Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/15173
Tipo: Artigo
Título: Produção e distribuição de biomassa em Eucalyptus camaldulensis Dehn. em resposta à adubação e ao espaçamento
Autor(es): Oliveira Neto, Sílvio Nolasco de
Reis, Geraldo Gonçalves dos
Reis, Maria das Graças Ferreira
Neves, Júlio César Lima
Abstract: Plantas de Eucalyptus camaldulensis sob quatro níveis de adubação foram estabelecidas em quatro espaçamentos, na região dos cerrados, em Minas Gerais, com o objetivo de avaliar a influência destas variáveis na produção e no acúmulo de biomassa nas plantas. Os espaçamentos foram constituídos por uma distância fixa entre as linhas de 3 m e distância entre as plantas na linha de 2, 3, 4 e 5 m. A adubação consistiu de níveis proporcionais crescentes de uma combinação de fertilizantes denominados 0, 1, 2 e 4. A produção e a alocação de biomassa foram avaliadas aos 20 e 32 meses de idade. Equações de regressão foram ajustadas, utilizando-se dados obtidos aos 32 meses de idade, para estimativa da produção de biomassa da parte aérea e da madeira. A produção média de biomassa da madeira, aos 32 meses, foi 71, 120 e 98% superior nos níveis de adubação 1, 2 e 4, respectivamente, quando comparadas com plantas no nível 0. A adubação promoveu redução na relação raiz/parte aérea, tendo sido 0,87, 0,70, 0,67 e 0,59, para níveis crescentes de adubação. A produção de biomassa da parte aérea e da madeira, por planta, aumentou com o espaçamento entre as plantas, ou seja, maior produção foi obtida no espaçamento mais amplo (3 x 5 m), sendo a produção por unidade de área maior nos menores espaçamentos. A produção de biomassa apresentou comportamento quadrático, tendo as maiores produções, por unidade de área e por planta, sido obtidas entre os níveis de adubação 2,7 e 2,8.
Eucalyptus camaldulensis plants were established under four spacings and four fertilization levels at the savannah region in Minas Gerais, southeastern Brazil, to evaluate the influence of these variables on dry matter production and distribution. The spacings consisted of 3 m between rows and 2, 3, 4 and 5 m between plants in the planting line. Fertilizer levels consisted of a basic fertilization mixture denominated level zero and increasing levels denominated level one, two and four. The average dry weight production of above- and belowground components was evaluated at 20 and 32 months of age. Regression equations were fitted using data obtained from the stand at 32 months of age. At this age, the average stemwood dry weight was 71%, 120% and 98% greater at fertilization levels one, two and four, respectively, when compared with plants growing at fertilization level zero. Fertilization induced reduction of the root/aboveground dry matter relation. Stemwood and total aboveground dry weight per plant increased with decreased stem density, being the highest at the 3 x 5 m spacing, while the highest production per unit area occurred at the smaller spacing. Dry weight production presented a quadratic behavior and the greatest production per plant and per unit area was obtained between 2.7 and 2.8 fertilization levels.
Palavras-chave: Eucalipto
Adubação
Espaçamento
Produção de biomassa e estimativa de produção
Editor: Revista Árvore
Tipo de Acesso: Open Access
URI: http://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622003000100003
http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/15173
Data do documento: 19-Fev-2003
Aparece nas coleções:Artigos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
15917.pdftexto completo632,85 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.