Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/1641
Tipo: Tese
Título: Crescimento de eucalipto em idade jovem e movimentação de cálcio e magnésio no solo em resposta à aplicação de calcário e gesso agrícola
Título(s) alternativo(s): Growth of young eucalypt and movement of calcium and magnesium in soil in response to limestone and agricultural gypsum application
Autor(es): Rodrigues, Fernando Antonio Vieira
Primeiro Orientador: Venegas, Victor Hugo Alvarez
Primeiro coorientador: Neves, Júlio César Lima
Segundo coorientador: Barros, Nairam Félix de
Primeiro avaliador: Fontes, Maurício Paulo Ferreira
Segundo avaliador: Paiva, Haroldo Nogueira de
Terceiro avaliador: Martins, Lafayete Gonçalves Campelo
Abstract: O eucalipto é uma espécie florestal tolerante a acidez do solo, ou seja, apresenta bom crescimento mesmo em solos com alta acidez ativa e trocável, sendo, portanto, dispensável a calagem com o objetivo de corrigir a acidez do solo. Por outro lado, para obtenção de produtividades em torno de 50 m3/ha/ano, considera-se que o eucalipto acumula grande quantidade de Ca na parte aérea, desde o plantio até a colheita que ocorre por volta de 6 a 7 anos de idade. Este trabalho teve o objetivo de avaliar o crescimento do eucalipto, aos 18 meses de idade, em resposta à aplicação de calcário e gesso agrícola, na região do Cerrado. O experimento foi conduzido em um Latossolo Vermelho-Amarelo, distrófico, textura média, com 20 % de argila. Os fatores em estudo foram: calcário-C (sem-sC e com-cC), localização (faixa-F e área total-T) e incorporação-I (sem-sI e com-cI), mais quatro tratamentos adicionais (dois com gesso-G e dois com fosfato natural reativo-FNR), arranjados em um fatorial (23 1) + 2 + 2, dispostos em blocos ao acaso, com quatro repetições. Os tratamentos foram: sCFsI, sCFcI, sCTcI, cCFsI, cCFcI, cCTsI e cCTcI completam o fatorial; e os adicionais (cCT+cGF)sI, (cCT+cGT)sI, sCFsIcFNR e cCTsIcFNR. Nos tratamentos do fatorial e nos dois com gesso utilizaram-se 200 kg/ha MAP (fosfato monoamônico) e nos dois restantes, 500 kg/ha de FNR. Tanto o MAP quanto o FNR foram aplicados no sulco de subsolagem. A dose de calcário foi de 3,0 t/ha, exceto nos tratamentos com gesso (1,0 t/ha) e, ou, com FNR, nos quais se aplicaram 2,4 t/ha de calcário. Após 18 meses da implantação do experimento, foi feita a medição do DAP (diâmetro a 1,30 m de altura) das 52 plantas da parcela útil para calcular o diâmetro médio de cada parcela. A árvore média foi abatida, medida sua altura e pesada a matéria fresca de seus componentes (folha, galho e tronco). Retirou-se amostra composta de cada componente em separado (folha, galho, casca e lenho) para determinação da massa de matéria seca e dos teores e conteúdos de nutrientes. Na árvore média também foi realizada a amostragem de raízes com dois métodos diferentes: cavadeira e sonda. Para isso, foram feitas duas repetições com cada método de amostragem, totalizando 22 plantas avaliadas por método. A amostragem de solo foi feita de 0-10, 10-20, 20-40 e 40-60 cm de profundidade, com o auxílio de trado tipo sonda (2,5 cm de Ø). Foram coletadas 16 amostras simples de cada profundidade para compor uma amostra composta por parcela, na região correspondente a faixa de 35 cm de cada lado da linha de plantio, evitando o sulco de subsolagem. A aplicação de calcário mais gesso incrementa a produção de tronco em 96 %, comparado com a não aplicação de calcário e em 24 %, comparado com a aplicação isolada de 3,0 t/ha de calcário. Na aplicação de calcário mais gesso, o gesso aplicado em faixa, promove maior aumento nas variáveis de produção, comparado ao gesso em área total. Na ausência de calcário, a aplicação de FNR no sulco de subsolagem em relação ao MAP, aumenta a produção de tronco em 26 %. A aplicação de calcário mais gesso agrícola comparado com calcário isoladamente, aumenta os teores de Ca e S e diminui os de Mg, nas folhas do terço médio da copa. A aplicação de calcário em faixa promove melhor distribuição de Ca e Mg no perfil do solo, comparado à aplicação em área total. A aplicação de 3,0 t/ha de calcário, em faixa, sem ou com incorporação, promoveu incrementos expressivos nos teores de Ca e Mg até, pelo menos, 60 cm de profundidade. Na aplicação da mesma dose em área total, os efeitos restringiram-se a, no máximo, 20 cm. As taxas de recuperação do extrator foram em média de 22 e 36 % para Ca e Mg, respectivamente. As taxas de recuperação pela planta variaram de 2,5 a 7,5 % para Ca e de 3,2 a 7,9 % para Mg, até os 18 meses de idade. A demanda estimada de Ca e Mg para o eucalipto, para a produtividade de 46 m3/ha/ano, aos 84 meses, foi de 238 e 43 kg/ha, respectivamente, para os tratamentos com calcário mais gesso. A densidade de raízes finas é, em média, duas vezes maior na linha do que na entrelinha. A aplicação de calcário em área total promoveu aumento da densidade de raízes finas até 40 cm. Porém, a aplicação em faixa aumentou a densidade radicular na camada de 40-60 cm. A aplicação combinada de calcário mais gesso comparada com calcário isoladamente, mostrou que o gesso aumentou a densidade de raízes finas até 40 cm de profundidade. A aplicação do gesso, em faixa, aumentou a densidade de raízes finas, comparativamente à sua aplicação em área total. De forma geral, os resultados com os dois métodos de amostragem, cavadeira e sonda, mostraram que a melhoria química do solo promoveu incrementos na densidade de raízes finas no perfil do solo, embora não na mesma magnitude e clareza como as respostas da parte aérea. A utilização da sonda viabiliza a coleta de um número maior de pontos amostrados por árvore, possibilitando captar melhor a variabilidade espacial do sistema radicular.
Eucalypt is tolerant forest specie to acids soil, i.e., it has good growth even in soils with high exchangeable and active acidity, therefore, being dispensable liming in order to correct soil acidity. On the other hand, to obtain productivity around 50 m3/ha/year, eucalypt accumulates large amount of Ca in the shoot, from planting to harvest (6-7 years old). The aim of this study was to evaluate the eucalypt s growth, at 18 months old, in response to limestone and gypsum application in Cerrado soil. The experiment was carried out in an Oxisol, medium texture with 20 % of clay. The factors studied were: limestone-L (without-sL and with-cL), location (strip-S and broadcast-B) and incorporation-I (without-sI and with-cI), plus four additional treatments (two with gypsum-G and two with reactive phosphate rock-RPR), arranged in a [(23 1) + 2 + 2] factorial scheme, in a randomized block design, with four replications. Thus treatments were: sLSsI, sLScI, sLBcI, cLSsI, cLScI cLBsI and cLBcI complete factorial, and the additional (cLB+cGS)sI, (cLB+cGB)sI, sLSsIcRFR and cLBsIcRFR. In the treatments of the factorial and the two with gypsum was used 200 kg/ha of MAP (monoamonium phosphate) and for the two remaining treatments 500 kg/ha of RFR. Both, MAP and RFR were applied in furrow subsoiling. The application of limestone was 3.0 t/ha, except for treatments with gypsum (1.0 t/ha) and either with RFR, which were applied 2.4 t/ha of limestone. After 18 months of implementation of experiment was measured at 1.30 m from the ground the DBH (diameter at breast height) of 52 plants per plot to obtain its average diameter. A average tree was cut down, measured its height and fresh weight of the components (leaf, branch and trunk). We got a composite sample of each individual component (leaf, branch, bark and wood) for determination of dry matter and nutrient concentration and content. On average tree was also performed root sampling with two different methods: spade and probe. For this purpose, we got two replications with each sampling method, being therefore 22 plants evaluated by each method. Soil samples were collected in the layers of 0-10, 10-20, 20-40 and 40-60 cm of depth with a probe (2.5 cm of Ø). Were collected 16 single samples from each soil depth to make one composite sample per plot, in the region of the strip of 35 cm on each side of the planting, avoiding the subsoiling furrow. Application of limestone plus gypsum increased trunk production in 96 % compared with no application of limestone, and 24 % compared with isolated application of 3.0 t/ha of limestone. Application of limestone plus gypsum, with gypsum applied in the strip, promoted greater increase on the production variables compared to gypsum the broadcast. In the absence of limestone, application in subsoiling furrow of the RFR compared to MAP, increased the production of trunk 26 %. Application of limestone plus gypsum compared with limestone alone, increases Ca and S concentrations and decreases of Mg, in the leaves from middle third of the crown. Application of limestone in the strip promoted better distribution of Ca and Mg in the soil profile, compared to broadcast. Application of 3.0 t/ha of limestone on the strip, with or without incorporation, promoted significant increases in Ca and Mg concentrations at least 60 cm soil depth. With application of this same dose in broadcast, the effects were restricted to a maximum of 20 cm of depth. Recovery rates extractor averaged 22 and 36 % for Ca and Mg, respectively. Plant recovery rates were from 2.5 to 7.5 % for Ca and from 3.2 to 7.9 % for Mg, up to 18 months old. Estimated demand of Ca and Mg for eucalypt for productivity of 46 m3/ha/year, at 84 months old, was 238 and 43 kg/ha, respectively, for the treatments with limestone plus gypsum. The density of fine roots of the row is 2-fold higher than space between rows. Application of limestone in broadcast promoted density increase of fine roots up to 40 cm of soil depth. However, strip application increased root density in the 40-60 cm layer. The combined application of limestone plus gypsum compared to limestone alone showed that gypsum increased the density of fine roots up to 40 cm soil depth. Gypsum application in strip increased the density of fine roots compared to its application in broadcast. In general, the results with the two sampling methods, spade and probe, showed that improvement chemical of soil promoted increases in the fine roots density in the soil profile, although not in the same extent and clarity as shoot responses. The use of the probe allows the sampling of a larger number of points per tree, making better to represent the spatial variability of root system.
Palavras-chave: Gessagem
Calagem
Eucalyptus
Gypsum
Lime
Eucalyptus
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::CIENCIA DO SOLO
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Fertilidade do solo e nutrição de plantas; Gênese, Morfologia e Classificação, Mineralogia, Química,
Programa: Doutorado em Solos e Nutrição de Plantas
Citação: RODRIGUES, Fernando Antonio Vieira. Growth of young eucalypt and movement of calcium and magnesium in soil in response to limestone and agricultural gypsum application. 2013. 85 f. Tese (Doutorado em Fertilidade do solo e nutrição de plantas; Gênese, Morfologia e Classificação, Mineralogia, Química,) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2013.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/1641
Data do documento: 5-Abr-2013
Aparece nas coleções:Solos e Nutrição de Plantas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,63 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.