Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/1595
Tipo: Tese
Título: Geoambientes de terra firme e várzea da região do Juruá, noroeste do Acre
Título(s) alternativo(s): Juruá dry land and wet land geoenvironments, northwest of Acre state
Autor(es): Portugal, Arley Figueiredo
Primeiro Orientador: Fontes, Luiz Eduardo Ferreira
Primeiro coorientador: Lani, João Luiz
Segundo coorientador: Schaefer, Carlos Ernesto Gonçalves Reynaud
Primeiro avaliador: Santana, Rogério Mercandelle
Segundo avaliador: Araújo, édson Alves de
Terceiro avaliador: Rocha, Genelício Crusoé
Abstract: No Acre há dois ambientes principais, com características geológicas, geomorfológicas, pedológicas e fitossociológicas bem distintas, sendo eles: a várzea, que são terras marginais aos rios com inundações periódicas, e a terra firme, onde não há inundações. O Acre possui 88 % do seu território sob floresta, e do total desmatado, 81 % tem sido utilizado com pastagens extensivas. No Acre, especialmente a nororeste do Estado, os ambientes de várzea e terra firme ainda são pouco estudados, o que justifica trabalhos para entender estes ambientes e avaliar impactos antrópicos. Nesse sentido o objetivo deste trabalho é caracterizar física, química e mineralogicamente o ambiente de várzea e avaliar alterações físicas, químicas e nos estoques de carbono no ambiente de terra firme, a noroeste do Acre. O trabalho foi realizado na microregião do Juruá, nos municípios de Cruzeiro do Sul e Rodrigues Alves. O clima da região é caracterizado pelas altas temperaturas e elevados índices pluviométricos, com média anual de 2.171 mm, sendo classificado como tropical úmido Awi (Köppen). No geoambiente de várzea foram avaliados quatro perfis de Neossolo Flúvico Ta eutrófico e três de Vertissolos Háplico órtico. No geoambiente de terra firme foram estudados os usos com mata nativa, pastagem com 10 anos, pastagem com 20 anos e capoeira com 10 anos, em Argissolo Vermelho-amarelo distrófico. Foi realizada descrição morfológica dos perfis e foram avaliados parâmetros físicos, químicos, mineralógicos e biológicos dos solos. No ambiente de terra firme houve predomínio das frações areia (areia grossa + areia fina) em todos os usos e profundidades avaliadas. A retirada da mata nativa e implantação de pastagens causaram um impacto negativo sobre as propriedades físicas e no estoque de carbono do Argissolo. Houve maiores valores de densidade do solo e resistência do solo à penetração e redução da porosidade (macroporos maiores que 145 µm) e da condutividade hidráulica, entretanto não hoube alteração na estabilidade de agregados e água disponível. Os estoques de carbono e nitrogênio total, as frações ácidos fúlvicos, ácidos húmicos e humina bem como o carbono microbiano foram reduzidos na pastagem. A capoeira apresentou recuperação parcial das propriedades físicas do solo, bem como dos estoques de carbono microbiano do solo, demonstrando que o pousio e a formação de capoeira possuem efeitos benéficos na reabilitação dessas áreas. No ambiente de várzea pode-se observar que os solos são predominatemente siltosos, com ausência de areia grossa e elevada argila dispersa em água, provavelmente devido aos teores elevados de magnésio. Os solos também apresentaram pH elevado e altos teores de nutrientes, especialmente Ca2+, porém os teores de carbono do solo foram muito baixos. Na fração argila e silte dos Neossolos Flúvicos e Vertissolos predonimam os minerais primários mica, feldspato, olivina e plagioclásios, além de conteúdo significativo de esmectitas, vermiculitas, ilita, caulinita e quartzo, refletindo a natureza geológica andina, onde o Rio Juruá tem sua nascente. Houve predomínio da fração areia leve, que é composta predominantemente pelos minerais quartzo, feldspato, plagioclásio e rutilo. Os solos apresentaram elevados teores de SiO2 e baixos teores de Fe2O3, além de elevada realação Feo/Fed, indicando a baixa pedogênese destes solos e presença de formas menos cristalinas de ferro. Os Neossolos Flúvicos apresentaram boa porosidade, entretanto com baixos valores de macroporosidade e elevada microporosidade, o que resultou em reduzida condutividade hidráulica e boa capacidade de retenção de água. Não obstante a baixa macroporosidade, os valores de resistência do solo à penetração foram baixos, não representando impedimento físico ao crescimento radicular. Os valores de densidade do solo para os Vertissolos foram elevados, o que pode configurar uma barreira física ao crescimento radicular.
There are two main environments in Acre State, with distinct geologic, geomorphologic, pedologic and fitossociologic characteristics and they are known as wetland which is marginal lands to Rivers, with periodic flooding and a dry land with no flood. In the State of Acre 88% of its land is cover by forest and from all deforested area 81% is used for extensive pastures. In this region, especially in the northwest, the wet and dry lands are little studied, which, justifies researches to better understanding those environments and evaluate the anthropogenic impacts. In this sense, the objective of this research is characterize physically, chemically and mineralogically the wet land environment, and also evaluate the physical, chemical and carbon storage disturbances in the northwest of Acre State. The research was executed in the Juruá micro region at the Cruzeiro do Sul and Rodrigues Alves counties. The region climate is characterized by high temperatures and pluviometric measures, with an annual precipitation average of 2.171mm. The climate is classified as Tropical Humid Awi (Koppen). In the wet land geoenvironment were evaluated 04 (four)Neossolo Flúvico Ta eutrófico profiles and 03 (three) Vertissolos Háplicos órtico profiles. In the dry land environment were studied the land use with native forest, 10 year old pasture, 20 year old pasture, and 10 year old forest regeneration, all of them in Argissolo Vermelho- amarelo distrófico. The soil profiles had a morphological description and were evaluated its physical, chemical, mineralogical and biological parameters. In the wet land environment there was a domination of sand fraction in every land use and different depths evaluated. The removal of native forest and pasture introduction caused a negative impact over the physic properties of the soil and carbon storage in the soil. There was high values of soil density and soil resistance to penetration and porosity (macroporosity higher than 145 µm) and hydraulic conductivity, although, there were not found disturbances in the aggregated stability and available water. The total carbon and nitrogen storages, fulvic acids, humic acids and humin, as well as the microbiological carbon were reduced in the pasture. The forest regeneration area showed partial recovering in the soil physic properties, as well as in the microbiological carbon soil storage, showing that the non-use and forest regeneration contributes to positive effects to those areas rehabilitation. In the wet land area can be observed that the silted soils are dominant with an absence of thick sand and high water dispersed clay, due to a high level of magnesium. The soils also showed high pH and nutrient levels, especially Ca2+, but the levels of carbon were much reduced. In the clay and silt fraction of Neossolos Flúvicos and Vertissolos, the predominant are: primary minerals, mica, feldspar, olivine and plagioclase, besides the significant content of smectite, vermiculite, ilite, kaolinite and quartz, this reflects the Andes geological nature, where Juruá River has its spring. There was a soft sand fraction domination, which, is formed basically by minerals as quartz, feldspar, plagioclase and rutile. The soils showed high levels of SiO2 and low levels of Fe2O3, besides of having high Feo/Fed ratio, indicating low paedogenesis of this soils and less crystallized iron presence. The Neossolos Flúvicos showed good porosity, although with low levels of macroporosity and high levels of microporosity, which leads to a reduced hydraulic conductivity and good water retention capacity. Besides having a low macroporosity, the soil resistance to penetration values were low, which indicates that there is no physical barrier for root growing. The soil density values for Vertissolos were high, which indicates that can be a physical barrier for root growing.
Palavras-chave: Acre
Desmatamento
Pastagem
Várzea do Juruá
Acre
Defforestation
Pastures
Várzea do Juruá
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::CIENCIA DO SOLO
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Fertilidade do solo e nutrição de plantas; Gênese, Morfologia e Classificação, Mineralogia, Química,
Programa: Doutorado em Solos e Nutrição de Plantas
Citação: PORTUGAL, Arley Figueiredo. Juruá dry land and wet land geoenvironments, northwest of Acre state. 2009. 148 f. Tese (Doutorado em Fertilidade do solo e nutrição de plantas; Gênese, Morfologia e Classificação, Mineralogia, Química,) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2009.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/1595
Data do documento: 19-Fev-2009
Aparece nas coleções:Solos e Nutrição de Plantas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf3,2 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.