Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/14881
Tipo: Artigo
Título: Casca de café em dietas de carneiros: consumo e digestibilidade
Autor(es): Souza, Alexandre Lima de
Garcia, Rasmo
Bernardino, Fernando Salgado
Rocha, Fernanda Cipriano
Valadares Filho, Sebastião de Campos
Pereira, Odilon Gomes
Pires, Aureliano José Vieira
Abstract: Avaliaram-se o consumo e a digestibilidade aparente de dietas contendo 0,0; 6,25; 12,5; 18,75 e 25% de casca de café, em base da MS, em substituição ao milho na ração concentrada. Foram utilizados 20 carneiros, sem raça definida, distribuídos em um delineamento em blocos casualizados, com cinco tratamentos e quatro repetições. As dietas isoprotéicas, com 10% de proteína bruta (PB), foram constituídas de 60% de feno de capim-coastcross e 40% de ração concentrada, em base da MS. Os animais foram mantidos em gaiolas de estudos metabólicos por 19 dias (12 de adaptação e sete de coletas). Os consumos de matéria seca (MS), matéria orgânica (MO), PB, carboidratos totais (CT), fibra em detergente neutro (FDN), carboidratos não-fibrosos (CNF) e nutrientes digestíveis totais observados (NDT) não foram influenciados pelos níveis de casca de café utilizados, observando-se valores médios de 1,41; 1,34; 0,15; 1,16; 0,71, 0,45; e 0,85 kg/dia, respectivamente. As digestibilidades aparentes da MS, MO, PB, FDN, CT e CNF não foram influenciadas pelos níveis de casca de café utilizados, registrando-se valores médios de 60,1; 62,1; 66,3; 46,9; 61,5 e 84,1%, respectivamente. A casca de café pode ser incluída em até 25,0% na dieta de ovinos, substituindo o milho da ração concentrada.
Four levels of coffee hulls (0.0, 6.25, 12.5, 18.75 and 25.0% DM) in substitution of ground corn in their concentrate ration were used to evaluate the effects on intake and apparent digestibility of diets. Twenty, unknown breed, sheeps were used in a randomized block design, with five treatments and four replicates. The animals were fed all ad libitum with isoprotein diets, 10% crude protein (CP), contained 60% of coastcross hay and 40% of concentrate in dry matter basis. Sheep were maintained in a metabolism cage for 19 days (12 days of adaptation and 7 days of data collection). The intakes of dry matter (1.41), organic matter (1.34), CP (0.15), total carbohydrate (1.17), neutral detergent fiber (0.71) and nonfiber carbohydrate (0.45) and the total digestible nutrients (0.85) kg/day were not affected by the coffee hulls levels. Coffee hulls did not affect apparent digestibility of dry matter (60.1%), organic matter (62.1%), neutral detergent fiber (46.9%), CP (66.3%), total carbohydrate (61.5%) and nonfiber carbohydrate (84.1%). Coffee hulls can be included up to 25% in the concentrate ration.
Palavras-chave: Composição químico-bromatológica
Ração concentrada
Resíduo agroindustrial
Editor: Revista Brasileira de Zootecnia
Tipo de Acesso: Open Access
URI: http://dx.doi.org/10.1590/S1516-35982004000800030
http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/14881
Data do documento: 5-Abr-2004
Aparece nas coleções:Artigos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
23323.pdftexto completo44,25 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.