Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/15667
Tipo: Artigo
Título: Análise dos estágios de sucessão de áreas de Mata Atlântica sob a influência de plantações florestais, Vale do Rio Doce, Minas Gerais, Brasil
Autor(es): Lana, Jacinto Moreira de
Souza, Agostinho Lopes de
Meira Neto, João Augusto Alves
Soares, Vicente Paulo
Fernandes Filho, Elpídio Inácio
Abstract: Este trabalho teve como objetivos mapear e classificar as áreas preservadas num projeto de base florestal. Foram classificadas, na região do Médio Vale do Rio Doce, no Leste do Estado de Minas Gerais, duas áreas com cobertura florestal nativa e plantações de eucalipto: Área de Cocais (região montanhosa) e Área de Ipaba (região de baixadas). Foram utilizados mapas, técnicas de interpretação visual de ortofotocartas, levantamentos de campo e análise de documentos sobre as áreas estudadas. A classificação dos estágios de sucessão seguiu os parâmetros estabelecidos na Resolução No 10 do CONAMA, de 1º de outubro de 1993. Foram elaborados diagramas de perfis verticais dos estádios de sucessão florestal e demais tipos vegetais mapeados nas áreas de estudo. Na região montanhosa sobressaíram, em área, os estágios inicial (52%) e médio (31%) e na região de baixadas, os estágios médio (33%) e inicial (23%). Nas regiões de montanhas e de baixadas, os fragmentos pequenos (< 5 ha), em maior número (69%), contribuíram com apenas 10% (2.462 ha) da área total preservada na região montanhosa e 6% (2.907 ha) na região de baixadas. Os fragmentos com mais de 50 ha, em menor número, com menos de 5%, contribuíram com 53% da área total dos fragmentos florestais na região montanhosa e com 67% na região de baixadas, indicando, em ambas, alta conectividade entre fragmentos.
The objectives of this work were to map and classify the preserved areas in a forestry based project. In the region of the medium Vale do Rio Doce, located in the Eastern part of the State of Minas Gerais, two areas with native forest cover and eucalypt plantings were classified as follows: Areas of "Cocais" (hilly region) and Areas of "Ipaba" (lowland region). Maps, techniques of visual interpretation of orthophotocharts, field surveys and analyses of documents of the areas studied were used. The classification of the successional stages followed the parameters established in the No 10 Resolution of CONAMA, of October 1st, 1993. Diagrams of vertical profiles of the forest successional stages and those of the other plant types mapped in the area studied were made. In the hilly region the initial (52%) and medium (31%) stages were the major ones in the area. And in the lowland region, the medium (33%) and initial (23%) stages were in the majority. Both in the hilly and in the lowland region the small fragments (< 5 ha in greatest number 69%) contributed to only 10% (2,462 ha) of the total preserved area in the hilly region, and 6% (2,907 ha) in the lowland region. The large fragments, with more than 50 ha, with the smallest number, less than 5%, contributed to 53% of the total preserved area in the hilly region and with 67% in the lowland region, indicating, in both cases, a high connectivity among fragments.
Palavras-chave: Floresta atlântica
Estágios de sucessão
Ecologia de paisagem e classificação de vegetação
Editor: Revista Árvore
Tipo de Acesso: Open Access
URI: http://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622010000400018
http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/15667
Data do documento: 2-Mar-2010
Aparece nas coleções:Artigos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
v34n4a18.pdftexto completo715,2 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.