Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/1716
Tipo: Tese
Título: Suplementos múltiplos para bovinos de corte nas fases de cria, recria e terminação em pastagens de Brachiaria decumbens
Título(s) alternativo(s): Multiples supplements to beef cattle in calves, growing and finishing, in pasture of Brachiaria decumbens
Autor(es): Porto, Marlos Oliveira
Primeiro Orientador: Paulino, Mário Fonseca
Primeiro coorientador: Valadares Filho, Sebastião de Campos
Segundo coorientador: Detmann, Edenio
Primeiro avaliador: Valadares, Rilene Ferreira Diniz
Segundo avaliador: Oliveira, André Soares de
Abstract: Este trabalho foi realizado com base em cinco experimentos. No primeiro experimento avaliou-se o desempenho produtivo, o consumo e a digestibilidade, em bezerros Nelore em fase de amamentação, suplementados com diferentes fontes de energia em pastagem de Brachiaria decumbens e o efeito do sexo. A área foi dividida em cinco piquetes de 6,8 ha cada, com disponibilidade média de matéria seca e matéria seca potencialmente digestível de 4,10 e 2,38 t/ha, respectivamente. Foram utilizados 45 bezerros Nelore (4 machos e 5 fêmeas) com peso e idade iniciais médios de 96,0 ±11,0 kg e 101 ±12 dias, em delineamento inteiramente casualizado, em arranjo fatorial 4x2+1 (quatro fontes de energia, dois sexos e mistura mineral). Os suplementos foram: 1 mistura mineral (MM), grupo controle; 2 farelo de soja (FS) + grão de milho triturado (GM) e MM (GM); 3 FS + farelo de trigo + GM e MM (FTGM); 4 FS + farelo de arroz e MM (FA); 5 FS + GM + grão de sorgo triturados e MM (GMS), fornecidos diariamente na quantidade de 60 g/animal para o grupo controle e 500 g/animal para os demais suplementos. Os animais que receberam suplemento múltiplo tendo como fonte de energia milho e sorgo apresentaram (P<0,10) ganho diário médio adicional de 100 g/animal (16,39%) em relação a MM. O uso do suplemento múltiplo a base de grão de milho como fonte de energia reduziu (P<0,10) o consumo de matéria seca, matéria orgânica de pasto e fibra em detergente neutro em relação às fontes energéticas farelo de arroz e a combinação de milho com sorgo. Conclui-se que a suplementação com as diferentes fontes de energia, sobretudo, as combinações de milho e sorgo proporciona ganhos adicionais para animais em creep-feeding. A suplementação múltipla aumenta o consumo de pasto quando se utiliza grão de milho e sorgo combinados, como fonte de energia. No segundo experimento avaliou-se o desempenho produtivo, e características nutricionais em novilhos mestiços Nelore/Holandês em fase de recria, não castrados, recebendo diferentes ofertas de suplementos em pastagem de Brachiaria decumbens. A área foi dividida em cinco piquetes de 2,0 ha cada, com disponibilidade média de matéria seca e matéria seca potencialmente digestível de 3,88 e 2,22 t/ha, respectivamente. Foram utilizados 30 bezerros mestiços Nelore/Holandês, com peso e idade iniciais médios de 230,0 ±6,14 kg e 8,5 ±0,18 meses, em delineamento inteiramente casualizado, contendo cinco tratamentos, sendo quatro ofertas de suplementos, mais mistura mineral. Foram avaliados a mistura mineral (60 g/animal) e suplementos múltiplos, formulados para atender diferentes níveis de suplementação diariamente nas quantidades de 0,5, 1,0, 1,5 e 2,0 kg/animal e suprir 300g/dia de PB. Os animais responderam ao uso de suplementos múltiplos, ganhando mais peso (88,72%), assim como os níveis de N-uréia sérica foram maiores (P<0,10) (19,95 vs. 9,66) quando comparado aos animais recebendo mistura mineral. Os animais suplementados apresentaram maiores (P<0,10) consumos de MS, MO, EE, FDN, CNF e NDT em relação aos animais não suplementados, sendo estes consumos aumentados com (P<0,10) os níveis de oferta de suplemento aos novilhos. Observa-se que a suplementação aumentou o coeficiente de digestão para maioria das variáveis avaliadas independente do nível de suplemento fornecido. Conclui-se que os níveis mais moderados (0,5 kg de suplemento) de suplementos múltiplos podem ser fornecidos aos novilhos em fase de recria durante o período da seca, para estimular o consumo de pasto, porém a máxima produção microbiana é obtida com oferta de 1,34 kg de suplemento; as melhores respostas de desempenho e características nutricionais parecem estar neste intervalo de fornecimento de suplemento. No terceiro experimento, obejtivou-se avaliar o desempenho produtivo, e características nutricionais em novilhos mestiços Nelore/Holandês, nãocastrados, em fase de recria, suplementados com diferentes associações de fontes energéticas e protéicas em pastagem de Brachiaria decumbens. A área foi dividida em cinco piquetes de 2,0 ha cada, com disponibilidade média de matéria seca e matéria seca potencialmente digestível de 3,13 e 1,98 t/ha, respectivamente. Foram utilizados 30 novilhos mestiços Nelore/Holandês, com peso e idade iniciais médios de 268,0 ±6,70 kg e 11,5 ±0,18 meses, em delineamento inteiramente casualizado em esquema fatorial 2x2+1 (duas fontes de energia, grão de milho triturado e farelo de trigo; e duas fontes de proteína, uréia e farelo de soja, mais mistura mineral), com quatro suplementos, mais um grupo controle recebendo apenas mistura mineral, perfazendo cinco tratamentos, com seis repetições. A mistura mineral foi fornecida diariamente na quantidade de 60 g/animal, e os demais suplementos múltiplos, 1,0 kg/animal, suprindo 300g/dia de PB. Os animais responderam ao uso de suplementos múltiplos, ganhando mais peso (46,81%), sendo os níveis de N-uréia sérica maiores (P<0,10) para os animais que receberam uréia ou farelo de trigo nos suplementos. Os animais suplementados apresentaram maiores (P<0,10) consumos de MS, MO e NDT em relação aos animais não suplementados; o consumo de MS de pasto não foi influenciado (P>0,10) pelas diferentes associações protéico- energéticas tão pouco pelo uso destas em relação ao grupo controle. A digestibilidade da FDN foi maior (P<0,10) quando se utilizou o farelo de trigo como fonte de energia. Recomenda-se o uso do grão de milho triturado ou do farelo de trigo, como fontes energéticas, associados ao farelo de soja ou a mistura uréia/sulfato de amônia na formulação de suplementos múltiplos para aumentar o desempenho de novilhos na fase de recria, durante o período de transição seca-águas. No quarto experimento avaliaram-se o desempenho produtivo e características nutricionais e da carcaça em novilhos mestiços Nelore/Holandês, não- castrados, recebendo níveis de suplementos múltiplos (SM) em pastagem de Brachiaria decumbens. A área foi dividida em cinco piquetes de 2,0 ha cada, com disponibilidade média de matéria seca (MS) e MS potencialmente digestível de 4,53 e 3,15 t/ha, respectivamente. Foram utilizados 23 novilhos mestiços Nelore/Holandês, com peso e idade iniciais médios de 326,5 ±11,04 kg e 14,65 ±0,25 meses, sendo três abatidos para posterior avaliação do ganho de carcaça e os demais distribuídos em delineamento inteiramente casualizado, contendo quatro tratamentos, sendo três níveis de SM, mais grupo controle (GC). Foram avaliados a mistura mineral (60 g/animal) e SM, formulados para atender diferentes níveis de suplementação e oferecidos diariamente nas quantidades de 0,75, 1,5, e 2,25 kg/animal, suprindo 400 g/dia de PB. Os animais responderam ao uso de SM, ganhando mais (P<0,10) peso (33,14%) quando comparado aos animais do GC; para o ganho médio de corpo vazio, rendimento de carcaça quente e fria a resposta aos níveis de suplementação foi linear crescente (P<0,10). Os novilhos suplementados apresentaram maiores (P<0,10) níveis de N-uréia sérica quando comparado ao GC (16,0 vs. 9,5 mg/dL), isso não ocorreu para as quantidades dos principais cortes comerciais. Os animais suplementados apresentaram maiores (P<0,10) consumos de MS, MOT, PB, EE, FDN, CNF e NDT quando comparado aos animais do GC, ocorrendo decréscimo (P<0,10) na digestibilidade da FDN com o aumento do nível de SM. Conclui-se que, a utilização de suplementos múltiplos na quantidade de 0,75 kg (2,0 g/kg de peso corporal) constitui alternativa para aumentar o ganho de peso de animais, sendo que em quantidade superiores a esta, adicionando-se apenas energia e mantendo fixa a quantidade de proteína fornecida, reduz a digestibilidade da FDN, porém não prejudica o desempenho animal. No quinto experimento, objetivou-se determinar as exigências de energia, proteína e macrominerais de novilhos mestiços Nelore/Holandês, não-castrados, suplementados em pastagem de Brachiaria decumbens Stapf. Foram utilizados 35 novilhos zebuínos, não castrados, com idade e pesos médios iniciais de 8,53 ±0,18 meses e 230,6 ±6,13 kg. Dez animais foram abatidos como referência, em diferentes faixas de peso. Para estimativas das exigências líquidas para ganho de peso foi construída uma equação de regressão entre log da energia retida (ER) e o log do ganho de peso de corpo vazio (GPCVZ). As exigências líquidas de Ca, P, Mg, Na e K foram determinadas pela equação Y = a.b. Xb-1, sendo a e b o intercepto e o coeficiente da equação de predição dos conteúdos corporais de macrominerais, respectivamente. As exigências de energia metabolizável para mantença (EMm) foram estimadas através energia retida em função do consumo de energia metabolizável (CEM). As exigências de EMm de bovinos mestiços Nelore/Holandês, sob pastejo, foram de 125 kcal/PCVZ0,75 /dia. A eficiência de utilização da energia metabolizável para mantença de animais zebuínos sob pastejo é de 0,58 e de 0,24 para ganho. As exigências de proteína metabolizável total para um animal de 400 kg, com ganho diário de 1,0 kg, foram de 638,36 g/dia. As exigências dietéticas de Ca e P para um animal de 400 kg de PC foram, respectivamente, 0,49 e 0,21 (% da MS). As exigências diárias de energia metabolizável para mantença de animais mestiços Nelore/Holandês são de 125 Kcal/kg de PCVZ0,75 aproximadamente 15% superior ao encontrado para animais confinados no Brasil (108 Kcal/kg de PCVZ).
The current thesis was realized with base on five trials. At the first trial, the performance, intake and digestibility in Nellore beef calves, supplemented with different energy sources in pasture of Brachiaria decumbens and sex effect were evaluated. The area was divided in five paddocks of 6.8 ha, with an availability of dry matter and potentially digestible dry matter of 4.10 and 2.38 t/ha, respectively. Fourty-five animals with 96.0 ±11.0 kg of begin initial weight and 101 ±12 days of age, in completely randomized experimental design, in factorial 4x2+1 (four energy sources, two sex and mineral mix). The following supplements were evaluated: 1 mineral mix (MM), control group; 2 soybean meal (SM) + ground corn grain (GCG) and MM; 3 SM + wheat meal + GCG and MM; 4 SM + rice meal and MM; 5 SM + ground sorghum grain + GCG and MM; supplied daily on the amount of 60 g/animal, control group and 500 g the others treatments, respectively. Occurred statistical significance (P<0.10), the animals that received supplement with ground corn grain and ground sorghum grain showed a additional average daily gain of 100 g (16.39%) higher than the animals that received only mineral mix. The use of multiple supplements based on ground sorghum grain and corn grain provided increase (P<0.10) in intake of dry matter and organic matter of forage than the treatment with ground corn grain. In conclusion, the supplementation with energy sources with ground sorghum grain and corn grain can provides additional average daily gain and increase in intake of forage, during the phase of calf growth. At the second trial, the performance, and nutritional characteristic in crossbreds bulls Nellore/Holstein, in growing, receive different supplements offers in pasture of Brachiaria decumbens were evaluated. The area was divided in five paddocks of 2.0 ha, with an availability of dry matter and potentially digestible dry matter of 3.88 and 2.22 t/ha, respectively. Thirty animals with 230.0 ±6.14 kg of begin initial weight and 8.5 months of age, in completely randomized experimental design, with five treatments, and four supplementation levels. Were evaluated the mineral mix (60 g/day) and multiples supplements, formulated to supply different supplementation levels in the amounts of 0.5, 1.0, 1.5 and 2.0 kg/day and supply 300 g/day of crude protein. The animals answered to the use of multiples supplements, gain more weight (88.72%), as well as the levels of seric N- urea were great (P<0.10) (19.95 vs. 9.66) when compared with animals supply with mineral mix. The animals supplemented shows higher (P<0.10) intake of DM, OM, EE, NDF, NFC and TDN in relation to animals no supplemented, and this intake increase (P<0.10) with the energy levels provided to bulls. The supplementation increases the coefficient of digestion to the greater number of variables, independent of energy level supply. It follows that levels more low (0.5 kg of supplement) of supplements may be supply to bulls in growing, during the dry season, to stimuli intake of pasture, whereas the yield microbial maxima is obtained with 1.34 kg offered supplement, the responses best of performance and nutritional characteristics appear were this intervals of supply of supplementation. At the third trial, the performance, and nutritional characteristic in crossbreds bulls Nellore/Holstein in growing, supplemented with association of energy and protein sources in pasture of Brachiaria decumbens were evaluated. The area was divided in five paddocks of 2.0 ha, with an availability of dry matter and potentially digestible dry matter of 3.13 and 1.98 t/ha, respectively. Thirty animals with 268.0 ±6.70 kg of begin initial weight and 11.5 ±0.18 months of age, in completely randomized experimental design, in factorial 2x2+1 (two energy sources, ground corn grain and wheat meal; and protein sources, urea and soybean meal and; mineral mix), with four supplements, more a control group received only mineral mix resulting five treatments, with six replicates. The mineral mix was supply daily in amount of 60 g/animal, and the others multiples supplements, 1.0 kg/animal, supply 300g/day of crude protein. The animals received multiples supplements increase the weight gain (46.81%), to result the levels in serum of N-urea great (P<0.10) to the animals that received urea or wheat meal in supplements. The animals supply showed increase (P<0.10) intake of DM, OM and TDN in relation no supplements animals, the intake of DM of pasture was not significative (P>0.10) by different association energy- protein, as well as by use this in relation for the control group. The coefficient of digestion of NDF was great with use of wheat meal how energy source. To recommend the use of ground of corn grain or the of wheat meal, how energy source, associated in soybean meal or the mix urea/sulphate of ammonia in formulation of multiples supplements to increase the performance of steers in growing, during the drywet season transition. At the fourth trail, the performance, and nutritional and carcass traits in crossbreds bulls Nellore/ Holstein, supplemented with different supplementation levels in pasture of Brachiaria decumbens were evaluated. The area was divided in five paddocks of 2.0 ha, with an availability of dry matter and potentially digestible dry matter of 4.53 and 3.15 t/ha, respectively. Twenty-three animals with 326.5 ±11.04 kg of initial weight and 14.65 ±0.25 months of age, the three animals reference group was slighted at the beginning for valuation the carcass gain, the others bulls assigned in completely randomized experimental design, with four treatments, and three supplementation levels. Were evaluated the mineral mix (60 g/day) and multiples supplements, formulated to supply different supplementation levels in the amounts of 0.75, 1.5, and 2.25 kg/day and supply 400 g/day of crude protein. The animals response to the use of multiples supplements, gain more weight (P<0.10) (33.14%), to average gain of empty body, yield of carcass hot and cold the response in the supplementation levels were increasing linearly, as well as the levels of seric N-urea were great (P<0.10) (16.0 vs. 9.50 mg/dL) when compared with animals supply with mineral mix. The animals supplemented shows higher (P<0.10) intake DM, OM, PB, EE, NDF, NFC and TDN in relation to animals of control group, whereas decreasing linearly (P<0.10) the digestibility of the NDF with the increase supplementation levels. It follows, utilization of multiples supplements in amount of 0.75 kg (2.0 g/kg of body weight) is an alternative to increase the average daily gain, in great amounts, adding only energy and maintaining the amount of supply protein, decrease the digestibility the of NDF, whereas no decrease the performance animal. At the fifth trail, the objective was to estimate the energy, protein and macrominerals requirements of supplemented crossbreds bulls Nellore/ Holstein grazing Brachiaria decumbens Stapf. pasture during the rainy season. Thirty five intact males, with eight months old and initial body weight of 230.6 ± 6.13 kg were used. Ten animals were slaughtered as reference, in different weight range. The net energy requirements for weight gain were obtained by regressing the log of the retained energy (RE) on the log of empty body weight gain (EBWG). The net Ca, P, Mg, Na and K requirements were determined by the equation Y = a .b. Xb-1, where a and b represent the intercept and the regression coefficient, respectively, of the prediction equations of Ca, P, Mg, Na or K contents in the empty body weight. The net energy requirements for maintenance (MEm) were obtained from regression of the RE on the metabolizable energy intake. The requirements of MEm of cross-over bulls, under pasture, was 125 kcal/EBW0.75/day. The efficiency of ME utilization for maintenance (km) of crossbreds bulls Nellore/Holstein under pasture was 58% and for gain (kg) 24%. The total metabolizable protein requirements for an animal of 400 kg and an average daily gain of 1.0 kg, were 638.36 g/day. The dietetic requirements of Ca and P to animals of 400 kg, respectively, 0.49 and 0.21 (% of DM). The daily requirements of maintenance metabolizable energy to Nellore/Holstein cross-over bulls were of 125 Kcal/kg EBW 0,75 was 15% up on those observed to feedlots in Brazil (108 Kcal/kg EBW0,75).
Palavras-chave: Bovino de corte
Suplementação
Pasto
Beef cattle
Supplementation
Forage
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ZOOTECNIA::NUTRICAO E ALIMENTACAO ANIMAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul
Programa: Doutorado em Zootecnia
Citação: PORTO, Marlos Oliveira. Multiples supplements to beef cattle in calves, growing and finishing, in pasture of Brachiaria decumbens. 2009. 159 f. Tese (Doutorado em Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2009.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/1716
Data do documento: 7-Abr-2009
Aparece nas coleções:Zootecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf677,96 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.