Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/1765
Tipo: Tese
Título: Influência do manejo mãe-cria na eficiência reprodutiva de primíparas de raças de corte
Título(s) alternativo(s): Influence of cow-calf management on reproductive efficiency of primiparous beef cows
Autor(es): Martins, Paulo Gustavo Macedo de Almeida
Primeiro Orientador: Torres, Ciro Alexandre Alves
Primeiro coorientador: Mâncio, Antonio Bento
Segundo coorientador: Carvalho, Giovanni Ribeiro de
Primeiro avaliador: Guimarães, José Domingos
Segundo avaliador: Oliveira, Margarida Maria Nascimento Figueiredo de
Abstract: A presente tese foi elaborada a partir de dois experimentos, um realizado nos Estados Unidos (durante dois anos consecutivos) e outro no Brasil, com o propósito de comparar os efeitos do desmame precoce com a remoção de bezerros por um curto período de tempo. O estudo relatado nesta tese focou na mensuração do desempenho de vacas de corte de primeira cria e bezerros, submetidos a diferentes regimes de desmame. No estudo conduzido nos Estados Unidos, os objetivos foram investigar os efeitos da retirada de bezerros por 48 horas, do desmame precoce e de repetidas retiradas dos bezerros por 48 horas a cada 20 dias durante a estação de monta, no desempenho de vacas de primeira cria. No estudo conduzido no Brasil, os objetivos foram comparar os efeitos da retirada dos bezerros por 72 horas, e do desmame precoce com vacas que tiveram seus bezerros mantidos ao pé, nas mensurações de desempenho de vacas da raça Nelore de primeira cria, criadas em condições tropicais. Durante dois anos consecutivos, foi utilizado na &#8220;University of Florida, Institute of Food and Agricultural Sciences, Range Cattle Research and Education Center&#8221; um total de 112 vacas primíparas, cruzadas Brahman x Britânica e seus respectivos bezerros, distribuídos aleatoriamente em três tratamentos: DP (desmame precoce); DI (desmame intervalado &#8211; remoção de bezerros por 48 horas; quatro vezes a cada 20 dias); e CON (controle; remoção de bezerros por 48 horas uma única vez). Os tratamentos foram iniciados no começo da estação de monta de 90 dias (dias pós-parto médio = 94 ± 20,6 dias). Amostras de sangue foram coletadas durante 90 dias em intervalos de 10 dias para determinação da concentração de progesterona. A retomada da ciclicidade foi definida como duas amostras consecutivas com concentração de progesterona &#8805; 1,5 ng/mL. O peso corporal e escore de condição corporal (ECC) das vacas foram determinados no começo (d 0), durante (d 41) e final (d 90) do estudo; o peso corporal de bezerros foi determinado no começo e final do estudo. A prenhez foi diagnosticada por ultrassonografia transretal aproximadamente 45 dias após o final da estação de monta. Os pesos corporais de vacas e bezerros no começo da estação de monta não foram diferentes entre tratamentos, mas foram maiores (P< 0,01) para vacas e bezerros DP no final do estudo (d 90; 355 ± 39,5, 358 ± 37,4 e 388 ± 44,7 para vacas DP, DI e CON, respectivamente &#8211; EPM = 2,6; 170, 126, e 132 kg para bezerros DP, DI e CON, respectivamente &#8211; EPM = 5,3). As vacas dos tratamentos DP e DI tiveram retomada da ciclicidade mais cedo do que aquelas do grupo CON (média de dias para retomada da ciclicidade: 65 ± 1,6; 67 ± 1,3; e 75 ± 1,5 para vacas DP, DI e CON, respectivamente). No dia 20 da estação de monta (correspondendo a uma média de 114 dias pós-parto), mais (P= 0,06) vacas DP estavam ciclando do que vacas CON, mas foi similar a vacas DI. As médias da taxa de gestação obtida nos dois anos demonstraram que as vacas DI tiveram uma maior taxa de prenhez do que vacas CON (P= 0,05) e não diferiram (P= 0,75) de vacas DP. No estudo realizado no Mato Grosso do Sul, na Tortuga Agropecuária, Fazenda Caçadinha, setenta e seis vacas Nelore primíparas e seus respectivos bezerros foram aleatoriamente distribuídos em três tratamentos: DP (desmame precoce); DT (desmame temporário por 72 horas); e CON (controle &#8211; vacas mantidas com seus bezerros durante o estudo). De maneira semelhante ao experimento conduzido nos EUA, os tratamentos foram iniciados no início de uma estação de monta de 90 dias. O peso corporal de vacas e bezerros e o ECC foram determinados nos dias 0, 30, 63 e 90 do estudo. Amostras de sangue foram coletadas a cada 10 dias durante a estação de monta para determinação de concentrações de progesterona. A prenhez foi diagnosticada por exame ultrassonográfico via transretal durante (d 63) e 53 dias após o final da estação de monta. O peso corporal de vacas e bezerros não diferiu entre si no começo da estação de monta (peso corporal médio = 365 ± 28,3 e 106 ± 14,5, respectivamente), assim como o ECC de vacas. Entretanto, no final da estação de monta, o peso corporal de vacas DP foi maior (P< 0,05), comparado com vacas DT e CON (peso corporal médio = 440 ± 35,4; 404 ± 33,4; 398 ± 30,3, respectivamente). O ECC foi também maior para vacas DP comparadas ao de vacas DT e CON (ECC médio = 4,5; 3,8; 3,8, respectivamente; EPM = 0,10). Para as mensurações dos bezerros, diferentemente do que ocorreu nos EUA, bezerros DT e CON tiveram maior peso corporal comparado com bezerros DP desde dezembro, refletindo no peso corporal no momento do desmame tradicional (164 ± 19,1; 201 ± 23,7; 196 ± 20,2 para bezerros DP, DT e CON, respectivamente). Já no dia 10 da estação de monta (correspondendo a aproximadamente 120 dias pós-parto), mais vacas DP estavam ciclando do que vacas DT e CON. A taxa de prenhez foi de 84,0% e 96,0% para DP, 60,0% e 84,0% para DT, e 46,2% e 80,8% para CON durante e após a estação de monta, respectivamente. A partir dos dados coletados durante o estudo, podese inferir que o manejo da amamentação pode ajudar a melhorar o desempenho reprodutivo de vacas de primeira cria sob condições de pastejo, sendo que tanto nos Estados Unidos como no Brasil o desmame precoce melhorou o desempenho reprodutivo. A remoção temporária repetida de bezerros realizada nos Estados Unidos demonstrou ser uma opção para produtores na Flórida que não estejam habilitados ou não dispostos a desmamar permanente bezerros de suas mães em idades precoces. No Brasil, a remoção de bezerros por 72 horas não foi efetiva em antecipar o retorno à ciclicidade, apesar de as vacas DT terem apresentado taxa de prenhez similar, se comparadas às vacas DP. Também, pode ser concluído que o desempenho dos bezerros desmamados precocemente é dependente das condições ambientais e de alimentos (espécie forrageira) em que são submetidos e criados.
The current thesis was elaborated from two experiments, realized in two different locations: one in the United States (during two consecutive years) and other in Brazil, with the purpose to compare the effects of early weaning to the short-term calf withdrawal. The study reported in this thesis was focused on measures of performance of first-calf beef cow and calf, submitted to different weaning regimens. In the study conducted in the United States, the objectives were to investigate the effects of a traditional 48-hour calf withdrawal to early weaning and repeated 48-hour calf withdrawals on performance of first-calf cows. In the Brazil study, the objectives were to compare the effects of an early Nellore-calf weaning, of a 72-hour calf withdrawal to cows kept with their calves on measures of performance of first-calf beef cows, reared in tropical conditions. During two consecutive years, at the University of Florida, Institute of Food and Agricultural Sciences, Range Cattle Research and Education Center, a total of 112 primiparous, Brahman x British crossbred cow-calf pairs were randomly allotted to three treatments: EW (early weaning); IW (interval weaning &#8211; 48-hour calf withdrawal; four times, 20 d apart); and CON (control; single 48-h calf withdrawal). Treatments were initiated at the start of a 90-day breeding season (average days postpartum = 97 ± 19 days). Blood samples were collected over 90 days on 10 days intervals for determination of progesterone concentrations. Resumption of cyclicity was defined as two consecutive samples with concentrations of progesterone &#8805; 1.5 ng/mL. Cow body weight (BW) was determined at the start (d 0), during (d 41), and end (d 90) of the study, and calf BW was determined at the start and end of the study. Pregnancy was diagnosed by transrectal ultrasonography at approximately 45 days after the end of the breeding season. Cow and calf BW at the beginning of the breeding season did not differ but was greater (P< 0.01) for EW cow and calf at the end of the study (d 90; 355 ± 39.5, 358 ± 37.4, and 388 ± 44.7 for EW, IW, and CON cows, respectively &#8211; SEM = 2.6;142, 143, and 142 kg for EW, IW, and CON calves, respectively &#8211; SEM = 5.3). Cows in the EW and IW treatments had resumption of cyclicity earlier than those in the CON group (average days to resume cyclicity: 65 ± 1.6; 67 ± 1.3; and 75 ± 1.5 for EW, IW, and CON cows, respectively). By day 20 of the breeding season (corresponding to average of 114 days postpartum), more (P= 0.06) EW cows were cycling than CON cows but it was similar to IW cows. Pooled pregnancy rates from both years demonstrated that IW cows had a greater pregnancy rate than CON cows (P = 0.05) and was similar (P= 0.75) to EW cows. In the study conducted in Mato Grosso do Sul, at the &#8220;Tortuga Agropecuária, Fazenda Caçadinha&#8221;, seventy-six primiparous, Nellore cow-calf pairs were randomly allotted to three treatments: EW (early weaning); TW (temporary weaning &#8211; 72-h calf withdrawal;); and CON (control; calves kept with their own dam). In a similar manner to the USA study, treatments were initiated at the start of a 90-d breeding season. Cow and calf BW, and cow BCS were determined at d 0, 30, 63 and 90 of the study. Blood samples were collected over 90 days, 10 days apart for determination of progesterone concentrations. Pregnancy was diagnosed by transrectal ultrasonography during (d 63) and 53 days after the end of the breeding season. Cow and calf BW did not differ at the beginning of the breeding season (average BW = 365 ± 28.3 and 106 ± 14.5, respectively), as well as cow BCS. However, at the end of the breeding season, cow BW was greater for EW cows (P< 0,05), compared to TW and CON (average BW = 440 ± 35.4; 404 ± 33.4; 398 ± 30.3, respectively). Cow BCS was also greater for EW cows, compared to TW and CON cows (average BCS = 4.5; 3.8; 3.8, respectively; SEM = 0.10). For calf measures, TW and CON calves had greater BW, compared to EW since December, reflecting on BW at the normal weaning time (164 ± 19.1; 201 ± 23.7; 196 ± 20.2 for EW, TW, and CON calves, respectively). By day 10 of the breeding season (corresponding to approximately 120 days postpartum), more EW cows were cycling than TW and CON cows. Pregnancy rate was 84.0 and 96.0% for EW, 60.0 and 84.0% for TW, and 46.2 and 80.8% for CON at the middle and after the breeding season, respectively. From the data collected during the study, it can be infer that suckling management can help to improve first-calf cow reproductive performance, under grazing conditions, as both in United States and Brazil early weaning improved reproductive performance. Repeated 48-hour calf withdrawal may be an effective option for the management of first-calf Brahman crossbred cows, particularly for Floridian producers that are unable or unwilling to earlywean (permanently separate) cows and calves at the start of the breeding season. In Brazil, calf removal for 72 hours was not effective in hastening the resumption of cyclicity, although IW had shown similar pregnancy rate, compared to EW cows. Also, it can be concluded that calf performance is dependent on environmental conditions and feeding (forage specie) available.
Palavras-chave: Suplementação mineral
Vacas primíparas
Pós-parto
Mineral supplementation
Primiparous cows
Postpartum
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ZOOTECNIA::PRODUCAO ANIMAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul
Programa: Doutorado em Zootecnia
Citação: MARTINS, Paulo Gustavo Macedo de Almeida. Influence of cow-calf management on reproductive efficiency of primiparous beef cows. 2011. 129 f. Tese (Doutorado em Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2011.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/1765
Data do documento: 21-Fev-2011
Aparece nas coleções:Zootecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf452,78 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.