiposmótico não pode ser utilizado isoladamente para predizer o potencial reprodutivo de touros jovens e adultos da raça Nelore, pois não houve diferenças entre os percentuais de espermatozóides reativos do sêmen de touros aptos e inaptos à reprodução, e não houve relações com os principais aspectos de qualidade seminal. O experimento 2 teve como objetivo identificar proteínas diferencialmente sintetizadas em plasma seminal de touros jovens e adultos da raça Nelore classificados em aptos e inaptos à reprodução. Após o exame andrológico, os touros jovens foram classificados em aptos (117) e inaptos (49) à reprodução, e os touros adultos (56), em aptos à reprodução. As amostras de plasma seminal, conservadas em palhetas finas sob -196ºC, foram descongeladas à temperatura ambiente para serem realizadas as análises proteômicas. Foi realizada a MDLC offline, sendo a primeira dimensão a cromatografia de troca catiônica e a segunda a de fase reversa. Foram coletadas seis frações eluídas nas condições de equilíbrio (pH 7,0) na cromatografia de troca catiônica, que correspondem às frações de peptídeos e proteínas com caráter aniônico e neutro. As frações correspondentes aos picos eluídos obtidos na cromatografia de fase reversa foram analisadas em um espectrômetro de massa do tipo MALDI-TOF/TOF para a determinação da massa molecular das proteínas. Foram selecionados e analisados 96 eluatos coletados na cromatografia de fase reversa para a espectrometria de massa, com síntese protéica diferencial entre os tratamentos. Dezoito massas moleculares foram identificadas por espectrometria de massa, entre 4.233 e 13.560 Da. A proteína de 12.910 Da, com massa molecular e características semelhantes à aSFP (acidic seminal fluid protein), foi obtida em maior concentração nos touros aptos adultos, seguidos pelos aptos jovens e inaptos. Os perfis cromatográficos protéicos foram diferentes entre os grupos, sugerindo que a proteínas aniônicas podem ser estudadas visando identificar marcadores protéicos para a aptidão reprodutiva de touros da raça Nelore, pela análise proteômica do plasma seminal. Nos experimentos 3 e 4 foram estudadas as relações do teste hiposmótico com os aspectos físicos e morfológicos do sêmen, e testes complementares em sêmen in natura e congelado/descongelado de touros adultos da raça Nelore. No sêmen in natura foi feita a avaliação física e morfológica, a coloração supravital e o teste hiposmótico. Nas amostras congeladas/descongeladas, foram realizados os testes hiposmótico, coloração supravital, teste de termoresistência lento e a coloração fluorescente. No experimento 3 foram utilizados trinta ejaculados de seis touros adultos da raça Nelore. Foram utilizadas soluções com osmolaridades de 60, 100, 150 mOsm/kg e água destilada (19 mOsm/kg) com 15, 30 e 60 minutos de período de incubação a 37 ºC no teste hiposmótico. Apenas a água destilada apresentou diferença em relação aos valores médios obtidos no teste hiposmótico realizado no sêmen in natura (P<0,05). Não houve diferença entre os valores médios de espermatozóides reativos incubados com diferentes tempos de incubação, tanto no sêmen in natura como no congelado/descongelado (P>0,05). No experimento 4, foram utilizados 15 ejaculados de 3 touros adultos da raça Nelore. Foram utilizados 10, 20, 50 e 100&#956;L de sêmen em 1mL de solução hiposmótica. Não houve diferença entre os valores médios de espermatozóides reativos nas diferentes concentrações de sêmen no teste hiposmótico (P>0,05). Nenhum teste de integridade de membrana plasmática dos espermatozóides foi capaz de classificar os touros quanto à sua congelabilidade do sêmen nos experimentos 3 e 4. O teste hiposmótico correlacionou-se com as principais características de qualidade seminal e com os valores obtidos nos testes complementares (P<0,05). No experimento 3, concluímos que o teste hiposmótico pode ser realizado com 15 minutos de período de incubação e uma solução hiposmótica entre 60 e 150 mOsm/kg, tanto em sêmen in natura como em congelado/descongelado. De acordo com os resultados do experimento 4, o teste hiposmótico pode ser realizado com 20 a 100&#956;L em sêmen in natura, e 10 a 100 &#956;L de sêmen congelado/descongelado em 1mL de solução hiposmótica, sem interferir em seus resultados, mas preferencialmente deve-se optar por 100&#956;L, tanto para sêmen in natura como congelado/ descongelado, porque melhora a leitura das lâminas. De acordo com os resultados deste trabalho o teste hipósmótico não pode ser utilizado para predizer o potencial reprodutivo de touros da raça Nelore. Mas, o teste hiposmótico avalia outro aspecto da membrana plasmática dos espermatozóides e possue relações com os principais aspectos da qualidade seminal e outros testes complementares, por isso deve ser empregado para uma melhor compreensão dos seus resultados. A análise proteômica do plasma seminal em associação à avaliação andrológica pode ser uma ferramenta promissora para predizer a aptidão reprodutiva em touros, por meio da identificação de moléculas protéicas no plasma seminal. pt_BR
dc.description.abstract The main analyses performed routinely to assess the sperm quality are the spermatic motility and morphology for the measurement bull´s fertility. Several complementary techniques are used to improve bull´s fertility evaluation. Each technique is related to different aspects of sperm quality and their results are not yet fully understood. Four experiments were done. Experiment 1 was to study the relationship between the physical and morphological semen aspects with the hiposmotic test in fresh semen of young and adult bulls. Six hundred and twenty-six Nelore bulls were used, 420 young and 206 adults. Young bulls were 18 to 22 months and adult bulls were 3 to 10 years, they were subject to andrological examination. After vesicular glands palpation and testicular measurements semen was collected by eletro ejaculation method. After physical and morphological semen examination hiposmotic test was done. After the breeding soundness examination, 83% of young bulls and 94% of adults bulls were classified as sound for breeding. There was no difference between the average scrotal circumference of bulls classified as sound and unsound for breeding (P>0.05). There was difference between all semen physical and morphological aspects of bulls classified as sound and unsound for breeding (P>0.05), but there was no difference in hiposmotic test results (P>0.05). According to these results, the hiposmotic test can not be used alone to predict the reproductive potential of young and adult Nelore bulls, because there was no difference between the hiposmotic test results (P>0.05) and no relationship with the main quality semen aspects. The end point of experiment 3 was to identify proteins differentially expressed in seminal plasma of adult bulls and young Nelore bulls classified as sound and unsound for breeding. After the breeding soundness examination, the young bulls were classified as sound (117) and unsound for breeding (49) for breeding, and adults bulls (56) as sound for breeding. Samples of seminal plasma, conserved in straws under -196ºC, were thawed at ambient temperature to be done proteomic analysis. MDLC was performed offline, the first dimension was cation exchange chromatography and the second was reverse phase. Six fractions eluted in equilibrium conditions were collected in (pH 7.0) in cation exchange chromatography, which represent the fractions of peptides and proteins with anionic and neutral character. The fractions corresponding to peaks in the eluates reverse-phase chromatography were analyzed in a mass spectrometre for determination of protein molecular weight. Were selected and analyzed 96 eluates collected in reversephase chromatography for mass spectrometry with protein synthesis difference between the treatments. Eighteen molecular weights were identified by mass spectrometry (4233-13560 Da). The 12910 Da protein, with molecular mass and similar characteristics of aSFP (acidic seminal fluid protein), was obtained in higher concentration in adult bulls, followed by the young bulls classified as sound for breeding and unsound consecutively. The chromatographic protein profiles were different among groups, suggesting that anionic proteins can be studied in order to indentify protein markers of reproductive potential of Nelore bulls, by the seminal plasma proteomic analysis. In experiments 3 and 4 were studied the relationship between the hiposmotic test with the physical and morphological semen aspects and complemental tests in fresh and frozen/thawed semen of adult Nelore bulls. In fresh semen were done physical and morphological evaluation, supravital staining and hiposmotic test. In frozen/thawed semen were done hiposmotic test, supravital staining, slow termo resistance test and fluorescent stain. In experiment 3 were used 30 ejaculates from 6 adult Nelore bulls. It were used solutions with osmolalities of 60, 100, 150 mOsm/kg and distilled water (19 mOsm/kg) with 15, 30 and 60 minutes of incubation time at 37 ° C, in hiposmotic test. Only distilled water was different in relation to average values obtained in the hiposmotic test realized on fresh semen (P <0.05). There was no difference between the mean values of reactive spermatozoa incubated with different incubation time in both fresh and frozen/thawed semen (P>0.05). In Experiment 4 were used 15 ejaculates from 3 adult Nelore bulls. It was used 10, 20, 50, 100&#956;L of semen in 1 ml of hiposmotic solution. There was no difference between the mean values of reactive spermatozoa in different concentrations of semen in hiposmotic test (P> 0.05). None of spermatozoa plasma membrane integrity test was able to classified adult Nelore bulls according to their semen freezability in experiments 3 and 4. The hiposmotic test correlated with the main characteristics of semen quality and the complemental tests semen results (P <0.05). In Experiment 3 we concluded that the hiposmotic test can be accomplished with 15 minutes of incubation time and a hiposmotic solution between 60 and 150 mOsm/kg in both fresh and frozen/thawed semen. According to the results of experiment 4, the hiposmotic test can be accomplished with 20 to 100 &#956;L in fresh semen, and 10 to 100 &#956;L of frozen/thawed semen in 1 ml of hiposmotic solution, without interfering with their results, but it should be choose 100 &#956;L for both fresh and frozen/thawed semen, because it improves the slides reading. According to the results of this work the hiposmotic test can not be used to predict the reproductive potential of Nelore bulls. But, because it evaluate another aspect of the spermatozoa plasma membrane and its relationships with main aspects of semen quality and others complemental tests, hiposmotic test should be studied to better understand its result. Proteomic analysis in association with breeding soundness evaluation may be a promising tool to predict bull reprodutive potential, by identification of protein molecules in seminal plasma. eng
dc.description.sponsorship Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
dc.format application/pdf por
dc.language por por
dc.publisher Universidade Federal de Viçosa por
dc.rights Acesso Aberto por
dc.subject Sêmen por
dc.subject Touro por
dc.subject Proteônica por
dc.subject Semen eng
dc.subject Bull eng
dc.subject Proteomic eng
dc.title Testes complementares em sêmen e avaliação da síntese diferencial de proteínas e peptídeos aniônicos em plasma seminal de touros da raça Nelore classificados em aptos e inaptos à reprodução por
dc.title.alternative Complemental tests in semen and evaluation of the anionic proteins and peptides differentially synthesized in seminal plasma of Nelore bulls classified as sound and unsound for breeding eng
dc.type Tese por
dc.contributor.advisor-co1 Costa, Eduardo Paulino da
dc.contributor.advisor-co1Lattes http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4787237D6 por
dc.contributor.advisor-co2 Pereira, Maria Cristina Baracat
dc.contributor.advisor-co2Lattes http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4780021E6 por
dc.publisher.country BR por
dc.publisher.department Biotecnologia, diagnóstico e controle de doenças; Epidemiologia e controle de qualidade de prod. de por
dc.publisher.program Doutorado em Medicina Veterinária por
dc.publisher.initials UFV por
dc.subject.cnpq CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::MEDICINA VETERINARIA::REPRODUCAO ANIMAL por
dc.creator.lattes http://lattes.cnpq.br/7221736096112265 por
dc.contributor.advisor1 Guimarães, José Domingos
dc.contributor.advisor1Lattes http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4782270U6 por
dc.contributor.referee1 Fonseca, Jeferson Ferreira da
dc.contributor.referee1Lattes http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4703690H8 por
dc.contributor.referee2 Torres, Ciro Alexandre Alves
dc.contributor.referee2Lattes http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4787213D4 por


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

  • Medicina Veterinária [520]
    Teses e dissertações defendidas no Programa de Pós-Graduação em Medicina Veterinária

Show simple item record

Search DSpace


Browse

My Account