Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/15599
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorSabioni, Kenya Silva
dc.contributor.authorBrustolini, Paulo César
dc.contributor.authorSilva, Francisco Carlos de Oliveira
dc.contributor.authorFerreira, Aloízio Soares
dc.contributor.authorDonzele, Juarez Lopes
dc.contributor.authorKill, João Luiz
dc.contributor.authorSilva, Bruno Alexander Nunes
dc.date.accessioned2017-12-19T12:15:48Z
dc.date.available2017-12-19T12:15:48Z
dc.date.issued2006-10-06
dc.identifier.issn18069290
dc.identifier.urihttp://dx.doi.org/10.1590/S1516-35982007000200018
dc.identifier.urihttp://www.locus.ufv.br/handle/123456789/15599
dc.description.abstractUm experimento foi realizado com o objetivo de avaliar os efeitos da ingestão de PB durante a gestação sobre os desempenhos produtivo e reprodutivo de fêmeas suínas gestantes de 4º ou 5º parto e de suas respectivas leitegadas. Foram utilizadas 25 matrizes mestiças (189,0±16,46 kg) com idade reprodutiva de 4º parto, distribuídas aleatoriamente em delineamento experimental inteiramente casualizado com três tratamentos (10; 13,5 e 17% de PB) e 18, 15 e 12 repetições, considerando a matriz a unidade experimental. Os ganhos em peso das porcas da cobertura aos 110 dias de gestação e da cobertura ao parto, pesos ao parto e ao desmame, o ganho em espessura de toucinho durante a gestação e a perda em espessura de toucinho durante a lactação não foram afetados pelos níveis de proteína na ração durante a gestação. O nível de 13,5% de PB na ração de gestação proporcionou o melhor balanço energético às porcas, o maior número de nascidos vivos, o maior peso médio do leitão ao desmame, o maior peso da leitegada ao parto e da leitegada ao desmame e o maior ganho de peso médio diário da leitegada. O balanço energético no processo produtivo foi mais eficiente nas matrizes que consumiram dietas com 13,5% de PB. O melhor nível de PB na ração de gestação para matrizes suínas de 4º e 5º parto é de 13,5%, que corresponde a um consumo diário de 312 g de PB.pt-BR
dc.description.abstractAn experiment was conducted to evaluate the effects of CP intake during gestation on productive and reproductive performance of pregnant sows of 4th or 5th parturition orders. A total of 25 crossbred sows averaging 189.0±16.46 kg at 4th parity order was allotted to a completely randomized experimental design with three treatments (10, 13.5, and 17% of CP) and 18, 15 and 12 replicates, and each sow was considered an experimental unit. No treatment effects on sow weight gain from mating to 110 days of gestation and from mating to parity, on weights at parity and weaning, backfat thickness gain during gestation and backfat thickness loss during lactation were observed. The dietary CP level of 13.5% provided the best energetic balance for sows, the highest number of piglets born alive, the highest average piglet weight at weaning, the highest litter weight at parity and weaning and the highest litter average daily weight gains. The energetic balance in the productive process was more efficient in sows fed diets with 13.5% of CP. The best dietary CP level for sows of 4th or 5th parity orders in the gestation is of 13.5%, that is correspondent to a daily intake of 312 g of CP.en
dc.formatpdfpt-BR
dc.language.isoporpt-BR
dc.publisherRevista Brasileira de Zootecniapt-BR
dc.relation.ispartofseriesv.36, n.2, p.403-410, Mar./Apr. 2007pt-BR
dc.rightsOpen Accesspt-BR
dc.subjectDesmamept-BR
dc.subjectEficiência energéticapt-BR
dc.subjectEstropt-BR
dc.subjectLactaçãopt-BR
dc.subjectLeitegadapt-BR
dc.subjectReproduçãopt-BR
dc.titleNíveis de proteína bruta para fêmeas suínas gestantes de 4º ou 5º partopt-BR
dc.typeArtigopt-BR
Aparece nas coleções:Artigos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
18.pdfTexto completo139,52 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.