Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/16773
Tipo: Apresentação
Título: Initial performance of maize in response to NPK fertilization combined with Herbaspirillum seropedicae
Autor(es): Baldotto, Marihus Altoé
Baldotto, Lílian Estrela Borges
Santana, Rogério Batista
Marciano, Cláudio Roberto
Abstract: The inoculation with plant growth-promoting bacteria can be a technological approach useful for increasing the production of maize. The objective of this study was to evaluate the initial performance of maize in response to application of doses of NPK combined with the inoculation of the diazotrophic bacteria Herbaspirillum seropedicae in an greenhouse experiment. The experiment consisted of six fertilizer levels: 0, 25, 50, 75, 100 and 200% of the recommended dose of NPK applied to maize inoculated and non-inoculated with H. seropedicae. At 30 days after the treatment application, the growth characteristics and nutritional status of the plants were evaluated. Plant development was influenced by fertilization, but it was enhanced by combination with the bacteria, which resulted in significant increases in the dry mass of shoots (7%) and leaf area (9%) when compared with non-inoculated plants. The results showed increases in the concentration of N (11%), P (30%) and K (17%) of maize plants in response to bacterial inoculation together with NPK compared with plants that were applied fertilize only. The greater consistency and stability response of the host plant to bacterization in the presence of chemical fertilizer indicate a promissory biotechnological approach for improving the initial growth and adaptation of maize to the cultivation environment.
A inoculação de bactérias promotoras de crescimento de plantas pode ser uma abordagem tecnológica útil para aumentar a produção de milho. O objetivo deste trabalho foi avaliar o desempenho inicial de plantas de milho, em resposta à aplicação de doses de NPK combinadas com a inoculação da bactéria diazotrófica Herbaspirillum seropedicae, em experimento em casa de vegetação. A matriz experimental consistiu em seis níveis de adubação: 0, 25, 50, 75, 100 e 200 % da dose de NPK recomendada, aplicados em plantas de milho inoculadas e não inoculadas com H. seropedicae. Aos 30 dias após a aplicação dos tratamentos, foram avaliadas as características de crescimento e nutricionais das plantas. O crescimento do milho foi influenciado pela adubação, mas foi reforçado pela combinação com a bactéria, que resultou em aumentos significativos na matéria seca da parte aérea (7 %) e área foliar (9 %), quando comparado com as das plantas não inoculadas. Os resultados indicaram incrementos no acúmulo de N (11 %), P (30 %) e K (17 %), em plantas de milho, em resposta à inoculação bacteriana em conjunto com NPK, quando comparado com os das plantas que apenas receberam adubação. A estabilidade e maior consistência da resposta da planta hospedeira para bacterização, na presença de fertilização química, apontam para uma ferramenta biotecnológica promissora para melhorar o crescimento inicial e adaptação de plantas de milho ao ambiente de cultivo.
Palavras-chave: Zea mays L.
Plant growth-promoting bacteria
Nitrogen biological fixation
Biofertilizer
Biological feedstocks
Editor: Revista Ceres
Tipo de Acesso: Open Access
URI: http://dx.doi.org/10.1590/S0034-737X2012000600015
http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/16773
Data do documento: 14-Nov-2012
Aparece nas coleções:Artigos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
artigo.pdfTexto completo88,88 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.