Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/1676
Tipo: Tese
Título: Níveis de nitrogênio não-protéico e silagens de diferentes híbridos de milho na dieta de bovinos de corte
Título(s) alternativo(s): Non protein nitrogen levels and different corn silage hybrids in beef cattle diets
Autor(es): Chizzotti, Fernanda Helena Martins
Primeiro Orientador: Pereira, Odilon Gomes
Primeiro coorientador: Valadares Filho, Sebastião de Campos
Segundo coorientador: Garcia, Rasmo
Primeiro avaliador: Leão, Maria Ignez
Segundo avaliador: Ribeiro, Karina Guimarães
Terceiro avaliador: Tedeschi, Luis Orlindo
Abstract: O presente trabalho foi desenvolvido a partir de quatro experimentos, os quais foram realizados na Central de Experimentação, Pesquisa e Extensão do Triângulo Mineiro (CEPET) UFV, de abril a julho de 2004. Os experimentos 1 e 2 foram conduzidos com os objetivos de avaliar níveis de nitrogênio não-protéico (NNP) sobre o desempenho, consumo e digestibilidade de nutrientes, pH e amônia ruminais, balanço de nitrogênio e eficiência de síntese de proteína microbiana em novilhos cruzados (Holandês x Zebu). No experimento 1, foram utilizados 24 novilhos, com peso inicial médio de 350 ± 20 kg, distribuídos em seis blocos casualizados para avaliação do consumo e digestibilidade dos nutrientes, bem como do desempenho dos mesmos. As dietas consistiram de 70% de silagem de milho e 30% de concentrado e foram formuladas para conter 12,5% de PB na base da matéria seca. Os tratamentos consistiram de 0; 15,5; 31 e 46,5% de NNP em relação ao N dietético. Não houve efeito dos níveis de NNP (P > 0,05) sobre os consumos de matéria seca (MS), matéria orgânica (MO), proteína bruta (PB), carboidratos não-fibrosos (CNF) e nutrientes digestíveis totais (NDT), enquanto que o consumo de fibra em detergente neutro (FDN) decresceu linearmente (P = 0,02) com o aumento dos níveis de NNP na dieta. Também não foram observados efeitos dos níveis de NNP (P > 0,05) sobre as digestibilidades totais aparentes de MS, MO, FDN e CNF. A digestibilidade total aparente da PB incrementou linearmente (P = 0,01) em decorrência do aumento dos níveis de NNP enquanto que o ganho médio diário (GMD) não foi influenciado (P = 0,96) pelos tratamentos, registrando-se valor médio de 1,14 kg/d. No experimento 2, foram utilizados quatro novilhos com peso médio inicial de 300 ± 55 kg, fistulados no rúmen e abomaso, distribuídos em um quadrado latino 4 x 4, para avaliação de níveis de NNP sobre o consumo e digestibilidade dos nutrientes, características ruminais, balanço de nitrogênio e eficiência microbiana. As dietas e os tratamentos utilizados foram os mesmos descritos no experimento 1. Os consumos de MS, MO, PB, FDN e NDT não foram influenciados pelos níveis de NNP (P > 0,05). Entretanto, houve aumento linear no consumo de CNF (P = 0,02) e efeito quadrático positivo (P = 0,01) no consumo de extrato etéreo (EE) com o aumento dos níveis de NNP. A digestibilidade ruminal da PB aumentou linearmente (P = 0,01) com o aumento dos níveis de NNP na dieta. Não houve efeito dos níveis de NNP sobre os valores de pH ruminal (P > 0,05). Por outro lado, a concentração de N-amônia ruminal foi influenciada de forma quadrática (P = 0,013), pela interação entre tempo de coleta e níveis de NNP registrando-se valores máximos de 14,6; 19,5; 18,1 e 25,4 mM às 3,3; 3,5; 3,1 e 3,8 h após a alimentação dos animais com dietas que continham 0; 15,5; 31 e 46,5% de NNP, respectivamente. Houve incremento linear (P = 0,01) na excreção urinária de nitrogênio e de uréia com o aumento dos níveis dietéticos de NNP. O balanço de nitrogênio, expresso em % do N ingerido e em % do N digerido, também aumentarou linearmente (P < 0,05) com o incremento de NNP na dieta. Não houve efeito dos níveis de NNP (P > 0,05) sobre a eficiência de síntese protéica microbiana. A inclusão de NNP em até 46,5% do N dietético pode ser utilizada para novilhos cruzados (H x Z) com ganhos de peso próximos de 1,0 kg/d, recebendo dietas à base de silagem de milho sem afetar o desempenho e a eficiência de síntese microbiana. Entretanto, a eficiência de utilização do nitrogênio diminui significativamente. Os experimentos 3 e 4 foram realizados num esquema fatorial 2 x 2 para avaliar silagens de dois híbridos de milho: Agromen (AGN35-A42) e Bayer (A3663) e dois níveis de concentrado (25 e 50%) sobre o desempenho animal, o consumo e a digestibilidade dos nutrientes, características ruminais, balanço de nitrogênio e eficiência microbiana em novilhos cruzados (H x Z). O experimento 3 foi conduzido com 24 novilhos, com peso inicial médio de 335 ± 30 kg, distribuídos em seis blocos casualizados, para avaliar o consumo e digestibilidade de nutrientes, bem como o desempenho animal. Os tratamentos consistiram em 75% de silagem de milho A + 25% de concentrado (A25); 50 % de silagem de milho A + 50% de concentrado (A50); 75% de silagem de milho B + 25% de concentrado (B25); 50 % de silagem de milho B + 50% de concentrado (B50); na base da MS e foram formuladas para serem isonitrogenadas, contendo 13% de PB na base da MS. Não houve efeito dos tratamentos (P > 0,05) sobre os consumos de MS, MO e PB. Entretanto, houve efeito de níveis de concentrado sobre o consumo de FDN, o qual foi menor para novilhos alimentados com 50% de concentrado em relação aos alimentados com 25% (P < 0,0001). Adicionalmente, houve efeito de níveis de concentrado sobre os consumos de CNF e NDT (P < 0,01), com maiores consumos observados em animais recebendo dietas com maior proporção de concentrado. O consumo de EE foi influenciado pelo tipo de silagem (P = 0,02) sendo observado maiores valores para a silagem do híbrido Agromen. Não foram observados efeitos dos tratamentos (P > 0,05) sobre a digestibilidade total aparente de PB, EE, FDN e CNF. Por outro lado, houve efeito de níveis de concentrado sobre a digestibilidade total aparente da MS (P = 0,02) e MO (P = 0,01) sendo observado maiores valores em animais recebendo dietas com 50% de concentrado. Entretanto, não foi observado efeito dos tratamentos (P > 0,05) sobre o GMD e conversão alimentar, registrando-se valores médios de 1,10 kg/d e 8,13, respectivamente. No experimento 4, foram utilizados quatro novilhos, com peso médio inicial de 512 ± 25 kg, fistulados no rúmen e abomaso, istribuídos num quadrado latino 4 x 4, alimentados com as mesmas dietas do experimento 3. Foram avaliados os consumos e as digestibilidades dos nutrientes, as características ruminais, o balanço de nitrogênio e a eficiência de síntese microbiana. Não houve diferenças (P > 0,05) nos consumos médios de MS, MO, PB e EE. Entretando, os consumos de FDN, CNF e NDT foram afetados pelos níveis de concentrado (P < 0,05), sendo reportados maiores consumos de CNF e NDT e menor consumo de FDN em animais alimentados com dietas contendo 50% em relação aos alimentados com 25%. A digestibilidade aparente total da MS, MO e o teor de NDT das dietas foram afetadas positivamente pelos níveis de concentrado (P < 0,05), apresentando maiores valores para dietas contendo 50% de concentrado. As digestibilidades ruminais e intestinais de MS, MO, PB, EE, FDN e CNF não foram influenciadas (P > 0,05) pelos tratamentos. Da mesma forma, não houve efeito dos tratamentos sobre os valores de pH ruminal e concentração de N amônia ruminal (P > 0,05). Adicionalmente, o balanço de N, bem como a eficiência de síntese microbiana também não foram influeciados pelos tratamentos (P > 0,05). O uso de silagem de milho de ambos híbridos avaliados, associada a 25% de concentrado é uma boa opção para alimentação de novilhos cruzados (H x Z) com potencial de ganho diário de peso em torno de 1,0 kg, propiciando desta forma, menor gasto com ração concentrada. A associação de silagem de milho de ambos híbridos avaliados com 25 ou 50% de concentrado não altera o pH e N amônia ruminais, o balanço de nitrogênio, bem como a eficiência de síntese microbiana.
The present work was developed based on four experiments that were conducted at the experimental, research, and extension center (CEPET) of the Federal University of Viçosa, Brazil, during April to July of 2004. Experiments 1 and 2 were conducted aiming to evaluate the effects of dietary non protein nitrogen (NPN) levels on animal performance, intake and digestibility of nutrients, ruminal characteristics, N balance and microbial protein synthesis in crossbreed steers (Holstein x Zebu). Exp. 1 was conducted with 24 Holstein x Zebu crossbred steers (350 ± 20 kg of BW) distributed in 6 randomized blocks to evaluate intake and digestibility of nutrients and performance. The diets consisted of 70% corn silage and 30% concentrate, and were formulated to be 12.5% CP (DM basis). Treatments consisted of 0, 15.5, 31, and 46.5%of NPN of dietary N. There were no treatment differences in the daily intakes of DM (P = 0.47), OM (P = 0.60), CP (P = 0.24), non-fiber carbohydrates (NFC) (P = 0.74), and TDN (P = 0.63); however, NDF intake decreased linearly as NPN increased (P = 0.02). Additionally, no effects of NPN were observed on apparent total tract digestibility of DM (P = 0.50), OM (P = 0.53), NDF (P = 0.63), and NFC (P = 0.44). The CP apparent digestibility increased linearly (P = 0.01) but ADG (1.14 kg/d) was not influenced (P = 0.96) as NPN increased. In Exp. 2, 4 ruminally and abomasally cannulated steers (300 ± 55 kg of BW) were used in a 4 × 4 latin square design and fed with the same diet used in exp. 1 to evaluate the effects of NPN levels on intake and digestibility of nutrients, ruminal characteristics, N balance, and microbial efficiency. There were no differences in the daily intakes of DM (P = 0.22), OM (P = 0.17), CP (P = 0.31), NDF (P = 0.29) and TDN (P = 0.49). However, NFC intake increased linearly (P = 0.02) and there was a quadratic effect (P = 0.01) on EE intake as NPN increased. Ruminal digestibility of CP increased linearly (P = 0.01) with the increase of dietary NPN. There was no NPN effect on ruminal pH values (P > 0.05). On the other hand, ammonia-N concentration was affected quadractly (P = 0.013) by sampling times by NPN levels interactions with maximum ammonia N of 14.6, 19.5, 18.1, and 25.4 mM at 3.3, 3.5, 3.1 and 3.8 h after feeding to diets with 0, 15.5, 31, and 46.5% of NPN, respectively. As dietary NPN increased, urinary N and urea increased linearly (P= 0.01). The N balance as % of ingested, and, as % of digested also had linear increase as dietary NPN levels increased. There were no differences (P &#8805; 0.28) on microbial protein synthesis and microbial efficiency among the treatments. Dietary NPN levels up to 46.5% of total N can be fed to crossbreds steers (Holstein x Zebu) with ADG close to 1.0 kg, receiving corn silage-based diets without affecting performance and ruminal protein synthesis. However, efficiency of N utilization may decrease significantly. The third and fourth experiments were realized involving a 2 x 2 factorial arrangement of treatments to evaluate the effects of corn silages hybrids Agromen (AGN35-A42) and Bayer (A3663) and concentrate levels (25 and 50%) on animal performance, digestibility, ruminal characteristics, N balance and microbial efficiency on crossbred steers. Exp. 3 was conducted with 24 Holstein x Zebu crossbred steers, averaging 335 ± 30 kg of BW, distributed in six randomized blocks to evaluate intake and digestibility of nutrients and performance. Treatments consisted of 75% of corn silage A + 25% of concentrate (A25), 50 % of corn silage A + 50% of concentrate (A50), 75% of corn silage B + 25% of concentrate (B25), 50 % of corn silage B + 50% (B50), on DM basis, and were formulated to be isonitrogenous (13% CP, DM basis). There were no treatment differences (P > 0.05) in the daily intakes of DM, OM, and CP. However, there was a concentrate effect on NDF intake which was lower to steers fed 50% of concentrate than those fed 25% (P < 0.0001). Additionally, there was a concentrate effect on NFC and TDN intakes (P < 0.01), with higher intakes to steers fed diets with more concentrate. The ether extract (EE) intake was affected by silage (P = 0.02) and was higher to corn silage hybrid A than corn silage hybrid B. No treatments effects (P > 0.05) were observed on apparent total digestibility of CP, EE, NDF, and NFC. On the other hand, there was a concentrate effect on total apparent digestibility of DM (P = 0.02) and OM (P = 0.01), which were greater to steers fed diets with 50% of concentrate. However, ADG (1.10 kg/d) and feed efficiency (8.13) were not influenced (P > 0.05) by treatments. In Exp. 4, four ruminal and abomasal cannulated steers (512 ± 25 kg of BW), were used in a 4 × 4 latin square design and fed with the same diet used in the exp. 3. The intake and digestibility of nutrients, ruminal characteristics, N balance, and microbial efficiency were evaluated. There were no differences (P > 0.05) in the daily intakes of DM, OM, CP, and EE. However, the intakes of NDF, NFC, and TDN were affected (P < 0.05) by concentrate levels, with greater intakes of NFC and TDN and lower intake of NDF to steers fed diets with 50% of concentrate than those fed 25%. The total digestibility of DM, OM and the content of TDN of diets were affected by concentrate levels (P < 0.05), which were greater to diets with 50% of concentrate than those with 25%. Ruminal and intestinal tract digestibility of DM, OM, CP, EE, NDF and NFC were not affected (P > 0.05) by treatments. In the same way, there were no effects of treatments on ruminal pH and ruminal ammonia-N concentration (P > 0.05). In addition, N balance and microbial efficiency were not affected by treatments (P > 0.05). The utilization of either corn silage hybrids evaluated in association with 25% of concentrate is a good option to feed crossbreds steers (Holstein x Zebu) with ADG close to 1.0 kg, resulting in a reduction of diet cost. The association of either corn silage hybrids evaluated with 25 or 50% of concentrate not affects ruminal pH and ruminal ammonia-N concentration, N balance, and microbial efficiency.
Palavras-chave: Uréia
Nitrogênio não-protéico
Proteína
Bovino de corte
Urea
Non-protein nitrogen
Protein
Beef cattle
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ZOOTECNIA::NUTRICAO E ALIMENTACAO ANIMAL::AVALIACAO DE ALIMENTOS PARA ANIMAIS
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul
Programa: Doutorado em Zootecnia
Citação: CHIZZOTTI, Fernanda Helena Martins. Non protein nitrogen levels and different corn silage hybrids in beef cattle diets. 2007. 113 f. Tese (Doutorado em Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2007.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/1676
Data do documento: 28-Set-2007
Aparece nas coleções:Zootecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf339,54 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.