Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/1837
Tipo: Tese
Título: Equivalência em fósforo disponível da fitase usando diferentes metodologias com frangos de corte e suínos
Título(s) alternativo(s): Equivalence in available phosphorus from phytase using different methods with broilers and swine
Autor(es): Cruz, Sandra Carolina Salguero
Primeiro Orientador: Rostagno, Horácio Santiago
Primeiro coorientador: Albino, Luiz Fernando Teixeira
Segundo coorientador: Hannas, Melissa Izabel
Primeiro avaliador: Sorbara, José Otávio Berti
Segundo avaliador: Rodrigueiro, Ramalho José Barbosa
Abstract: Foram conduzidos dois experimentos para determinar o fósforo equivalente de uma fitase de origem bacteriana expressa em Aspergillus oryzae em dietas á base de milho e de farelo de soja, com diferentes níveis de fósforo disponível (Pdisp) sobre o desempenho, as características ósseas, a digestibilidade aparente e o balanço de fósforo em frangos de corte e suínos em crescimento avaliados com diferentes metodologias. No primeiro experimento foram utilizados 560 frangos de corte machos de 7 dias de idade alojados em gaiolas de metabolismo, distribuídos em um delineamento experimental inteiramente casualizado, sendo sete tratamentos, oito repetições e 10 aves por unidade experimental. Foi utilizada uma ração basal a qual atendia as recomendações para pintos de corte na fase inicial (8 a 21 dias) exceto para Pdisp e cálcio total (CaT) (0,17% e 0,9% respectivamente), utilizando-se o fosfato bicálcico (FB), como fonte de fósforo inorgânico. Para compor os tratamentos 2, 3 e 4 foram adicionados 0,06; 0,12 e 0,18% de Pdisp do FB e para compor os tratamentos 5, 6 e 7 foram adicionadas 500, 1000 e 2000 FYT de uma fitase microbiana expressa em Aspergillus oryzae (Ronozyme Hiphos). A cada ração experimental foi adicionado 1% de Cinza ácido insolúvel (CAI) (Celite). O período experimental foi de 14 dias onde foram avaliados os parâmetros de ganho de peso, de consumo de ração e de conversão alimentar. No período do 16o ate 20o dia experimental foi realizada coleta total de excreta e no 21o dia todas as aves foram abatidas para a retirada da tíbia e do conteúdo ileal. Os dados experimentais foram submetidos a análise de variância, as médias dos parâmetros avaliados foram utilizados para a obtenção de uma curva padrão e de equações lineares e quadráticas para o cálculo da equivalência do Pdisp. O ganho de peso, a conversão alimentar e a digestibilidade ileal aparente tiveram efeito linear e quadrático (P<0,01) com o aumento nos níveis de Pdisp do FB e de fitase. No entanto não foi observado efeito significativo no consumo de ração. As características ósseas peso da tíbia (g), cinza (g e %) e fósforo (P) (g e mg) apresentaram aumento linear (P<0,01) com os níveis crescentes Pdisp e de fitase. No entanto, observou-se efeito quadrático no P (mg e %) com o aumento nos níveis de fitase. O balanço de P apresentou aumento linear com os níveis crescentes de Pdisp e de fitase a exceção do consumo de ração. Os valores de equivalência do fósforo pelo método da curva padrão são: 0,107; 0,131 e 0,155% de Pdisp, pelo método de equações lineares são: 0,0625; 0,1155 e 0,1686% de Pdisp e pelo método de equações quadráticas são: 0,0996; 0,1191 e 0,1386% de Pdisp. Os valores médios de equivalência do fósforo utilizando os diferentes métodos são: 0,090; 0,122 e 0,154% de P disponível para 500, 1000 e 2000 FYT respectivamente para a fitase Ronozyme HiPhos. No segundo experimento foram utilizados 144 suínos machos castrados de peso médio aproximado de 18 ± 0,84 kg distribuídos em um delineamento experimental em blocos, sendo 6 tratamentos com 8 repetições e 3 animais por unidade experimental. Os tratamentos consistiram de uma ração basal (T1) a base em milho e farelo de soja, baixa em Pdisp (0,157%), os tratamentos T2 e T3 foram compostos pela adição de 0,1 e 0,2% de Pdisp do fosfato bicálcico, para os tratamentos T4, T5 e T6 foram adicionadas 500, 1000 e 2000 FYT de fitase bacteriana expressa em Aspergillus oryzae (Ronozyme HiPhos), a cada tratamento foi adicionado 1% de cinza ácido insolúvel (CAI) utilizada como indicador fecal. O período experimental foi de 21 dias e foram avaliados o ganho de peso, o consumo de ração e a conversão alimentar. No período de 16 ao 20 dia foi realizada coleta parcial de fezes para avaliação da digestibilidade aparente do P, no dia 21 foi abatido um animal por gaiola para obtenção do metatarso e assim avaliar a deposição de cinza (g e %) e de fósforo (mg e %) nos ossos. Os dados experimentais foram submetidos a análise de variância, as médias dos parâmetros avaliados foram utilizados para a obtenção de uma curva padrão, e de equações lineares para o cálculo da equivalência do P disp. O ganho de peso e a conversão alimentar apresentaram aumento linear (P<0,01) com os níveis crescentes de Pdisp do FB e de fitase. No entanto não foi observado efeito significativo no consumo de ração. As características ósseas peso do metatarso (g), cinza (g e %) e P (g e mg) apresentaram aumento linear (P<0,01) com os níveis crescentes de P disp. Foi observado efeito quadrático (P<0,01) com o aumento nos níveis de fitase a exceção da deposição de P, % no metatarso. Foi verificado efeito linear (P<0,01) e quadrático (P<0,01) na digestibilidade aparente do P ao fornecimento de Pdisp e de fitase. Os valores de equivalência do fósforo obtido pelo método da curva padrão foram: 0,066; 0,123 e 0,181% de P disponível para 500, 1000 e 2000 FYT respectivamente, para o método das equações lineares: 0,060; 0,123 e 0,188% de P disponível para 500, 1000 e 2000 FYT respectivamente para a fitase. Os valores médios de equivalência do fósforo pelo método da curva padrão e de equações lineares são: 0,064; 0,126 e 0,187% de Pdisp para 500, 1000 e 2000 FYT respectivamente para a fitase Ronozyme HiPhos.
Two experiments were conducted to determine the phosphorus equivalent of a bacterial phytase expressed in Aspergillus oryzae in the diet Based on corn and soybean meal with different levels of available phosphorus (Pav) on performance, bone characteristics, digestibility apparent and phosphorus balance in broilers and pigs assessed with different methodologies. In the first experiment was used 560 male broiler chicks from 7 days of age housed in metabolism cages were distributed in a completely randomized design, with seven treatments, eight replicates of 10 birds each. A basal diet was used to achieve the recommendations for broiler chicks in the early phase (8- 21 days) except for Pav and total calcium (CaT) (0.17% and 0.9% respectively), using phosphate dicalcium (FB) as a source of inorganic phosphorus. To compose the treatments 2, 3 and 4 were added 0.06, 0.12 and 0.18% of Pav from FB in the treatments 5, 6 and 7 was supplied 500, 1000 and 2000 FYT of a microbial phytase expressed in Aspergillus oryzae. Each experimental diet was added 1% Acid Insoluble Ash (AIA) (Celite). The experimental period was 14 days where were evaluated the weight gain, feed intake and feed conversion. In the period from the 16 to 20 days was collected the total excreta and 21 day all birds were slaughtered for the withdrawal of the tibia and ileal content. The experimental data were subjected to analysis of variance, the averages of the parameters were used to create a standard curve, linear and quadratic equations to know the equivalence of Pav. Weight gain, feed conversion and apparent ileal digestibility had a linear and quadratic effect (P <0.01) when increased the levels of FB Pav and phytase. However was not observed significant achievement in feed intake. The tibia bone weight (g), ash (g%) and phosphorus (P) (mg g) showed a linear effect (P <0.01) with increasing levels of phytase and Pav. However, there was a quadratic effect, P (mg and%) with increasing levels of phytase. The balance of P showed linear effect when increased the levels of phytase. The equivalency values match the standard curve method were: 0.107, 0.131 and 0.155% of Pav by the method of linear equations were: 0.0625, 0.1155 and 0.1686% of Pav and the method of quadratic equations were: 0.0996, 0.1191 and 0.1386% of Pav. The average values of equivalency of phosphorus using the different methods were: 0.090, 0.122 and 0.154% P available for 500, 1000 and 2000 FYT respectively for phytase Ronozyme HiPhos. The second experiment was used 144 barrows with average weight of 18 ± 0.84 kg allocated in a randomized complete block, with 6 treatments and 3 replicates of 8 barrows each. The basal diet (T1) based on corn and soybean meal and low in Pav (0.157%), the T2 and T3 were made up by adding 0.1 and 0.2% of Pav from Dicalcium Phosohate respectively. The T4, T5 and T6 were suppplied 500, 1000 and 2000 FYT phytase expressed in bacterial Aspergillus oryzae (RonozymeHiPhos). Each treatment was used 1% of ash insoluble acidic as faecal indicator. The experiment lasted 21 days and was evaluated weight gain, feed intake and feed conversion. In the period 16-20 day was done the partial collection of faeces to evaluate the apparent digestibility of P, and on day 21 was shot down by an animal cage for obtaining metatarsal and thus assess the deposition of ash (g, %) and phosphorus (mg and %). The experimental data was subjected to analysis of variance, the averages of the parameters were used to obtain a standard curve, and linear equations for calculating the equivalence of Pav. Weight gain and feed conversion increased linearly (P <0.01) with increasing levels of FB from Pav and phytase. However we did not observe significant achievement in feed intake. The characteristics of the metatarsal bone weight (g), ash (g, %) and P (g, mg) showed a linear effect (P <0.01) with increasing levels of Pav. Also a quadratic effect (P <0.01) was showed when the levels of phytase increased the exception of P%. Linear effect was observed (P <0.01) and quadratic (P <0.01) apparent digestibility of P in the supply of Pav and phytase. The equivalency values of phosphorus by the method of the standard curve were 0.066, 0.123 and 0.181% P available for 500, 1000 and 2000 FYT respectively, also for the method of linear equations: 0.060, 0.123 and 0.188% P available for 500, 1000 and 2000 FYT phytase respectively. The average values of equivalency of phosphorus by the method of the standard curve and linear equations are: 0.064, 0.126 and 0.187% of Pav 500, 1000 and 2000 FYT respectively for phytase Ronozyme HiPhos.
Palavras-chave: Fósforo
Aspergillus oryzae
Frangos de corte
Suínos
Phosphorus
Aspergillus oryzae
Broilers
Swine
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ZOOTECNIA::NUTRICAO E ALIMENTACAO ANIMAL::AVALIACAO DE ALIMENTOS PARA ANIMAIS
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul
Programa: Doutorado em Zootecnia
Citação: CRUZ, Sandra Carolina Salguero. Equivalence in available phosphorus from phytase using different methods with broilers and swine. 2013. 106 f. Tese (Doutorado em Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2013.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/1837
Data do documento: 20-Fev-2013
Aparece nas coleções:Zootecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,15 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.