Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/1673
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorOliveira, Lindomário Barros de
dc.date.accessioned2015-03-26T12:53:00Z-
dc.date.available2007-08-14
dc.date.available2015-03-26T12:53:00Z-
dc.date.issued2007-03-29
dc.identifier.citationOLIVEIRA, Lindomário Barros de. Mineralogy, micromorphology, genesis and classification of Luvisols e Planosols developed from metamorphic rocks in the semi-arid of Brazilian Northeast. 2007. 189 f. Tese (Doutorado em Fertilidade do solo e nutrição de plantas; Gênese, Morfologia e Classificação, Mineralogia, Química,) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2007.por
dc.identifier.urihttp://locus.ufv.br/handle/123456789/1673-
dc.description.abstractAs áreas semi-áridas ocupam aproximadamente 750 mil km2 do Nordeste brasileiro, o que corresponde à cerca de 60% do território desta Região. Neste domínio bioclimático, excetuando-se as áreas sedimentares Paleo/Mesozóicas, predominam solos pouco a moderadamente desenvolvidos, principalmente das classes dos Neossolos, Luvissolos e Planossolos, que muitas vezes ocorrem associados num complexo padrão de distribuição, dificultando o mapeamento de classes individualizadas, mesmo em levantamentos detalhados. Por outro lado, diferentemente do que ocorre para solos de outras classes, o conhecimento disponível sobre tais solos é relativamente pequeno, muitas vezes restringindo-se as informações produzidas pelos levantamentos em nível exploratório-reconhecimento. Neste contexto, delimitou-se como objetivo para este trabalho estudar a gênese e a classificação de Luvissolos e solos associados, desenvolvidos a partir de rochas metamórficas em ambiente semi-árido, a partir da caracterização macro e micromorfológica, física, química e mineralógica de perfis de solos representativos. Para realização deste estudo foram selecionadas quatro toposseqüências representativas da ocorrência de Luvissolos no semi-árido dos Estados de Pernambuco e Paraíba, sendo duas delas desenvolvidas a partir de gnaisses (Toposseqüência I e II), uma de micaxisto (Toposseqüência III) e outra de filito (Toposseqüência VI). A interpretação dos atributos morfológicos e dos resultados das análises físicas, químicas, mineralógicas e micromorfológicas indica que: a) os solos estudados foram adequadamente classificados no Sistema Brasileiro de Classificação de Solos até o terceiro nível categórico (grandes grupos); b) goethita é o principal óxido de Fe produzido pela pedogênese, independentemente do material de origem; c) não há evidências micromorfológicas que suportem que a argiluviação seja um processo efetivo na formação do gradiente textural dos Luvissolos estudados; e d) as principais pedofeições observadas estão relacionadas ao intemperismo dos minerais primários, notadamente da biotita, à dinâmica de formação e dissolução dos compostos de Fe, e à reorganização da massa do solo em função das mudanças de umidade decorrentes das alternâncias entre períodos secos e chuvosos.pt_BR
dc.description.abstractThe semi-arid areas of Northeast Brazil have approximately 750,000 km2, corresponding to 60% of the total region extension. In this bioclimatic domain, exception for the sedimentary Paleo/Mesozoic areas, the soils have small poor to moderate development degree and are classified as Neosols, Luvisols and Planosols, sometimes surveyed as soil associations, in a complex standard of distribution, making it difficult to separate isolated classes, even in detailed soil surveys. On the other hand, the available knowledge in these soils are relatively small, sometimes restricted to the information produced in the exploratory-reconnaissance soil surveys. In this context, the objective of this work was to study soil genesis and classification of Luvisols and associated soils, developed from metamorphic rocks in the semi-arid environment, based on macro and micromorphological, physical, chemical and mineralogical characterization of representative soil profiles. Four toposeqüences representative of the occurrence of Luvisols were selected in the semi-arid region of Pernambuco and Paraíba States, two of them developed on gneisses (Toposequence I and II), one micaschist (Toposequence III) and another one on phylite (Toposequence VI). The interpretation of the morphological attributes and the results of physical, chemical, mineralogical, and micromorphological analyses indicate that: a) the studied soils were adequately classified in the Brazilian System of Soil Classification up to the third categorical level (Great Groups); b) goethite was the main iron oxide produced from pedogenesis, despite the nature of the parent material; c) there were no micromorphological evidences that the clayilluviation was an effective process in the formation of the clay gradient of the studied Luvisols, and d) the main observed pedofeatures were related to the weathering of primary minerals, mainly of the biotite, the dynamics of formation and dissolution of iron compounds, and the rearrangement of the soil mass caused by changes in moisture, during dry and rainy periods.eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Viçosapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectPedogênesepor
dc.subjectSolos do semi-áridopor
dc.subjectMicromorfologiapor
dc.subjectLuvissolospor
dc.subjectPedogenesiseng
dc.subjectSemi-arid soilseng
dc.subjectMicromorphologyeng
dc.subjectLuvisolseng
dc.titleMineralogia, micromorfologia, gênese e classificação de Luvissolos e Planossolos desenvolvidos de rochas metamórficas no semi-árido do Nordeste brasileiropor
dc.title.alternativeMineralogy, micromorphology, genesis and classification of Luvisols e Planosols developed from metamorphic rocks in the semi-arid of Brazilian Northeasteng
dc.typeTesepor
dc.contributor.authorLatteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4767770A5por
dc.contributor.advisor-co1Ribeiro, Mateus Rosas
dc.contributor.advisor-co1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4788083D4por
dc.contributor.advisor-co2Ker, João Carlos
dc.contributor.advisor-co2Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4763842Z5por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.departmentFertilidade do solo e nutrição de plantas; Gênese, Morfologia e Classificação, Mineralogia, Química,por
dc.publisher.programDoutorado em Solos e Nutrição de Plantaspor
dc.publisher.initialsUFVpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::CIENCIA DO SOLOpor
dc.contributor.advisor1Fontes, Maurício Paulo Ferreira
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4721443T4por
dc.contributor.referee1Lani, João Luiz
dc.contributor.referee1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4783076P1por
dc.contributor.referee2Motta, Paulo Emílio Ferreira da
dc.contributor.referee2Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4797797P3por
Aparece nas coleções:Solos e Nutrição de Plantas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf4,24 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.