Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/1848
Tipo: Tese
Título: Influência do tipo de parto na curva de crescimento, desempenho e características de carcaça em ovinos Santa Inês
Título(s) alternativo(s): Influence of birth type on growth curve, performance and carcass traits of Santa Inês sheep
Autor(es): Correia Neto, José
Primeiro Orientador: Guimarães, Simone Eliza Facioni
Primeiro coorientador: Muniz, Evandro Neves
Segundo coorientador: Azevedo, Haymerson Costa
Primeiro avaliador: Silva, Fabyano Fonseca e
Segundo avaliador: Pereira, Odilon Gomes
Terceiro avaliador: Veloso, Cristina Mattos
Quarto avaliador: Sá, Cristiane Otto de
Abstract: O presente estudo envolveu dois experimentos. No primeiro, foi avaliado o efeito do sexo e do tipo de parto na curva de crescimento de ovinos Santa Inês, bem como foram comparados modelos não lineares, de curva de crescimento. Foram utilizados cordeiros com idade entre zero e 330 dias, nascidos nos anos de 2005, 2006, 2007, 2008 e 2010, criados em pasto e com sal mineral à disposição. Para verificar a influência dos efeitos de sexo e tipo de parto sobre o peso dos animais, foi utilizado um delineamento inteiramente casualizado (DIC) em esquema de parcelas subdivididas, com fatorial na parcela. Constatada a significância dos efeitos de interação entre tempo, sexo e tipo de parto, procedeu-se ao desdobramento dessas interações. Utilizou-se o método da sobreposição de intervalos de confiança para comparar as estimativas dos parâmetros A e K. No ano de 2005, dos 30 aos 90 dias de idade, machos e fêmeas apresentaram crescimento semelhante. Os cordeiros de parto simples e duplo, dos 30 aos 330 dias, apresentaram diferenças. Em 2006, houve interação entre sexo, parto e tempo. Nos cordeiros de parto simples e duplo, o peso ao nascer foi diferente. Em 2007, verificou-se o mesmo comportamento dos anos 2005 e 2006 quanto ao crescimento entre machos e fêmeas. No ano de 2008, houve interação entre sexo, parto e tempo. Machos e fêmeas foram semelhantes do peso ao nascer aos 30 dias de idade. Em 2010, não houve interação entre sexo, parto e tempo. As fêmeas mostraram crescimento semelhante ao dos machos no peso ao nascer e aos 30 dias de idade. Cordeiros de parto simples tiveram crescimento superior em todas as idades. O modelo Bertalanffy mostrou-se o melhor para avaliar a curva de crescimento. No ano de 2006 verificou-se a maior diferença entre as curvas de crescimento. Conclui-se que o ano não interferiu no ganho de peso entre machos e fêmeas. A partir dos 30 dias de idade, cordeiros de parto simples vii ganharam mais peso do que os de parto duplo. Machos, em geral, atingem peso à maturidade mais elevado que o de fêmeas e apresentam a mesma velocidade de crescimento. No segundo experimento, foi avaliada a influência do comedouro seletivo sobre o ganho de peso no pré-desmame, bem como o consumo, o ganho de peso e as características de carcaça no pós-desmame, em cordeiros oriundos de parto simples e duplo. Foram utilizadas 28 ovelhas e 42 cordeiros, confinados com suas mães, durante a amamentação, com acesso ou não a comedouro seletivo. Após o desmame, foram confinados 28 cordeiros de parto simples e duplo, durante 56 dias, em gaiolas individualizadas, recebendo dieta constituída de silagem de milho e concentrado. Após o confinamento, os cordeiros foram pesados e abatidos e tiveram as carcaças resfriadas por 24 horas a 4 oC. Foram avaliados: ganho de peso durante a amamentação; ganho de peso; consumo e conversão alimentar durante o confinamento; peso de abate; peso e rendimento de carcaça quente e fria; rendimento verdadeiro e comercial da carcaça; índice de quebra ao resfriamento; comprimento interno e profundidade da carcaça; índice de compacidade da carcaça; os cortes pescoço, paleta, costilhar e perna; e as frações de osso, músculo e gordura da perna. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, em esquema fatorial 2 x 2. A alimentação em comedouro seletivo não influenciou o consumo de matéria seca nem a conversão alimentar. O tipo de parto influenciou significativamente o consumo de matéria seca. No índice de quebra ao resfriamento, não houve diferenças entre os tratamentos. O peso dos cortes costilhar e paleta e o comprimento da carcaça foram influenciados pelo tipo de parto. No pré-desmame, cordeiros que não receberam alimentação em comedouro seletivo não apresentaram menor desempenho, e a alimentação em comedouro seletivo não interferiu nas características de carcaça dos cordeiros. No pós-desmame, cordeiros de parto simples consumiram mais matéria seca, e cordeiros de parto duplo apresentaram o mesmo desempenho que os de parto simples.
The present study was comprised of two experiments. The first one assessed the effect of gender and birth type on the growth curve of Santa Inês sheep, and compared nonlinear models of growth curve. The study used lambs ranging in age between zero and 330 days, born in 2005, 2006, 2007, 2008 and 2010, raised on pasture with plenty of mineral salt available. To check for the effect of gender and birth type on the weight of the animals, a randomized block split-plot design was used. After the significance of the effects of interaction among time, gender and birth type was observed, such interactions were unfolded. The method of overlapping confidence intervals was used to compare the estimates of parameters A and K. In 2005, males and females had similar growth from 30 to 90 days of age. There were differences for single birth and twin birth lambs from 30 to 330 days. In 2006, there was an interaction among gender, birth and time. For single birth and twin birth lambs, birth weight was different. In 2007, the same behavior seen in 2005 and 2006 was observed for growth between males and females. In 2008, there was an interaction among gender, birth and time. Males and females had similar weight at birth and at 30 days of age. In 2010, there was no interaction among gender, birth and time. Growth of females was similar to that of males in weight at birth and at 30 days of age. Single birth lambs had higher growth at all ages. The Bertallanffy model was shown to be the best one to evaluate growth curve. The greatest difference in growth curves was observed in 2006. It was concluded that year of birth did not affect weight gain comparing males and females. From 30 days of age, single birth lambs gained more weight than twin birth lambs. Males usually reach greater mature weight than that of females and have the same growth rate. The second experiment assessed the influence of creep feeding on weight gain at pre-weaning and also on feed intake, weight gain and carcass traits at postweaning, for single and twin birth lambs. The experiment used 28 sheep and ix 42 lambs confined with their mothers during breast-feeding, with or without creep feeding available. After weaning, 28 single birth and twin birth lambs were confined for 56 days in individual cages, and were fed a diet consisting of corn silage and concentrate. After confinement, the lambs were weighed and slaughtered and their carcasses were chilled for 24 hours at 4 oC. The following were assessed: weight gain during breastfeeding, weight gain, feed intake and feed conversion during confinement; slaughter weight, hot carcass weight and yield, cold carcass weight and yield; biological and commercial yield; cooling loss rate; carcass internal length and carcass depth; carcass compactness index; cuts of neck, shoulder, ribs and leg, and the fractions of bone, muscle and fat in the leg. The experiment used a completely randomized 2 x 2 factorial design. Creep feeding did not affect dry matter intake or feed conversion. Birth type significantly influenced dry matter intake. There were no differences between treatments for cooling loss rate. The weight of the rib and shoulder cuts and carcass length were influenced by birth type. At pre-weaning, lambs that had not received creep feeding did not show lower performance, and creep feeding did not affect the carcass traits of the lambs. At post-weaning, single birth lambs consumed more dry matter while twin birth lambs showed the same performance as single birth lambs.
Palavras-chave: Nutrição de ruminantes
Produção de ovinos
Ruminant nutrition
Sheep production
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::GENETICA::GENETICA ANIMAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul
Programa: Doutorado em Zootecnia
Citação: CORREIA NETO, José. Influence of birth type on growth curve, performance and carcass traits of Santa Inês sheep. 2013. 65 f. Tese (Doutorado em Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2013.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/1848
Data do documento: 14-Mar-2013
Aparece nas coleções:Zootecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf720,21 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.