Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/1678
Tipo: Tese
Título: Suplementação múltipla para bovinos manejados a pasto em recria e terminação
Título(s) alternativo(s): Supplementation for growing and finishing beef cattle on pasture
Autor(es): Acedo, Tiago Sabella
Primeiro Orientador: Paulino, Mário Fonseca
Primeiro coorientador: Valadares Filho, Sebastião de Campos
Segundo coorientador: Detmann, Edenio
Primeiro avaliador: Valadares, Rilene Ferreira Diniz
Segundo avaliador: Veloso, Cristina Mattos
Abstract: A presente tese foi elaborada a partir de cinco experimentos conduzidos com o objetivo de avaliar os efeitos da suplementação protéica sobre o desempenho produtivo e econômico, e características nutricionais de bovinos de corte em pastejo. Nos dois primeiros experimentos, avaliaram-se fontes protéicas em suplementos para novilhos mestiços em recria na época da seca, e em terminação nas épocas de transição seca-águas e águas, mantidos em uma área de 6 hectares de pastagem de Brachiaria decumbens Stapf. dividida em quatro piquetes de 1,5 ha cada, sobre o desempenho produtivo e econômico. No Experimento 1, recria na seca, utilizaram-se 16 novilhos Holandês x Zebu (HxZ), castrados, com idade e peso médio inicial de 15 meses e 272 kg ± 3,7, agrupados em quatro lotes segundo delineamento inteiramente casualizado (DIC). Avaliaram-se suplementos protéicos à base de farelo de trigo + farelo de algodão 28% proteína bruta (PB) + uréia (FTFAU); farelo de algodão 38% PB (FA); farelo de algodão 28% PB + uréia (FAU) e promil 21% PB + uréia (PRU), fornecidos na quantidade de 1,5 kg/animal/dia (0,55% PV). Verificaram-se retornos positivos considerando a desocupação da pastagem para todos os tratamentos. No Experimento 2, terminação nas épocas de transição seca-águas e águas, utilizaram-se 16 novilhos HxZ, castrados, com idade e peso médio inicial de 19 meses e 313 kg ± 4,8, agrupados em quatro lotes segundo DIC. Avaliaram-se suplementos isoprotéicos, balanceados para 38% de PB com base na matéria natural (MN), sendo um tratamento controle, apenas mistura mineral (MM); e suplementos à base de grão de milho moído + uréia (MU); grão de milho moído + farelo de soja (MFS) e FA, fornecidos na quantidade de 0,5 kg/animal/dia (0,15% PV). Os animais de todos os tratamentos receberam 60 g/dia de MM. Observou-se ganho adicional diário de 130 g/dia para os animais suplementados com MU. A suplementação é uma tecnologia economicamente viável, no entanto, a tomada de decisão sobre quais ingredientes utilizar nos suplementos deve ser embasada em fatores biológicos e mercadológicos. No Experimento 3, avaliaram-se fontes protéicas em suplementos para novilhos mestiços, mantidos em pastagens de Brachiaria decumbens Stapf., na época de transição seca-águas, sobre as características nutricionais. Utilizaram-se quatro animais Holandês x Zebu, não castrados, com peso médio inicial de 300 kg, fistulados no esôfago, rúmen e abomaso, distribuídos em delineamento em quadrado latino (4x4), com quatro tratamentos, quatro períodos experimentais de 14 dias cada e quarto repetições, manejados em quatro piquetes de Brachiaria decumbens Stapf. de 0,4 ha cada. Avaliaram-se suplementos isoprotéicos, balanceados para 38% de PB na MN, sendo um tratamento controle, apenas MM; e suplementos à base de grão de milho moído + uréia (MU); grão de milho moído + farelo de soja (MFS) e farelo de algodão 38% PB (FA), fornecidos na quantidade correspondente a aproximadamente 0,17% do PV. Os animais de todos os tratamentos receberam 60 g/dia de MM. Verificou-se consumo de fibra em detergente neutro (FDN) pelos animais do tratamento MU de 12,1 g/kg PV, superior (P<0,10) em 19,95% ao observado para os animais dos tratamentos MM e MFS, 10,2 g/kg PV, e semelhante estatisticamente ao observado para o tratamento FA, 11,0 g/kg PV. Foram observados maiores valores de digestibilidade aparente total da matéria seca (MS) (P<0,10) para os tratamentos MU e MFS em relação aos demais, sendo estes 7,99 e 6,25% superiores ao tratamento MM, respectivamente. Os valores de pH ruminal, produção de nitrogênio microbiano (Nmic) e eficiência de síntese microbiana (Efim) não foram influenciados (P>0,10) pelos tratamentos. A suplementação com milho e uréia proporcionou maior consumo e digestibilidade aparente total da MS em relação a mistura mineral, e incremento numérico de 16,43% no consumo de MS de pasto. Desta forma, recomenda-se o uso de suplementos à base de milho e uréia, durante a época de transição seca-águas, em quantidades próximas a 0,17% PV. No Experimento 4, avaliaram-se diferentes fontes protéicas em suplementos múltiplos para novilhos Nelore em recria nas épocas de transição seca-águas e águas, mantidos em pastagens de Brachiaria brizantha, cv Marandu, sobre o desempenho produtivo e econômico. Utilizaram-se 20 novilhos Nelore, não castrados, com idade e peso médio inicial de 12 meses e 196 kg ± 2,2, agrupados em quatro lotes com pesos semelhantes segundo DIC, manejados em quatro piquetes de Brachiaria brizantha, cv Marandu de 1,5 ha cada. Avaliaram-se suplementos isoprotéicos, balanceados para conter 38% de PB na MN, sendo um tratamento controle, constituído apenas de MM; e suplementos à base de milho desintegrado com palha e sabugo + uréia/sulfato de amônia (MDPSU); grão de soja tostado (GST) e farelo de algodão 38% PB (FA). Os suplementos foram fornecidos diariamente às 10h00, na quantidade de 0,5 kg por animal, correspondente a aproximadamente 0,25% PV. Os animais de todos os tratamentos receberam 60 g/dia de MM. Não foram encontradas diferenças (P>0,10) para os valores de peso vivo final em jejum e ganho médio diário (GMD) entre os diferentes tratamentos, sendo observados valores médios de 318,7 kg e 1.093 g/dia, respectivamente. No entanto, observou-se incremento numérico para GMD dos animais que receberam o tratamento GST em relação aos que receberam MM de 132 g/dia. O grão de soja tostado, fornecido para animais em fase de recria durante as épocas de transição seca-águas e águas, em quantidade de 0,25% do PV, propiciou incremento numérico no ganho de peso de 132 g/dia, em relação a mistura mineral, e retorno econômico favorável. No Experimento 5, avaliaram-se fontes protéicas em suplementos múltiplos para novilhos mestiços na época das águas, mantidos em pastagens de Brachiaria brizantha, cv Marandu, sobre as características nutricionais. Utilizaram-se quatro animais mestiços Holandês x Zebu, não castrados, com peso médio inicial de 300 kg, fistulados no esôfago, rúmen e abomaso, distribuídos em delineamento em quadrado latino (4x4), com quatro tratamentos, quatro períodos experimentais de 14 dias cada e quarto repetições, manejados em quatro piquetes de Brachiaria brizantha, cv Marandu de 0,4 ha cada. Avaliaram-se suplementos isoprotéicos, balanceados para conter 38% de PB na MN, sendo um tratamento controle, constituído apenas de MM; e suplementos à base de milho desintegrado com palha e sabugo + uréia/sulfato de amônia (MDPSU); grão de soja tostado (GST) e farelo de algodão 38% PB (FA), fornecidos diariamente às 10h00, em quantidade correspondente a aproximadamente 0,17% PV. Os animais de todos os tratamentos receberam 60 g/dia de MM. O consumo de nutrientes não foi afetado (P>0,10) pelos suplementos utilizados, com exceção daquele observado para o extrato etéreo (EE). Verificou-se valor negativo de digestibilidade aparente ruminal (DAR) da PB para os animais do grupo controle, sendo inferior (P<0,10) aos observados para os tratamentos MDPSU e GST. Não foram observadas diferenças (P>0,10) nos valores de pH ruminal, excreção urinaria de nitrogênio uréico (NUR), excreção de uréia na urina (UUR), Nmic e Efim, em função dos suplementos. Conclui-se que, possivelmente, houve deficiência quantitativa de compostos nitrogenados no ambiente ruminal para a maximização da atividade microbiana, havendo assim, necessidade de suplementação protéica durante a época das águas.
This thesis was elaborated upon five experiments conducted with the purpose of evaluating the protein supplementation for beef cattle on pature effects on the productive and economic development, and nutritional characteristics. The Experiments 1 and 2 were conducted with the purpose of evaluating the protein sources in supplements for growing crossbred steers in the dry season, and finishing crossbred steers in the dry-rainy transition and rainy seasons, grazing on an area of 6 hectares of Brachiaria decumbens Stapf. divided in 4 paddocks (1.5 ha each) on the productive and economic development. In the Experiment 1 (Dry season), sixteen Holstein x Zebu steers, initially 15 month old and 272 kg ± 3.7, were randomly allotted to one of four treatments: protein supplements based on wheat bran + cotton seed meal 28% of crude protein (CP) + urea (WBCSU); cotton seed meal 38% CP (CSM); cotton seed meal 28% CP + urea (CSMU); and corn gluten meal 21% CP + urea (CGMU), supplied at the level of 1.5 kg/animal/day (0.55% of body weight - BW). All supplements evaluated showed positive economic income considering the pasture evacuation. In the Experiment 2 (Dryrainy transition and rainy seasons), sixteen Holstein x Zebu steers, 19 month old and 313 kg ± 4.8, were randomly allotted to one of four treatments: protein supplements with approximately 38% of CP, as feed basis (FB), based on grounded corn grain + urea (GCU); grounded corn grain + soybean meal (GCSB); and cotton seed meal 38% CP (CSM), supplied at level of 0.5 kg/animal/day (0.15% BW), and a mineral mix control treatment (MM). Animals from all treatments received 60 g/day of MM. The animals which received the supplement GCU showed an additional gain of 130 g/day. Supplementation for grazing cattle is a technology that can improve the income; however, the choice of which feedstuffs to use in the supplements formulation has to be based on biologic and market factors. The Experiment 3 was conducted with the purpose of evaluating protein sources in supplements for crossbred steers grazing Brachiaria decumbens Stapf., in the dry-rainy transition season, on the nutritional characteristics. Four Holstein x Zebu steers (300 kg of BW) fitted with esophageal, ruminal, and duodenal cannulas, allotted in a Latin square experimental design 4x4, being four treatments, with four 14 days experimental periods and four repetitions, grazing on four Brachiaria decumbens Stapf. paddocks of 0.4 ha each, were used. The treatments were protein supplements with approximately 38% of CP, as FB, based on grounded corn grain + urea (GCU); grounded corn grain + soybean meal (GCSB); and cotton seed meal (38% CP) (CSM), supplied at a level 0.17% BW, and a control treatment MM. All animals in the experiment received 60 g/day of MM. The animals that received the treatment GCU showed neutral detergent fiber (NDF) intake of 12.1 g/kg of BW, 19.95% greater than (P<0.10) the observed on the animals that received the treatments MM and GCSB, 10.2 g/kg of BW, and similar than the NDF intake found to the treatment CSM, 11.0 g/kg of BW. The dry matter (DM) total apparent digestibility (TAD) was greater (P<0.10) on the treatments GCU and GCSB, being superior 7.99 and 6.25% to the MM treatment, respectively. The ruminal pH, microbial nitrogen production, and microbial synthesis efficiency were not influenced (P>0.10) by the treatments. The supplementation with corn and urea provided greater DM intake and total apparent digestibility, compared to the mineral mix, and numeric increase of 16.43% in the pasture DM intake. Thus, the use of supplements based on corn and urea during the dry-rainy transition season, at the level of approximately 0.17% of BW, it is suggested. The Experiment 4 was conducted with the purpose of evaluating the different protein sources for growing Nelore steers during the dry-rainy transition and rainy seasons, grazing Brachiaria brizantha, variety Marandu, on the productive and economic development. It was used twenty Nelore steers, initially 12 month old and 196 kg ± 2.2, randomly allotted in four groups with similar weight, kept in four paddocks (1.5 ha each) of Brachiaria brizantha, variety Marandu. It was evaluated protein supplements, formulated to contain 38% of CP, as FB, based on disintegrated corn with cob + urea/ammonium sulfate (DCCU); toasted soybean (TS); and cotton seed meal 38% CP (CSM), daily supplied at 10 AM at a level of 0.5 kg/animal, corresponding to approximately 0.25% of BW, and a control treatment MM. Animals from all treatments received 60 g/day of MM. It has not been found differences (P>0.10) for the final empty body weight and average daily gain (ADG) among the different treatments, and it has been observed the mean values of 318.7 kg and 1.093 g/day, respectively. However, it has been observed a numerical increase of 132 g in the ADG for the animals that received the treatment TS compared to the animals who received the treatment MM. The supplement based on toasted soybean, supplied to growing animals during the dry-rainy transition and rainy seasons, in amount similar to 0.25% of BW, propitiated numerical increment of 132 g on the ADG, compared with the mineral mix, and positive economic income. The Experiment 5 was conducted with the purpose of evaluating protein sources in supplements for crossbred steers grazing Brachiaria brizantha, variety Marandu, in the rainy season, on the nutritional characteristics. Four Holstein x Zebu steers (300 kg of BW) fitted with esophageal, ruminal, and duodenal cannulas, allotted in a Latin square experimental design 4x4, being four treatments, with four 14 days experimental periods and four repetitions, grazing on four Brachiaria brizantha, variety Marandu, paddocks of 0.4 ha each, were used. The treatments were protein supplements with approximately 38% of CP, as FB, based on disintegrated corn with cob + urea/ammonium sulfate (DCCU); toasted soybean (TS); and cotton seed meal 38% CP (CSM), daily supplied at 10 AM at a level of approximately 0.17% of BW, and a control treatment MM. Animals from all treatments received 60 g/day of MM. The nutrients intake was not influenced (P>0.10) by the supplements used, with exception for the one observed on the ether extract (EE). It was found a negative value to the CP ruminal apparent digestibility (RAD) for the animals that received the treatment MM, being lower to the ones (P<0.10) observed on the treatments DCCU and TS. The ruminal pH, urinary excretions of ureic nitrogen, urinary excretions of urea, nitrogen microbial production, and microbial synthesis efficiency were not influenced (P>0.10) by the treatments. It is concluded that possibly occurred a quantitative deficiency of nitrogen compounds in the rumen that maximized the microbial activity and growth which is an evidence of the need for protein supplementation in the rainy season.
Palavras-chave: Bovino de corte
Ganho de peso
Desempenho
Parâmetros nutricionais
Beef cattle
Weight gain
Performance
Nutritional parameters
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ZOOTECNIA::NUTRICAO E ALIMENTACAO ANIMAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul
Programa: Doutorado em Zootecnia
Citação: ACEDO, Tiago Sabella. Supplementation for growing and finishing beef cattle on pasture. 2007. 129 f. Tese (Doutorado em Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2007.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/1678
Data do documento: 15-Out-2007
Aparece nas coleções:Zootecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf368,41 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.