Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/148
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorSonaglio, Cláudia Maria
dc.date.accessioned2015-03-19T19:35:09Z-
dc.date.available2013-05-02
dc.date.available2015-03-19T19:35:09Z-
dc.date.issued2012-04-10
dc.identifier.citationSONAGLIO, Cláudia Maria. Analysis of de-industrialization in Brazil using stock-flow consistent model. 2012. 124 f. Tese (Doutorado em Economia e Gerenciamento do Agronegócio; Economia das Relações Internacionais; Economia dos Recursos) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2012.por
dc.identifier.urihttp://locus.ufv.br/handle/123456789/148-
dc.description.abstractA literatura econômica hetorodoxa, mais precisamente a corrente kaldoriana, atribui ao setor industrial um papel estratégico no crescimento das economias. E, diante da importância da indústria para a dinâmica econômica, as discussões sobre o possível processo de desindustrialização da economia brasileira despertou a necessidade de realização de estudos a fim de se identificar os efeitos da redução de participação do setor industrial na produção do país. A apreciação da taxa real de câmbio é apontada como responsável pela redução da competitividade externa das manufaturas brasileiras e, esta apreciação cambial, estaria ocorrendo em função dos diferenciais entre as taxas de juros doméstica e internacional. Dado esse contexto, o objetivo deste estudo é avaliar os impactos de mudanças na política monetária e cambial e de alterações na composição da pauta de exportações sobre o desempenho da economia, utilizando um modelo de equilíbrio geral com fechamento kaleckiano-estruturalista. A estruturação do modelo analítico inclui a determinação do produto pelo enfoque da demanda agregada, os setores atuam abaixo da plena capacidade, com preços e quantidades endógenas e os investimentos são determinados por uma equação independente do nível de poupança. Além disso, tal abordagem permite utilizar variáveis nominais, o que viabiliza a análise da interação entre o lado real e financeiro da economia. Formalmente, seguem-se os princípios dos modelos de consistência de estoque e fluxos. Os dados foram calibrados para 2003 e o modelo tem capacidade de redizer os efeitos de políticas econômicas em um intervalo de até cinco períodos. Os resultados simulados, quando comparados com os dados observados na economia brasileira, indicam um bom ajustamento do modelo, o que permite, assim, o seu uso na análise dos cenários de política monetária (expansionista), política cambial (depreciação do câmbio real) e de alterações exógenas na pauta de exportações. Quando simulado uma política monetária expansionista observa-se uma depreciação da taxa real de câmbio, como predito pela literatura. As exportações, em especial de bens manufaturados, respondem ao aumento da competitividade, incentivando os investimentos e gerando aumento na renda. Impactos positivos sobre os agregados econômicos são observados também em um cenário de taxa de câmbio depreciada. O melhor desempenho do setor externo implica em elevação dos investimentos produtivos, em especial nos segmentos industriais, o que agrega ao país os ganhos decorrentes da diversificação da estrutura produtiva. Ressalta-se que a ampliação da produção nos setores industriais minimiza os efeitos e retardam a instauração do processo de desindustrialização na economia brasileira. Todavia, a análise de redução da participação dos bens manufaturados na pauta de exportações reforça os efeitos contracionistas obtidos em um ambiente de juros nominais elevados e consequente apreciação cambial. A perda de competitividade dos bens manufaturados no cenário internacional se reflete de forma negativa sobre o produto, a renda e os níveis de investimentos. Os resultados obtidos reforçam a importância do setor de manufaturas para o crescimento econômico, principalmente em um ambiente de taxa de câmbio competitiva.pt_BR
dc.description.abstractThe heterodox economic literature, more specifically the kaldorian stream, attributes to the industrial sector a strategic role in the growing of economies. And, face the importance of industry to the economic dynamics, the discussions about the possible process of de- industrialization of Brazilian economy had arisen the necessity for carrying out studies to identify the effects in the reduction of the industrial sector participation in the country production. The appreciation of the real exchange rate is pointed as responsible for the reduction in the external competitiveness of Brazilian manufactures and, this exchange appreciation would be happening due to differentials between domestic and international interest rates. Within this context, the objective of this study is to assess the changing impacts in the monetary and exchange policy and the alterations in the composition of the export agenda on the economy performance, making use of a general equilibrium model with kaleckian-structuralist closure. The structuring of the analytical model includes the product determination by the focus on the aggregate demand, the sectors functioning under full capacity, with endogenous prices and quantities and the investments which are determined by an independent equation of the saving level. Besides that, this approach allows the use of nominal variables, which enables the analysis of the interaction between the economy real and financial sides. Formally, the principles of stock and flow consistency models are followed. Data were calibrated for the year 2003 and the model has the capacity of predicting the effects of economic policies in an interval of up to five periods. The simulated results when compared to data observed in Brazilian economy indicate a good adjustment of the model, which allows its use for the analysis of scenarios of monetary policy (expansionist), exchange policy (depreciation of real exchange), and exogenous alterations in the export agenda. When an expansionist monetary policy is simulated one can notice a depreciation of the real exchange rate as predicted in the literature. Exports, manufactured goods in special, answered to the growing of competitiveness, boosting investments and generating an income increase. Positive impacts over the economic aggregates are observed also in a depreciated exchange rate scenario. The best performance of the external sector implies the increase of productive investments, especially in the industrial segments, which aggregates gains to the country due to the diversification in the productive structure. It must be emphasized that the production growth in the industrial sectors reduces the effects and retards the beginning of the de-industrialization process in Brazilian economy. However, the analysis of the manufactured goods participation reduction in the export agenda reinforces the contractionist effects obtained in an environment of high nominal investments and resulting exchange appreciation. The loss of manufactured good competitiveness in the international scenario has negative impacts on the product, income, and investment levels. The results reinforce the importance of the manufacture sector to economic growth, mainly in a competitive exchange rate environment.eng
dc.description.sponsorshipFundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado do Mato Grosso do Sul
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Viçosapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectDesindustrializaçãopor
dc.subjectModelos de consistência de estoque e fluxospor
dc.subjectDe-industrializationeng
dc.subjectStock-flow consistent modeleng
dc.titleAnálise da desindustrialização brasileira a partir de modelos de consistência de estoque e fluxospor
dc.title.alternativeAnalysis of de-industrialization in Brazil using stock-flow consistent modeleng
dc.typeTesepor
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/3610325971698745por
dc.contributor.advisor-co1Braga, Marcelo José
dc.contributor.advisor-co1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4798666D3por
dc.contributor.advisor-co2Silva, José Maria Alves da
dc.contributor.advisor-co2Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4793502U2por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.departmentEconomia e Gerenciamento do Agronegócio; Economia das Relações Internacionais; Economia dos Recursospor
dc.publisher.programDoutorado em Economia Aplicadapor
dc.publisher.initialsUFVpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIApor
dc.contributor.advisor1Campos, Antônio Carvalho
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4781810A0por
dc.contributor.referee1Carvalho, Luciano Dias de
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/0061368522702958por
dc.contributor.referee2Feijó, Carmem Aparecida do Valle Costa
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/9040659895653917por
dc.contributor.referee3Vieira, Wilson da Cruz
dc.contributor.referee3Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4723222Y8por
Aparece nas coleções:Economia Aplicada

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,49 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.