Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/1813
Tipo: Tese
Título: Tamanho de partícula da forragem em dietas com níveis crescentes de fibra para cabras leiteiras
Título(s) alternativo(s): Forage particle size at increasing levels of fiber in diets for dairy goats
Autor(es): Felisberto, Nivea Regina de Oliveira
Primeiro Orientador: Rodrigues, Marcelo Teixeira
Primeiro coorientador: Vieira, Ricardo Augusto Mendonça
Segundo coorientador: Queiroz, Augusto César de
Primeiro avaliador: Silva, Márcia Maria Cândido da
Segundo avaliador: Rodrigues, Carla Aparecida Florentino
Abstract: Este trabalho foi realizado com o objetivo de avaliar a importância do tamanho da partícula da forragem em dietas com níveis crescentes de fibra para cabras leiteiras. Para tanto, avaliou-se o comportamento ingestivo; a fragmentação das partículas oferecidas, consumidas, contidas nos compartimentos do trato gastrointestinal (rúmen, omaso e abomaso) e nas fezes; o consumo; a digestibilidade; o balanço de nitrogênio; a massa ruminal; o tempo médio de renovação da fração indigestível no rúmen; a produção e composição lácteas e a eficiência de utilização de energia metabolizável de cabras em lactação. Foram testados os efeitos da combinação de três tamanhos de partícula (2, 5 e 15 cm) e quatro níveis de fibra em detergente neutro oriundo da forragem (FDNf) (34, 41, 49, 57% FDNf). Foram utilizadas 48 cabras multíparas com,em média,51 kg de massa corporal e 60 dias em lactação. O delineamento experimental utilizado foi inteiramente casualizado, em arranjo fatorial 3 x 4, com 4 repetições. A fonte forrageira utilizada foi o feno de capim tifton (Cynodon dactylon), considerado de boa qualidade, contendo 62% de FDN e 15% de PB, fornecido em mistura completa com o concentrado a base de fubá de milho e farelo de soja. O tamanho de partícula da forragem influenciou o comportamento alimentar dos animais, apresentando efeito linear crescente sobre o tempogasto na ingestão de alimentos. Houve interação entre tamanho de partícula e nível de fibra da forragem, quando avaliado o tempo gasto em ingestão, por unidade de fibra consumida. Verificou-se o efeito do tamanho de partícula sobre o consumo de MS e FDN fisicamente efetivos, sendo este último também influenciado pelo nível de FDNf. Não houve influência do tamanho de partícula da forragem sobre o percentual de partículas maiores que 1,19 mm, nem sobre o diâmetro geométrico médio (DGM) das partículas contidas no compartimento ruminal e nas fezes. Houve efeito interativo entre tamanho de partícula e nível de FDNf sobre o percentual de partículas maiores que 1,19mm e do DGM das partículas no compartimento omasal. No compartimento abomasal houve efeito linear decrescente do nível de fibra da forragem sobre o percentual de partículas maiores que 1,19 mm e DGM das partículas. O tamanho de partícula da forragem não afetou o consumo de matéria seca e dos nutrientes, expressos em gramas por dia. No entanto, foi observada interação entre tamanho de partícula e nível de FDNf sobre a concentração de fibra consumida na ração. O tamanho de partícula influenciou quadraticamente sobre a concentração de lignina consumida na ração. Houve efeito interativo do tamanho de partícula e nível de FDNf sobre a concentração de fibra no rúmen. Não houve influência do tamanho de partícula sobre: a digestibilidade da matéria seca e dos nutrientes; o balanço e aproveitamento do nitrogênio no organismo animal; o tempo médio de renovação da matéria seca, FDN ou lignina; a produção e composição láctea, com exceção ao teor de gordura no leite, que foi influenciado pela interação entre tamanho de partícula e nível de FDNf e; as eficiências de utilização da energia metabolizável. O tamanho de partícula da forragem não deve ser considerado fator importante na formulação de dietas de cabras leiteiras pela habilidade que apresentam em fragmentar partículas a tamanhos homogêneos e, por isso, não causar alterações no consumo, utilização de nutrientes ou desempenho animal.
The objective of this work was to evaluate the importance of forage particle size in diets for milk goats. Therefore, it was evaluated the ingestion behavior; the fragmentation of the particles offered, consumed, and contained in compartments of the gastrointestinal tract (rumen, omasum and abomasum)and in the feces; the intake, the digestibility, nitrogen alance; rumen mass; average time of indigestible fraction renewal in the rumen; production and lacteal composition and use efficiency of metabolizable energy of lactating goats. The effects of combination of three particle sizes (2, 5 and 15 cm) and four levels of neutral detergent fiber from the forage (NDFf) (34, 41, 49 and 57% NDFf) were evaluated. Forty-eight multiparous goats at an average of 51 kg of body weight and 60 days of lactation were used. It was used a completely randomized experimental design, in a 3 × 4 factorial scheme with four repetitions. The forage source used was Tifton grass hay (Cynodon dactylon), considered of good quality, containing 62% of NDF and 15% CP, offered in a complete mixture with corn meal and soybean meal based concentrate. Forage particle size influenced feed behavior of the animals, presented a linear effect on the time spent with food ingestion. There was an interaction among particle size and forage fiber level, when it was evaluated the time spent on ingestion per unit of consumed fiber. It was verified the effect of particle size on intake of physically effective DM and NDF. Neutral detergent fiber was also influenced by NDFf. There was no influence of forage particle size on percentage of particles bigger than 1.19 mm, neither on the average geometric diameter (AGD) of the particles contained in rumen compartment and feces. There was an interactive effect among particle size and NDFf on percentage of particles bigger than 1.19 mm and AGD of particles. Forage particle size did not affect dry matter and nutrient intake, originally expressed in grams per day. However, it was observed interaction among particle and NDFf level on the concentration of feed consumed fiber. Particle size influenced in a quadratic manner concentration of lignin consumed in the feed. There was an interactive influence among particle size and NDFf level on the concentration of fiber in the rumen. There was no influence of particle size on digestibility coefficients of dry matter and nutrients, on the balance and use of nitrogen in the organism of the animal; on the average time of renewal of dry matter, NDF or lignin; on lacteal production and composition, except for fat content in the milk, which was influenced by the interaction among particle size and NDFf level and on use efficiency of metabolizable energy. Forage particle size should not be considered as an important factor in formulation of diets for milk goats because of the ability they have on fragment particles into homogenous sizes and because of that they do not cause changes on the intake, on use of the nutrients or animal performance.
Palavras-chave: Cinética ruminal
Tamanho de partícula
Lantanídeos
Cabra
Ruminal kinetics
Particle size
Lanthanides
Goat
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ZOOTECNIA::NUTRICAO E ALIMENTACAO ANIMAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul
Programa: Doutorado em Zootecnia
Citação: FELISBERTO, Nivea Regina de Oliveira. Forage particle size at increasing levels of fiber in diets for dairy goats. 2011. 120 f. Tese (Doutorado em Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2011.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/1813
Data do documento: 25-Fev-2011
Aparece nas coleções:Zootecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf3,1 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.