Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/1812
Tipo: Tese
Título: Crescimento de bovinos de corte no sistema pasto/suplemento submetidos a diferentes planos nutricionais
Título(s) alternativo(s): Beef cattle growth in the grazing/supplement system receiving different nutritional plans
Autor(es): Paula, Nelcino Francisco de
Primeiro Orientador: Paulino, Mário Fonseca
Primeiro coorientador: Detmann, Edenio
Segundo coorientador: Marcondes, Marcos Inácio
Primeiro avaliador: Tedeschi, Luis Orlindo
Segundo avaliador: Zervoudakis, Joanis Tilemahos
Abstract: Quatro experimentos foram realizados com o objetivo de avaliar o crescimento de bovinos de corte da fase de amamentação até o abate recebendo diferentes planos de suplementação e avaliar a variação de peso corporal e características nutricionais de vacas de corte não-gestante. No experimento 1, avaliou-se o consumo e digestibilidade dos nutrientes, síntese de proteína microbiana e características produtivas de bovinos de corte com predominância de sangue Nelore (>50%) com idade e peso médio inicial de 120 dias e 132,5±5,4 kg, respectivamente. Estes animais (44) foram avaliados desde a fase de amamentação até os 18 meses de idade, em pastagens de Urochloa decumbens, durante as fases de transição águas-seca, seca, transição seca-águas e águas. Foram avaliados quatro planos de suplementação: mistura mineral, baixo, médio e alto nível de fornecimento de suplemento. De maneira geral, verificou-se aumento no consumo de nutrientes nas diferentes épocas do ano com a suplementação, mas decréscimo no consumo de forragem à medida que se aumentou a quantidade de suplemento fornecida. Os coeficientes de digestibilidade também foram influenciados pelo plano de suplementação. À medida que se aumentaram os níveis de fornecimento de suplemento, houve aumento na excreção de nitrogênio. Quanto as características produtivas, observou-se que maiores níveis de suplementação promoveram maior peso corporal final (PCF) dos animais com peso ao abate de 359, 365,9, 397,5 e 443 kg, para os planos de suplementação controle, baixo, médio e alto, respectivamente. Quanto ao ganho médio diário (GMD), verificou-se em todas as fases de produção que o plano alto consumo de suplemento proporcionou maiores valores, sendo: 0,807 0,633, 0,560 e 0,776 kg na fase de transição águas-seca, seca, transição seca-águas e águas, respectivamente. O uso da suplementação proporcionou maiores pesos, rendimentos de carcaça e cortes comerciais quando comparados aos animais que receberam apenas mistura mineral, com os maiores valores para o plano alto consumo de suplemento. No experimento 2, avaliou-se as exigências de energia para mantença e ganho de peso e proteína líquida para ganho de peso de bovinos de corte em pastejo. Utilizaram-se os mesmos animais e planos de suplementação relatados anteriormente. Quatro animais foram abatidos como referência, sendo os animais remanescentes abatidos de forma escalonada nas diferentes fases de produção. A relação média entre peso de corpo vazio (PCVZ) e peso corporal jejum (PCJ) dos animais experimentais foi de 0,910 e entre o ganho de peso de corpo vazio (GPCVZ) e o GMD foi de 0,907. As exigências de energia líquida de mantença (Elm) e energia metabolizável para mantença (EMm) são 68,5 kcal/PCVZ0,75 e 124 kcal/PCVZ0,75, respectivamente. A eficiência de utilização da energia metabolizável para mantença e ganho de peso é de 0,5524 e 0,24, respectivamente. As exigências de energia líquida para ganho (ELg) podem ser obtidas pela equação: ER = 0,035× PCVZ0,75 × GPCVZ0,5653 e a PLg com a equação: PR = 18,6722 + 78,6388 x GPCVZ + 31,9809 x ER. O experimento 3 foi realizado com o objetivo de desenvolver equações para predição da gordura da carcaça e do corpo usando medidas biométricas corporais e medidas obtidas posmortem. Foram utilizados os mesmos animais, planos de suplementação e protocolo de abate relatado nos experimentos anteriores. Antes do abate os animais foram pesados e medidas biométricas foram tomadas incluindo distância de íleos (HBW), de ísquios (PBW), largura de abdômen (AW), comprimento do corpo (BL), altura de garupa (RH), altura de cernelha (HW), comprimento de garupa (PGL), profundidade de costela (RD), perímetro torácico (GC), profundidade de garupa (RuD), comprimento diagonal do corpo (BDL) e largura de tórax (TW). Outras medidas foram: área total corporal (TBS), volume corporal (BV), gordura subcutânea (SF), gordura interna (InF), gordura intermuscular (ImF), gordura física e química da carcaça e do corpo e gordura da seção HH. As medidas biométricas melhoram as estimativas da TBS. Os dados indicam também que as medidas biométricas em associação com peso corporal foram precisas em conter a variabilidade da gordura subcutânea, gordura interna, gordura física e química da carcaça e do corpo. Adicionalmente, o desenvolvimento de equações usando a gordura da seção HH em associação com o peso corporal foi melhor para predizer a gordura corporal que a gordura da seção HH sozinha. O experimento 4 foi realizado para avaliar o fornecimento de diferentes níveis de suplementos de baixo consumo sobre mudanças no peso e escore de condição corporal (ECC), consumo e digestibilidade dos nutrientes da dieta de vacas com predominância de sangue zebu, não gestante, com peso corporal inicial de 394,7±13,14 kg em pastagem de Urochloa decumbens durante o período seco. Quatro tratamentos foram avaliados: Controle, T250, T500 e T750, sendo 250, 500 e 750 g de suplemento/animal/dia respectivamente. Verificaram-se média de 409,8 kg, 0,181 kg e 4,85 pontos, respectivamente para PCF, GMD e ECC final. Quanto ao consumo de nutrientes da dieta, observou-se que o consumo de PB, carboidrato não-fibroso e extrato etéreo (EE) em kg/dia aumentaram à medida que aumentou-se os níveis de suplementação. O consumo de MS médio foi 20,31 g/kg de PC. Notou-se efeito quadrático da suplementação sobre os coeficientes de digestibilidade da MS, matéria orgânica, fibra em detergente neutro corrigida para cinza e proteína e nutrientes digestíveis totais. Efeito linear para os coeficientes de digestibilidade da PB e EE. O fornecimento de diferentes níveis de suplemento não influenciou a eficiência de síntese de proteína microbiana.
Four experiments were conducted to evaluate the effects of different nutritional plans on growth of beef cattle of the suckling to slaughter, and body weight (BW) change, and nutritional characteristics of non-pregnancy cow. In experiment 1 evaluated intake, digestibility, microbial protein synthesis, and productive performance of beef cattle crossbred (at last 50% Nellore cross) with initial age of 120 day and shrunk BW (SBW) 132.5±5.4 kg. The animals (44) were divided into four groups and grazed Urochloa decumbens. They received different four supplementation strategies in four production phases: transition rainy-dry, dry, transition dry-rainy and rainy. The animals were randomly assigned to one of four nutritional plans of supplementation: mineral only, low, medium, or high supplement intake. There was increase in the intake of nutrients, but decrease in dry matter forage intake (DMFI), with increase of the supplementation. In general, the digestibility increased with supplementation. The increase in the supplementation, increase the nitrogen excretion. Overall, was observed that high supplementation increase the final BW of animals with slaughter weight of 359, 365.9, 397.5, and 443 for control, low, medium, and high respectively. The average daily gain of high supplementation was biggest in all production phases with values of 0.807, 0.633, 0.560, and 0.776 in the transition rainy-dry, dry, transition dry-rainy and rainy production phase respectively. The supplementation allowed increase in weight, carcass dressing, and commercial cuts when compared to animals control group, with larger values to high supplement intake. In experiment 2, evaluated the energy requirement the energy requirement for maintenance and weight gain and net protein requirement for weight gain of beef cattle crossbred under tropical grazing conditions. It used the same animals and nutritional plans of the previous experiment. Four animals were slaughtered as reference and the remaining were slaughtered serially in the different phases. The average relation between empty BW (EBW) and SBW was 0.910 and between EBW gain (EBWG) and average gain day (AGD) was 0.907. The net and metabolizable energy requirements are 68.5 kcal/EBW0.75 and 124 kcal/EBW0.75, respectively. The efficiency of metabolizable energy utilization for maintenance and BW gain is 0.5524 and 0.24, respectively. The net energy weight gain (NEWG) can be obtained by equation: RE = 0.035× EBW0.75 × EBWG0.5653 and the net protein weight gain (NPWG) by equation: RP = 18.6722 + 78.6388 x EBWG + 31.9809 x RE. The experiment 3 was conducted to develop equations to predict carcass and body fat compositions using biometric measures (BM) and body postmortem measurements. It used the same animals, nutritional plans and slaughter protocol of the previous experiment. The day before each slaughter, animals were weighed and BM were taken, including hook bone width (HBW), pin bone width (PBW), abdomen width (AW), body length (BL), rump height (RH), height at withers (HW), pelvic girdle length (PGL), rib depth (RD), girth circumference (GC), rump depth (RuD), body diagonal length (BDL), and thorax width (TW). Others measurements included were total body surface (TBS), body volume (BV), subcutaneous fat (SF), internal fat (InF), intermuscular fat (ImF), carcass physical fat (CF), empty body physical fat (EBF), carcass chemical fat (CFch), empty body chemical fat (EBFch), fat thickness in the 12th rib (FT), and 9 11th rib section fat (HHF). The BM improved estimates of TBS. The data indicate that BM in association with SBW were precise in accounting for variability of SF, InF, CF, EBF, CFch, and EBFch. Furthermore, the development of an equation using HHF as predictor, in combination with SBW, was a better predictor of CF and EBF than using HHF by itself. The experiment four was conducted to evaluate the effect of level different of low intake supplements on BW change, body condition score (BCS), intake, digestibility and microbial efficiency of non-pregnancy cow, crossbreed, with zebu blood predominance and initial BW of 394.7±13.14 kg in Urochloa decumbens during dry season. Four treatments were evaluated: Control (without supplementation), T250, T500, and T750, corresponding 250, 500, and 750 g of supplement/animal/day, respectively. The average was 409.8 kg, 0.181 kg, and 4.85 point for final BW, AGD, and BCS respectively. There was increase of the intake of crude protein (CP), non-fibrous carbohydrates, and ether extract (EE) with the level supplementation. The average total dry matter intake was 20.31 g/kg of BW. The digestibility coefficients dry matter, organic matter, neutral detergent fiber, and total digestible nutrients showed a quadratic response and a linear effect on digestibility coefficients of the CP and EE according supplementation level. The supplementation level not influenced the microbial protein synthesis.
Palavras-chave: Bovinos
Exigências nutricionais
Pasto
Suplementos
Cattle
Nutritional requirements
Grazing
Supplement
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ZOOTECNIA::NUTRICAO E ALIMENTACAO ANIMAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul
Programa: Doutorado em Zootecnia
Citação: PAULA, Nelcino Francisco de. Beef cattle growth in the grazing/supplement system receiving different nutritional plans. 2012. 130 f. Tese (Doutorado em Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2012.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/1812
Data do documento: 10-Ago-2012
Aparece nas coleções:Zootecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,39 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.