Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/1862
Tipo: Tese
Título: Resíduo da produção de palmito da Palmeira Real Australiana na alimentação de vacas leiteiras
Título(s) alternativo(s): Residue from the production of the palm heart of Australian Royal Palm in feed dairy cows
Autor(es): Bayão, Geraldo Fábio Viana
Primeiro Orientador: Queiroz, Augusto César de
Primeiro coorientador: Marcondes, Marcos Inácio
Primeiro avaliador: Chizzotti, Fernanda Helena Martins
Segundo avaliador: Tomich, Thierry Ribeiro
Terceiro avaliador: Morenz, Mirton José Frota
Abstract: Realizaram-se dois experimentos. No primeiro, objetivou-se avaliar o consumo, digestibilidade, produção e composição do leite de vacas leiteiras consumindo resíduo da produção de palmito de Palmeira Real Australiana. Foram utilizadas 16 vacas da raça Holandesa, confinadas por um período de 60 dias. Os tratamentos foram 0%, 7,5%, 15% e 22,5% de inclusão de resíduo de palmito da Palmeira Real, com base na matéria seca (MS), na dieta volumosa composta por cana-de-açúcar. O delineamento experimental utilizado foi em blocos casualizados, em esquema de medidas repetidas no tempo, utilizando-se a produção de leite como critério para a formação dos blocos. Os dados foram comparados por regressão e testados os efeitos lineares e quadráticos dos níveis da bainha no volumoso. Apenas o ganho médio diário foi analisado como bloco inteiramente casualizado, uma vez que se tinham as pesagens no início e fim do experimento. Não observou-se diferença significativa para o consumo de proteína bruta, matéria orgânica e fibra em detergente neutro corrigida para cinzas e proteína. Observou-se efeito linear decrescente dos níveis do resíduo no volumoso sobre o consumo de MS, carboidratos não fibrosos e extrato etéreo. Verificou-se com a adição do resíduo na ração, diminuição do consumo de energia metabolizável e nutrientes digestíveis totais. Não houve efeito da inclusão do resíduo de palmito na dieta das vacas sobre a produção de leite e produção de leite corrigida para 4% de gordura. Não houve efeito da inclusão do resíduo de palmito sobre os teores de gordura, proteína, lactose e extrato seco total do leite. A substituição pelo resíduo da produção de palmito da Palmeira Real Australiana em até 22,5% em dietas baseadas em cana-de-açúcar para vacas de média e baixa produção, não altera a produção e composição do leite. No segundo experimento, objetivou-se avaliar a composição química e os parâmetros fermentativos do resíduo da produção de palmito da Palmeira Real com aditivos. Foram avaliadas as silagens de resíduo da produção de palmito da Palmeira Real (controle), a silagem de resíduo aditivada com 0,5% de ureia, silagem de resíduo aditivada com 0,5% de óxido de cálcio (CaO) e silagem de resíduo aditivada com 0,5% ureia e 0,5% óxido de cálcio. O resíduo foi acondicionado em silos experimentais (Baldes) dotados de válvula tipo Bunsen, distribuídos em um delineamento inteiramente casualizado em esquema fatorial 2 x 2 (inclusão ou não de cal x inclusão ou não de ureia) com 4 repetições. Foi feita a correção da matéria seca (MS) para perdas por compostos voláteis. O teor de (MS) foi maior para a silagem aditivada com ureia (19,2%). O teor de proteína bruta (PB) foi maior para as silagens as silagens que receberam ureia e cal (11,5%) e para as silagens que receberam ureia (10,6 ̈%), enquanto que para o teor de fibra em detergente neutro (FDNcp) e fibra em detergente ácido (FDA), a silagem controle foi a única que diferiu das demais, com teores de 69,93 e 51,40%. As perdas por efluentes foram maiores para a silagem controle e silagem com CaO (56,1% e 58,4%) e as perdas por gases na base da MS, foram maiores para a silagem aditivada com CaO e aditivada com ureia. A silagem controle apresentou o menor pH (3,75). As silagens aditivas com CaO e CaO e ureia apresentaram os menores teores do ácido lático (3,2% e 3,3%) e maiores teores de ácido propiônico (0,29% e 0,30%). Não foi constatado diferenças significativas para o ácido butírico entre os tratamentos. O uso de óxido de cálcio em silagens com resíduo da produção de palmito da Palmeira Real não justifica-se diante os resultados observados.
Two experiments were conducted. The first work aimed to evaluate the intake, digestibility, milk production and composition of dairy cows consuming residue of palm heart production from Australian Royal Palm. We used 16 Holstein cows, confined for a period of 60 days. The treatments were 0%, 7.5%, 15% and 22.5% inclusion of residue of palm heart production from Royal Palm, based on dry matter (DM), on roughage diet consisting of cane sugar. The experimental design was randomized block design with repeated measures in time, using milk production as criterion for the formation of blocks. Data were compared by regression and tested linear and quadratic effects of the residue levels in the forage. Only the average daily gain was analyzed as a completely randomized block, since it had the weighing of the beginning and end of the experiment. The crude protein (CP), organic matter (OM) and neutral detergent fiber corrected for ash and protein (NDFap) showed no significant difference between the means. Observed decreasing linear effect of the residue levels in the forage on intake of DM, non-fiber carbohydrates (NFC) and ether extract (EE). It was verified with the addition the residue in the ration, decrease in consumption of metabolizable energy and nutrients total digestible. No effect of inclusion of palm residue in the diet of cows on milk production and milk production corrected to 4% fat. The replacement of residue of palm heart production from Australian Royal Palm up to 22.5% based diets with cane sugar for cows low and medium production does not affect the milk production and composition. The second work aimed to evaluate the chemical composition and fermentation characteristics of the residue of palm heart production from Australian Royal Palm with additives. Was evaluated the residue silage production of palm Royal Palm, the residue silage additives with 0.5% urea residue, silage additives with 0.5% calcium oxide (CaO) and silage residue admixed with 0.5% urea and 0.5% calcium oxide. Silages with additives in were fed basis. The residue was placed in experimental silos (buckets) equipped with Bunsen valve, distributed in a completely randomized design in fatctorial 2 x 2 (inclusion or non inclusion calcium oxide x or non urea) with four replications. Was made the correction the dry matter (DM) for losses volatile compounds (19.2%). The content (DM) was higher for silage additive with urea (11.5%). The crude protein (CP) was higher for silages receiving urea (10.6%), whereas for the content of neutral detergent fiber (NDF) and acid detergent fiber (ADF), negative control silage was the only one that differed from the others with levels, with levels of 69.93 and 51.40%. The effluents loss were higher for the negative control silage and silage CaO (56.1 and 58.4%) and gas losses on DM basis were higher for silage with additive CaO and additive urea. The negative control silage had the lowest pH (3,75). The silage with additive CaO showed the lowest levels of lactic acid (3.2% and 3.3%) and higher concentrations of propionic acid (0.29% and 0.30%). No significant difference was found for butyric acid between treatments. The use of calcium oxide on silage residue of palm heart production from Australian Royal Palm is not justified by the results observed.
Palavras-chave: Archonthophoenix alexandrae
Resíduo
Sustentabilidade
Archonthophoenix alexandrae
Waste
Sustainability
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ZOOTECNIA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul
Programa: Doutorado em Zootecnia
Citação: BAYÃO, Geraldo Fábio Viana. Residue from the production of the palm heart of Australian Royal Palm in feed dairy cows. 2013. 54 f. Tese (Doutorado em Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2013.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/1862
Data do documento: 11-Nov-2013
Aparece nas coleções:Zootecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf379,89 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.