Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/16393
Tipo: Artigo
Título: Shear strength in the glue line of Eucalyptus sp. and Pinus sp.wood
Autor(es): Bianche, Juliana Jerásio
Carneiro, Angélica de Cássia Oliveira
Ladeira, João Paulo Silva
Teixeira, Ana Paula Mendes
Pereira, Flávia Alves
Oliveira, Bráulio da Silva de
Abstract: To evaluate the adhesive efficiency on the union of glued joints in a particular temperature and humidity conditions for a specified time the adhesive must be submitted to specific load tests, such as shear in the glue line. The objective of this study was to evaluate the shear strength in the glue line of Eucalyptus sp and Pinus sp.woods. Five adhesives (castor oil, sodium silicate, modified silicate, , PVA and resorcinol-formaldehyde), three weights (150 g/m^2, 200 g/m^2, and 250 g/m^2) and two species (Eucalyptus sp. and Pinus sp.) of wood were used. Twelve specimens were obtained from each repetition per treatment, corresponding to 108 specimens that were conditioned at a temperature of 23 ± 1°C and relative humidity of 50 ± 2%. The interaction between the weight and type of adhesive was significant for the shear strength in the glue line of eucalyptus wood. However, no interaction between the weight and the adhesive was found for pinus, only the isolated from the adhesive effect. Chemical bonds originated in the polymerization of resorcinol-formaldehyde adhesives and castor bi-component conferred upon these adhesives the greatest resistance in the glue line. Castor and resorcinol-formaldehyde adhesives showed the highest shear strength values in the line of glue and wood failure. Castor adhesive presented satisfactory performance for bonding of eucalyptus and pine woods.
Para avaliar a eficiência do adesivo na união das juntas coladas, sob uma determinada temperatura e condições de umidade, durante um tempo específico o adesivo deve ser submetido a testes de carregamento, como, por exemplo, o teste de cisalhamento na linha de cola. Portanto, o objetivo deste trabalho foi avaliar a resistência ao cisalhamento na linha de cola de amostras de madeiras de Eucalyptus sp. e Pinus sp. coladas com cinco diferentes adesivos (Bicomponente de mamona, silicato de sódio, silicato modificado, PVA e resorcinol-formaldeído) e três gramaturas (150 g/m^2, 200 g/m^2 e 250 g/m^2) . Foram obtidos 12 corpos de prova para cada repetição por tratamento, correspondendo a 108 corpos de prova por tratamento, totalizando 3240 corpos de prova, que foram condicionados a temperatura de 23+1º C e umidade relativa de 50 + 2%. Após atingirem a umidade de equilíbrio higroscópico, a resistência ao cisalhamento e a falha na madeira foram determinadas, nas condições seca e úmida. Foram ensaiados doze corpos-de-prova, sendo nove na condição seca e três na condição úmida. As ligações químicas originadas na polimerização dos adesivos de resorcinol-formaldeído e bicomponente de mamona conferiram a estes adesivos maiores resistências ao cisalhamento na linha de cola e falha na madeira.
Palavras-chave: Adhesives
Collage
Weight
Editor: Revista Árvore
Tipo de Acesso: Open Access
URI: http://dx.doi.org/10.1590/0100-67622016000600017
http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/16393
Data do documento: 26-Set-2016
Aparece nas coleções:Artigos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
artigo.pdftexto completo735 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.