Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/1884
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorDias, Julio César Oliveira
dc.date.accessioned2015-03-26T12:54:59Z-
dc.date.available2014-12-10
dc.date.available2015-03-26T12:54:59Z-
dc.date.issued2014-03-20
dc.identifier.citationDIAS, Julio César Oliveira. Seasonal evaluation of physiological parameters of Alpine goats breeding. 2014. 162 f. Tese (Doutorado em Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2014.por
dc.identifier.urihttp://locus.ufv.br/handle/123456789/1884-
dc.description.abstractEsse trabalho avaliou durante doze meses a capacidade adaptativa e as variações dos parâmetros fisiológicos e reprodutivos de quatro machos caprinos da raça Alpina, criados em condições de clima tropical de altitude. A temperatura ambiente, a umidade relativa do ar e a temperatura do globo negro, para o cálculo do ITGU, foram coletadas em cinco momentos do dia, três vezes por semana, durante as quatro estações climáticas anuais. A temperatura ambiente máxima e mínima, e a luminosidade foram registradas diariamente, enquanto as avaliações seminais, hormonais, sanguíneas, comportamentais, as frequências respiratória e cardíaca, e as temperaturas retal e superficial foram realizadas quinzenalmente. Houve diferença entre os valores médios da temperatura superficial, da frequência respiratória, dos hormônios e de alguns parâmetros hematológicos (proteína total e monócitos) entre as estações climáticas (P<0,05). No entanto, não foram observadas situações de estresse térmico, com base nos parâmetros fisiológicos que ficaram dentro da normalidade e do esperado para espécie caprina. Houve diferença (P<0,05) entre os valores médios mensais do perímetro escrotal, volume testicular, volume e concentração do sêmen fresco, vigor espermático do sêmen descongelado, níveis séricos de testosterona, FSH e LH e alguns comportamentos sexuais de cortejo e cópula. As variações anuais dos parâmetros testicular e seminal podem ter sido determinadas pelas estações reprodutiva e não&#8208;reprodutiva, principalmente, pela frequência de utilização dos machos reprodutores. Os parâmetros seminais durante todo o período experimental ficaram próximos ou superiores aos valores recomendados pelo Colégio Brasileiro de Reprodução Animal (CBRA), não sendo observadas diferenças durante o ano na motilidade progressiva e funcionalidade da membrana (teste hiposmótico) para o sêmen descongelado (P>0,05), permitindo inferir que o ambiente não levou a alterações nas membranas plasmáticas espermáticas e diminuição da qualidade seminal. No gel de poliacrilamida de 10% foram identificadas 22 bandas proteicas com pesos moleculares de 25 a 181 kDa, enquanto no gel de 14%, foram identificados 16 bandas proteicas com pesos moleculares de 5,7&#8208;165 kDa. Somente as frações proteicas de 5,7 e 34,3&#8208;34,5 kDa apresentaram um perfil variável com a sazonalidade reprodutiva da espécie caprina, com aumento da produção durante o período da estação reprodutiva. Nas análises dos parâmetros bioquímicos, foi observado que as concentrações do cálcio, fósforo e colesterol também apresentaram variação sazonal durante o período experimental. No entanto, as análises da motilidade progressiva do semen fresco e descongelado, assim como do teste hiposmótico no semen descongelado não apresentaram variação durante o período experimental (P>0,05). Assim, conclui&#8208;se que os machos caprinos da raça Alpina, criados de forma intensiva, mantêm a homeotermia e grande adaptabilidade às condições do clima tropical de altitude. Além disso, as variações que ocorreram na quantidade e qualidade seminal, no perfil hormonal e em alguns comportamentos sexuais, não devem ser consideradas como um impedimento para utilização dos machos caprinos da raça Alpina em regiões de clima tropical de altitude durante todo o ano. Essas variações estão relacionadas à frequência de cobertura das fêmeas e, ou, influência do fotoperíodo, e não levam a alterações no sêmen que possam comprometer a capacidade de fertilização desses animais.pt_BR
dc.description.abstractThis study evaluated twelve months the adaptive capacity and variations in physiological and reproductive parameters four Alpine male goats raised in tropical climate of altitude. The ambient temperature, relative humidity and black globe temperature, to calculate the BGHI, were collected at five times of the day, three times for week, during the four annual seasons. The maximum and minimum temperature and luminosity were recorded daily, while seminal, hormonal, blood, behavioral assessments, respiratory and heart rates, and rectal and surface temperatures were carried out fortnightly. There was difference between the mean values of surface temperature, respiratory rate, hormones and some hematological parameters (total protein and monocytes) between the seasons (P<0,05). However, no were observed cases of heat stress, based on physiological parameters were within normal and expected for goats. There was difference (P<0,05) between the monthly average scrotal circumference, testicular volume, volume and concentration of fresh semen, sperm vigor of the thawed semen, serum levels of testosterone, FSH and LH and some sexual behaviors of courtship and copulation. Annual variations in testicular and seminal parameters may have been determined by the reproductive and non&#8208;reproductive seasons, mainly by the frequency of use of breeding males. The seminal parameters throughout the experimental period were near or above those values recommended by the Brazilian College of Animal Reproduction (CBRA), and no differences were observed during the progressive motility and functionality of the membrane (hyposmotic test) for thawed semen (P>0,05), it can be inferred that the environment has not led to changes in sperm plasma membranes and decreased semen quality. At a 10% polyacrylamide gel were identified 22 protein bands with molecular weights of 25&#8208;181 kDa, while the 14% gel were identified 16 protein bands with molecular weights of 5.7 to 165 kDa. Just the protein fractions of 5.7 and 34.3 to 34.5 kDa showed a varying profile with the reproductive seasonality of goats, with increased production during the breeding season. In the analysis of biochemical parameters was observed that the concentrations of calcium, phosphorus and cholesterol also showed seasonal variation during the experimental period. However, analysis of the progressive motility of fresh and thawed semen, as well as the hyposmotic test in thawed semen showed no change during the experimental period (P>0,05). Thus, it is concluded that the male goats of the Alpine, reared intensively, keep homeothermy and great adaptability to the conditions of the tropical climate of altitude. Furthermore, the changes that occurred in the quantity and quality sperm, in the hormonal profile and some sexual behaviors, should not be regarded as an impediment to the use of Alpine male goats in tropical altitude climate throughout the year. These variations are related to the frequency of coverage of females, or influence of photoperiod, and not lead to changes in the semen that may compromise the fertilizing capacity of these animals.eng
dc.description.sponsorshipConselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Viçosapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectCaprinos - Reproduçãopor
dc.subjectBioclimatologiapor
dc.subjectSêmenpor
dc.subjectBodepor
dc.subjectGoats - Reproductioneng
dc.subjectBioclimatologyeng
dc.subjectSemeneng
dc.subjectBilly-goateng
dc.titleAvaliação sazonal de parâmetros fisiológicos de reprodutores caprinos da raça Alpinapor
dc.title.alternativeSeasonal evaluation of physiological parameters of Alpine goats breedingeng
dc.typeTesepor
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/0913200264343362por
dc.contributor.advisor-co1Donzele, Rita Flávia Miranda de Oliveira
dc.contributor.advisor-co1Latteshttp://lattes.cnpq.br/3783585152234703por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.departmentGenética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragiculpor
dc.publisher.programDoutorado em Zootecniapor
dc.publisher.initialsUFVpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::MEDICINA VETERINARIA::REPRODUCAO ANIMALpor
dc.contributor.advisor1Veloso, Cristina Mattos
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4723663Z4por
dc.contributor.referee1Guimarães, José Domingos
dc.contributor.referee1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4782270U6por
dc.contributor.referee2Santos, Giancarlo Magalhães dos
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/3365020392412170por
dc.contributor.referee3Espeschit, Claudio José Borela
Aparece nas coleções:Zootecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,94 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.