Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/1709
Tipo: Tese
Título: Desempenho produtivo e exigências nutricionais de bovinos de corte em pastagem de Brachiaria decumbens, suplementados no período de transição águas-seca
Título(s) alternativo(s): Productive performance and nutritional needs of beef cattle in pastures of Brachiaria decumbens, supplemented in the period of transition between rainy and dry season
Autor(es): Machado, Polyana Albino Silva
Primeiro Orientador: Valadares Filho, Sebastião de Campos
Primeiro coorientador: Paulino, Mário Fonseca
Segundo coorientador: Valadares, Rilene Ferreira Diniz
Primeiro avaliador: Paulino, Pedro Veiga Rodrigues
Segundo avaliador: Pina, Douglas dos Santos
Abstract: Este trabalho foi realizado mediante a condução de dois experimentos, com os objetivos de avaliar o efeito de diferentes níveis de suplementação sobre o consumo, características nutricionais, eficiência de síntese microbiana, desempenho, características de carcaça, composição corporal e exigências nutricionais energéticas e protéicas de bovinos sob pastejo, no período de transição águas-seca. No experimento 1 foram utilizados quatro animais Holandês-Zebu, não castrados, com peso médio inicial de 250 kg, fistulados no esôfago, rúmen e abomaso. O suplemento oferecido foi composto por farelo de algodão 38% PB, grão de milho triturado, mistura mineral e uréia. As quantidades oferecidas foram expressas em % do peso corporal (% PC) e constituíram os tratamentos: controle (sem suplemento), 0,33% PC, 0,66% PC e 1% PC. Verificou-se efeito quadrático (P<0,10) das quantidades de suplemento sobre os consumos de matéria seca (MS), fibra em detergente neutro (FDN) e nutrientes digestíveis totais (NDT), com consumos máximos estimados de 6,75, 3,95 e 3,99 kg, para as quantidades de suplemento correspondentes a 1,09, 0,73 e 1,20% PC, respectivamente. Quando o consumo de MS foi expresso em % PC, observou-se aumento linear (P<0,10) com o aumento da quantidade de suplemento, sendo este mesmo efeito observado para os consumos de matéria orgânica (MO), proteína bruta (PB), extrato etéreo (EE) e carboidratos não fibrosos (CNF). As digestibilidades totais de MS, MO, PB, EE e FDN aumentaram de forma linear (P<0,10) com o aumento da quantidade de suplemento ofertada. Comportamento quadrático (P<0,10) foi observado apenas para a digestibilidade total dos CNF. As digestibilidades ruminal e intestinal da FDN não foram influenciadas pela quantidade de suplemento. Aumentos lineares (P<0,10) foram observados para as digestibilidades ruminais da MS, MO e EE. Observou-se comportamento quadrático (P<0,10) para a digestibilidade ruminal da PB, com valor máximo de 30,44% para o nível de suplemento de 0,90% PC, enquanto a digestibilidade intestinal da PB cresceu linearmente (P<0,10). A eficiência microbiana não foi influenciada (P>0,10) pelas quantidades de suplemento, tanto quando foi estimada pelos derivados de purinas quanto determinada pelas bases purinas, sendo os valores médios de 13,68 e 13,20 g PBmic/100 g NDT, respectivamente. No experimento 2 utilizaram-se 22 bovinos anelorados não castrados, com peso corporal médio inicial de 320 kg e idade de 18 meses. Três animais foram abatidos ao início do experimento para servirem como referência para as estimativas do peso de corpo vazio (PCVZ) e da composição corporal inicial dos animais mantidos no experimento. Dos animais restantes, três foram designados ao grupo-mantença, com tempo de pastejo restrito a duas horas diárias, de forma a limitar o consumo de energia ao nível de mantença. Os demais foram distribuídos em quatro tratamentos: mistura mineral (MM), 1 kg, 2 kg e 3 kg de suplemento ao dia. O suplemento oferecido teve composição semelhante ao descrito anteriormente. Os animais do tratamento-controle apresentaram maiores (P<0,10) consumos de MS, MO, PB, EE, FDN, CNF e NDT quando comparados aos animais do grupo- mantença. As digestibilidades dos nutrientes foram menores (P<0,10) para o grupo-controle em relação ao grupo- mantença. O EE não apresentou diferença (P>0,10) entre os tratamentos quanto à sua digestibilidade. Aumento linear (P<0,10) foi observado para o consumo de MS, MO, PB, EE, FDN e CNF, quando foram comparados os animais do grupocontrole com os suplementados. Comportamento quadrático (P<0,10) foi verificado para o consumo de NDT, teor de NDT da dieta (%) e GMD, com valores máximos de 5,15 kg, 64,67% e 0,914 kg/dia para consumos de suplemento de 2,88; 2,62 e 2,69 kg/dia, respectivamente. Efeito quadrático (P<0,10) também foi observado para as digestibilidades de MS, MO, PB, EE, FDN e CNF, que apresentaram valores máximos de 64,06; 64,22; 72,44; 69,36; 60,45; e 87,13% para consumos de 2,26; 2,66; 2,69; 2,35; 1,46; e 2,70 kg/dia de suplemento. A eficiência microbiana não foi influenciada (P>0,10) pelas quantidades de suplemento para nenhum dos contrastes analisados, apresentando valor médio de 13,4 g PBmic/100 g NDT. Verificou-se efeito da suplementação (P<0,10) sobre o peso corporal em jejum (PCJ), peso de corpo vazio (PCVZ) e peso da carcaça. Aumento linear (P<0,10) foi observado para PCJ e PCVZ com aumento da quantidade de suplemento. Não foi observado efeito (P>0,10) dos níveis de suplementação sobre o rendimento da carcaça em relação ao PC e ao PCVZ. Contudo, verificou-se efeito da suplementação (P<0,10) sobre a área de olho de lombo (AOL) e a espessura de gordura subcutânea (EGS); no entanto, não foi observado efeito (P>0,10) para o comprimento da carcaça (CCA). Não foi verificado efeito (P>0,10) da suplementação sobre os rendimentos dos cortes comerciais da carcaça. As porcentagens de músculo, gordura e EE da carcaça foram influenciadas (P<0,10) pela suplementação quando se comparou os animais suplementados com os do grupo- controle. A composição física e química da carcaça não se alterou (P>0,10), quando foram comparadas as diferentes quantidades de suplemento. A relação obtida para a estimativa do PCVZ a partir do PC foi: PCVZ = PV*0,9078. Para a conversão das exigências de ganho de peso de corpo vazio (GPCVZ) para exigências de ganho de peso corporal (GPC), utilizou-se o fator 0,9246 obtido pelos dados experimentais. As exigências líquidas de energia e proteína apresentaram, respectivamente, aumento e redução com o aumento do PC dos animais. Para um bovino com 400 kg de PC e GPCVZ de 1 kg/dia, as exigências líquidas de energia e proteína foram estimadas em 3,86 Mcal e 113,20 g, respectivamente. As exigências de energia líquida para mantença (ELm) foram de 85 kcal/kg PCVZ0,75. As exigências de energia metabolizável para mantença foram estimadas em 130,08 kcal/kg PCVZ0,75, com uma eficiência de utilização de 24,60% para ganho (kg). A suplementação aumenta o consumo de matéria seca e de energia, promovendo, em consequência, aumento do ganho de peso dos animais. O consumo de suplemento influencia as principais características da carcaça, no entanto, não interfere no rendimento dos cortes nem da carcaça como um todo.
This study was made by conducting two experiments, with the objectives of evaluate the effect of different supplement quantities on intake, nutritional characteristics, efficiency on microbial synthesis, productivity, carcass characteristics, body composition and nutritional need of energy and protein in grazing steers, during the period of transition between rainy and dry season. In experiment 1 were used four Zebu-Dutch steers, not castrated, with initial average weight of 250 kg, fistulated in esophagus, rumen and abomasum. The offered supplement was formed by cotton meal 38% CP, triturated corn grain, mineral mixture and urea. The offered quantities were expressed in % of the body weight (% BW) and constituted the following treatments: reference (without supplement); 0,33 % BW; 0,66 % BW and 1 % BW. Was verified quadratic effect (P<0,10) of supplement quantities on dry matter intake (DM), neutral detergent fiber (NDF) and total digestive nutrition (TDN), with estimated maximum intake of 6,75, 3,95 and 3,99 kg for supplement quantities of 1,09, 0,73 and 1,20 % BW, respectively. When the intake of DM was expressed in % BW, was observed a linear increase (P<0,10) in relation to the increase of supplement quantity, and this same effect was observed in relation to the organic matter intake (OM), crude protein (CP), ether extract (EE) and nonfiber carbohydrate (NFC). The total digestibilities of DM, OM, CP, EE and NDF increased in a linear pattern (P>0,10) in relation to the supplement quantity. Linear increases (P<0,10) were observed to ruminal digestibilities of DM, OM and EE. Quadratic behavior (P<0,10) was observed only in relation to the total digestibility of nonfiber carbohydrates. Ruminal and intestinal digestibilities of NDF were not influenced by supplement quantity. Linear increases (P<0,10) were observed in relation to ruminal digestibility of DM, OM and EE. Was observed quadratic behavior (P<0,10) to ruminal digestibility of CP, with maximum value of 30,44 % to the quantity of supplement equivalent to 0,90 % BW, while intestinal digestibility of GP linearly increased (P<0,10). The microbial efficiency were not influenced (P<0,10) by supplement quantities, as much as was estimated by derivatives of purine when determined by purine basis, and the average values are 13,68 and 13,20 g CP mic/100 g TDN, respectively. In experiment 2 were used 22 Zebu steers not castrated, with initial average weight of 320 kg and age of 18 months. Three steers were slaughtered at the beginning of the experiment so they could be taken as reference to estimates of empty body weight (EBW) and of initial body composition of steers maintained in the experiment. From the remaining steers, three were called maintenance group and had time to graze restricted to two hours, to limit energy intake to the level of maintenance. The others steers were distributed in 4 treatments: mineral mixture (MM), 1 kg, 2 kg and 3 kg of supplement/day. The offered supplement had its composition similar to the one previously described. Animals treatment control presented higher intake (P<0,10) of DM, OM, CP, NDF, NFC and TDN when compared to animals from maintenance group. The nutrients digestibility were smaller (P<0,10) to the reference group in relation to the maintenance group. EE did not present difference (P>0,10) in any of the treatments considering its digestibility. Linear increase (P<0,10) was observed in relation to intake of DM, OM, CP, NDF and NFC, when compared animals from reference group to animals with supplement. Quadratic behavior (P<0,10) were observed for intake of TDN, TDN level on the diet (%) and ADG, with maximum values of 5,15 kg, 64,67 % and 0,914 kg/day for supplement intakes of 2,88; 2,62 and 2,69 kg/day, respectively. Quadratic effect (P<0,10) was also observed in relation to the digestibility of DM, OM, CP, EE, NDF and NFC, which presented maximum values of 64,06; 64,22; 72,44; 69,36; 60,45 and 87,13 % in relation to intakes of 2,26; 2,66; 2,69; 2,35; 1,46 and 2,70 kg/day of supplement. Microbial efficiency were not influenced (P>0,10) by supplement quantities in relation to any of analyzed contrasts, presenting average value of 13,4 g CPmic/100 g TDN. Were verified effect of the supplementation (P<0,10) on fast body weight (FBW), empty body weight (EBW) and carcass weight. Linear increase (P<0,10) was observed in relation to FBW and EBW with increase of supplement quantity. Was not observed effect (P>0,10) of supplement quantities on carcass productivity in relation to BW and in relation to EBW. However, was verified effect of supplementation (P<0,10) at loin eye area (LEA) and the subcutaneous fat thickness (SFT). Was not observed effect (P>0,10) in relation to carcass length (CCA), neither in relation to the productivity of carcass commercial beefs, though. Muscle, fat and carcass ether extract percentage were not influenced by supplementation when were compared animals from reference group to animals from supplemented group. The carcass physics and the chemical composition were not altered (P<0,10), when compared the different quantities of supplement. The relation obtained for the estimate of EBW from BW were: EBW= BW*0,9078. For conversion from exigencies of body weight gain (BWG), were used the factor 0,9246 obtained by experimental data. Net energy and protein need were estimated in 3,86 Mcal and 113,20 g, respectively. Net energy need for maintenance were estimated in 130,08 g kcal/kg EBW0,75, with utilization efficiency of 24,60 % to gain (kg). Supplementation increases dry matter and energy intake, promoting, as consequence, increase in steers weight gain. Supplement intake influences main carcass characteristics, although do not interfere in beef productivity neither in whole carcass.
Palavras-chave: Desempenho produtivo
Novilhos anelorados a pasto
Exigências nutricionais
Suplementação no período de transição águas-seca
Productive performance
Beef cattle in pastures
Nutritional needs
Supplementation in the period of transition between rainy and dry season
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ZOOTECNIA::NUTRICAO E ALIMENTACAO ANIMAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul
Programa: Doutorado em Zootecnia
Citação: MACHADO, Polyana Albino Silva. Productive performance and nutritional needs of beef cattle in pastures of Brachiaria decumbens, supplemented in the period of transition between rainy and dry season. 2009. 86 f. Tese (Doutorado em Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2009.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/1709
Data do documento: 30-Jan-2009
Aparece nas coleções:Zootecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf416,2 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.