Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/1633
Tipo: Tese
Título: Relações Geoambientais nos Geoglifos do sudeste do estado do Acre
Título(s) alternativo(s): Pedology and Geomorphology as a key for interpreting Geoglyphos from southeast of the state of Acre
Autor(es): Carmo, Lúcio Flávio Zancanela do
Primeiro Orientador: Lani, João Luiz
Primeiro coorientador: Schaefer, Carlos Ernesto Gonçalves Reynaud
Segundo coorientador: Fernandes Filho, Elpídio Inácio
Primeiro avaliador: Costa, Liovando Marciano da
Segundo avaliador: Simas, Felipe Nogueira Bello
Terceiro avaliador: Francelino, Márcio Rocha
Abstract: Escavação de diferentes formatos geométricos no sudeste do Acre,denominados de Geoglifos, tem chamado à atenção da comunidade internacional na busca da sua origem e, principalmente, a causa da construção dos mesmos. A cultura pré-colombiana, até recentemente, foi considerada como primitiva , tribos nômades. Supunha-se que viviam em grupos, sem uma organização social complexa. Recentemente, há evidências de que a Amazônia foi ocupada por uma diversidade de povos, em uma ampla e dinâmica trajetória de desenvolvimento. Em particular, nas terras acreanas tem-se confirmado esse entendimento, ou seja, a existência desta diversidade cultural, com a descoberta dos Geoglifos. Diante dessas incógnitas pela comunidade científica, procurou-se estudar estes sítios arqueológicos, na tentativa de compreender quais foram às causas da construção dos mesmos. Neste contexto, os objetivos do presente trabalho foram: avaliar se houve alguma relação preferencial da localização dos mesmos a paisagem (geoambientes); caracterizar os solos no interior e nos seus arredores, nos aspectos morfológicos, físicos, químicos relacionados à sua gênese; identificar e caracterizar os artefatos arqueológicos com intuito de subsidiar a interpretação dos paleoambientes e sua dinâmica evolutiva. Para tanto, utilizou-se de técnicas de geoprocessamento, onde se avaliou a localização e a forma, relacionando-as com a geologia, geomorfologia, hidrografia e solos. Com estas informações foi elaborado modelos preditivos, os quais formaram as bases para a estratificação, em relação aos geoambientes. Após, foram selecionados alguns Geoglifos, onde se realizou varreduras através do Ground- Penetrating Radar, na tentativa de localizar os artefatos subsuperficiais. Em sítios selecionados (seis) foram descritos perfis e realizado análises laboratoriais (físicas, químicas e mineralógicas) e, nas cerâmicas arqueológicas, identificou-se os fitólitos e efetuado a mineralogia (Raios-X). Concluiu-se que os Geoglifos apresentam estreita relação com sua posição na paisagem e na sua forma. Os existentes na Formação Solimões foram preferencialmente construídos em pedoformas convexas e solos profundos e argilosos (Latossolo Vermelho). Na Formação Detrítico-laterítica, os mesmos encontram-se nos topos aplainados, tabular, com predomínio de Argissolo Vermelho, nas menores altitudes e Latossolo Vermelho, no topo da paisagem. Os de figuras geométricas quadradas ocorrem, preferencialmente, em áreas mais dissecadas, com predomínio de Argissolo. Os circulares, nas áreas mais estáveis e evoluídas da paisagem (latossólicas). Os quadrados foram construídos posteriormente aos circulares. Isso demonstra uma nova leva cultural de cacicados de períodos diferentes ou, até mesmo, de cacicados diferentes. Só foi identificado um único morfotipo de fitólito (bastonete) nas cerâmicas arqueológicas, corroborando de que os Geoglifos foram construídos sobre paleoambientes de vegetação campestre e aberta com predomínio de gramíneas. Os minerais identificados nos fragmentos de cerâmica são os mesmos encontrados nos solos do Geoglifos e de seus arredores. Fisicamente, os perfis amostrados não apresentaram ruptura e, ou, descontinuidade pedológica nem anomalias físicas que indicassem atividade arqueantropológica. Em sua maioria, os solos dos Geoglifos mostraram-se eutróficos. Essa melhoria e suposto enriquecimento desses solos pelos povos deve ser considerado, pois em áreas similares, na mesma paisagem no estado do Acre, foram identificados somente Latossolos e Argissolos distróficos. Porém, pelo nível de enriquecimento, esse fato indica ocupação(ões) eventual(ais) dos Geoglifos, ao contrário dos sítios arqueológicos, onde ocorreu uma sedentarização capaz de atuar como agente pedogenético formando os Antropossolos. Através da pesquisa não foi possível identificar quais foram às causas da construção dos Geoglifos e nem a razão das suas diferentes formas.
Excavation of different geometrical shapes in the southeast of Acre, called Geoglyphs, has called the attention of the international community in search of their origin, and especially the cause of its construction. The pre-Columbian culture, until recently, was considered as "primitive" nomadic tribes. It was assumed that they lived in groups, without a complex social organization. Recently, there is an evidence that the Amazon is occupied by a diversity of people in a broad and dynamic development path. In particular, the Acre territory has confirmed this understanding, in other words, the existence of cultural diversity, with the discovery of Geoglyphs. Face to these unknowns by the scientific community, we sought to study these archaeological sites in an attempt to understand what were the causes of its construction. In this context, the objectives of this study were to assess whether there was any preferential relationship of its location to the landscape (geoenvironments); to characterize the soils in its interior and its surroundings, in the morphological, physical, and chemical aspects related to its genesis; to identify and characterize the archaeological artifacts in order to support the interpretation of paleoenvironments and their evolutionary dynamics. For this purpose, were used geoprocessing techniques, which assessed the location and shape, relating them to the geology, geomorphology, hydrology, and soils. With this information was developed predictive models, which formed the basis for stratification in relation to geoenvironments. Later, was selected some Geoglyphs where scans was performed through the Ground-Penetrating Radar, in an attempt to locate subsurface artifacts. At selected sites (six) profiles were described and conducted laboratory tests (physical, chemical and mineralogical) and in archaeological ceramics, the phytoliths was identified and made the mineralogy (X-rays). It was concluded that the Geoglyphs have a close relationship with the landscape position and shape. Those in the Solimões Formation were preferably constructed of convex landforms and deep soils and argillaceous (Red Latosoil). In formation detrital laterite, they are in the flat tops, tabulate, with a predominance of Red Claysoil, at lower elevations and Red Latosoil at the top of the landscape. The square geometric figures occur preferentially in dissected areas, with a predominance of Claysoil. The circular, in the most stable and evolving landscape (latossolic). The squares were built later to the circular. This demonstrates a new wave of cultural chiefdoms of different periods, or even from different chiefdoms. Only one was identified phytolite morphotype (rod) in archaeological ceramics, confirming that the Geoglyphs were built on paleoenvironments of grassland and open with a predominance of grasses. The minerals identified in the fragments of pottery are the same found in the soils of Geoglyphs and its surroundings. Physically, the profiles sampled do not showed rupture and, or, pedological discontinuities or physical anomalies that indicate arqueanthropological activity. Most of the soils of the Geoglyphs shown to be eutrophics. This improvement and supposed enrichment of these soils should be considered by the people, as in similar areas, in the same landscape in the state of Acre, were identified only Latosoils and dystrophic Claysoils. However, the level of enrichment, this fact indicates occupation (s) possible (s) of Geoglyphs, unlike the archaeological sites, where there was a sedentarization able to act as a pedogenetic agent forming the Anthroposoil. Through this research was not possible to identify which were the causes of neither the construction of the Geoglyphs nor the reason of their different forms.
Palavras-chave: Geoglifo
Pedo-geomorfologia
Geoprocessamento
Geoglifo
Pedo-geomorphology
Geoprocessing
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::CIENCIA DO SOLO
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Fertilidade do solo e nutrição de plantas; Gênese, Morfologia e Classificação, Mineralogia, Química,
Programa: Doutorado em Solos e Nutrição de Plantas
Citação: CARMO, Lúcio Flávio Zancanela do. Pedology and Geomorphology as a key for interpreting Geoglyphos from southeast of the state of Acre. 2012. 108 f. Tese (Doutorado em Fertilidade do solo e nutrição de plantas; Gênese, Morfologia e Classificação, Mineralogia, Química,) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2012.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/1633
Data do documento: 9-Mar-2012
Aparece nas coleções:Solos e Nutrição de Plantas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf4 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.