Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/1450
Tipo: Tese
Título: Estabilização da articulação femorotibiopatelar com a fixação dupla da fáscia lata após ruptura experimental do ligamento cruzado cranial em cães
Título(s) alternativo(s): Stabilization of the femorotibiopatelar joint with double fixation of the fascia lata after experimental rupture of the cranial cruciate ligament in dogs
Autor(es): Duarte, Tatiana Schmitz
Primeiro Orientador: Carlo, Ricardo Junqueira Del
Primeiro avaliador: Natali, Antônio José
Segundo avaliador: Monteiro, Betânia Souza
Terceiro avaliador: Silva, João Carlos Pereira da
Quarto avaliador: Filgueiras, Richard da Rocha
Abstract: A ruptura do ligamento cruzado cranial é a terceira maior causa de problemas ortopédicos em cães. Inúmeras são as técnicas cirúrgicas descritas para restabelecer a estabilidade da articulação femorotibiopatelar após a ruptura deste ligamento. No entanto, nenhuma delas é capaz de proporcionar completa estabilidade e inibir a doença articular degenerativa. O presente estudo avaliou a eficiência de uma nova técnica cirúrgica com componentes intra e extracapsulares utilizando enxerto da fáscia lata autógena, fixada em dois pontos e de um programa fisioterápico para auxiliar na recuperação pós-cirúrgica. Para este estudo foram utilizados 10 cães pesando entre 15 e 22 kg. Após a ruptura experimental do ligamento cruzado cranial, a fáscia lata foi fixada no côndilo femoral lateral, por meio de um parafuso esponjoso e arruela, em ponto isométrico e, posteriormente, no tendão patelar com suturas em X . Todos os animais receberam tratamento fisioterápico diário imediatamente após a cirurgia até o fim das avaliações, 60 dias após a cirurgia. Foram avaliados os sinais de dor, edema e claudicação. A estabilidade articular foi analisada por meio do teste de deslocamento cranial da tíbia, de compressão tibial e rotação medial da tíbia. Foram mensuradas a amplitude de movimento da articulação femorotibiopatelar e os diâmetros da coxa e desta articulação. Foram feitas radiografias antes da cirurgia e no 60º dia de póscirúrgico para a avaliação da presença ou ausência de sinais de doença articular degenerativa. Os resultados da avaliação clínico-ortopédica mostraram que os animais apresentaram dor leve e edema leve a moderado apenas nos primeiros dias do pós-operatório. Os sinais de claudicação foram mais intensos nos primeiros 15 dias melhorando progressivamente até o último dia de avaliação. Os diâmetros da coxa e do joelho não foram estatisticamente diferentes nos momentos antes da cirurgia e no decorrer de todo o experimento. Houve uma redução estatisticamente significativa da amplitude de movimento imediatamente após a cirurgia aumentando gradativamente durante o período experimental até atingir valores iguais aos do pré-cirúrgico. Embora os testes de estabilidade tenham sido sempre negativos no pósoperatório, quatro cães apresentaram sinais radiográficos de osteoartrose. A técnica propostafoi capaz de restabelecer a função do ligamento cruzado cranial e o protocolo de fisioterapia auxiliou na recuperação da função da articulação femorotibiopatelar de cão.
The cranial cruciate ligament rupture is the third leading cause of orthopedic problems in dogs. There are numerous surgical techniques described to restore femorotibiopatelar joint stability after the rupture of such ligament. However, none of them is able to provide complete stability and inhibit degenerative joint disease. This study assessed the efficiency of a new surgical technique with intra and extracapsular components using autogenous fascia lata graft, fixed at two points, as a technique capable of restoring function of the cranial cruciate ligament and a physiotherapy protocol to assist in post-surgical recovery were evaluated. For this study 10 dogs weighing between 15 and 22 kg were used. After the experimental rupture of the cranial cruciate ligament, the fascia lata was fixed in the lateral femoral condyle by a cancellous screw and washer, in isometric point, and then in the patellar tendon with sutures in "X". All animals received physical therapy immediately after surgery until the end of the evaluation, 60 days after surgery. The degree of pain, swelling and lameness were evaluated. The joint stability was analyzed by the cranial displacement of the tibia, tibial compression and rotation of the tibia tests. The amplitude of the femorotibiopatelar joint motion was also measured, as well as the diameters of the thigh and of this joint.Radiographs were taken before of surgery and on the 60th day after surgery looking for signs of degenerative joint disease. The results of clinical orthopedic assessment showed that the animals had mild pain and mild to moderate edema only in the first days after surgery. The signs of lameness were more intense in the first 15 days progressively improving until the last day of evaluation. There were no difference among the diameters of the thigh and knee measured before surgery throughout the course of the experiment. There was a significant reduction in range of motion immediately after surgery that increased steadily during the experimental period to values equal to those before surgery. Although the stability tests were always negative in the postoperative period, four dogs had radiographic signs of osteoarthrosis. The proposed technique was capable of restoring the function of the cranial cruciate ligament and the physiotherapy protocol helped in the recovery of the dog femorotibiopatelar joint function.
Palavras-chave: Ligamento cruzado cranial
Joelho
Instabilidade articular
Cranial cruciate ligament
Knee
Instability
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::MEDICINA VETERINARIA::CLINICA E CIRURGIA ANIMAL::CLINICA CIRURGICA ANIMAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Biotecnologia, diagnóstico e controle de doenças; Epidemiologia e controle de qualidade de prod. de
Programa: Doutorado em Medicina Veterinária
Citação: DUARTE, Tatiana Schmitz. Stabilization of the femorotibiopatelar joint with double fixation of the fascia lata after experimental rupture of the cranial cruciate ligament in dogs. 2011. 59 f. Tese (Doutorado em Biotecnologia, diagnóstico e controle de doenças; Epidemiologia e controle de qualidade de prod. de) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2011.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/1450
Data do documento: 20-Dez-2011
Aparece nas coleções:Medicina Veterinária

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,91 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.