Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/1905
Tipo: Tese
Título: Tabelas brasileiras de composição de alimentos, determinação e estimativa do valor energético de alimentos para bovinos
Título(s) alternativo(s): Brazilian tables of feed composition, energetic value determination and estimate of feeds for ruminants
Autor(es): Magalhães, Karla Alves
Primeiro Orientador: Valadares Filho, Sebastião de Campos
Primeiro coorientador: Paulino, Mário Fonseca
Segundo coorientador: Valadares, Rilene Ferreira Diniz
Primeiro avaliador: Veloso, Cristina Mattos
Segundo avaliador: Leão, Maria Ignez
Abstract: Esse trabalho consistiu de duas partes. Na primeira objetivou-se coletar, cadastrar e atualizar os dados referentes à composição química de alimentos utilizados na alimentação de ruminantes, para elaborar a segunda edição das Tabelas Brasileiras de Composição de Alimentos para Bovinos. Na segunda foram realizados dois experimentos objetivando determinar o valor energético de diferentes volumosos utilizados na dieta de bovinos através de ensaio convencional, além de estimar o NDT desses volumosos utilizando diferentes métodos e equações de predição, como também validar os métodos avaliados com base nos dados de valores energéticos obtidos in vivo e avaliar a degradabilidade in situ da FDN desses volumosos e sua correlação com a digestibilidade in vivo. Para a elaboração das Tabelas, as informações foram coletadas em dissertações, teses, monografias, cadernos técnicos e resultados obtidos em alguns laboratórios de Nutrição Animal, em 31 instituições, abrangendo todas as regiões do país, até julho de 2005. Foram cadastradas no software CQBAL 2.0 (Composição química e bromatológica de alimentos) 1996 referências, 233 nutrientes e 1911 derivados de alimentos. As Tabelas foram divididas por classes de alimentos em oito capítulos, quais sejam: Volumosos Secos, Forragens Verdes, Silagens, Concentrados Energéticos, Concentrados Protéicos, Subprodutos, Fontes de Minerais e Aditivos e Outros. Cada Tabela contém o nome do alimento, a concentração média dos nutrientes, o número de observações (n) e o desvio padrão (s) para cada constituinte analisado. Além disso, alguns alimentos foram agrupados (idade de corte, dias de rebrota, porcentagem de MS, de PB, de grãos, presença de tratamento químico, dentre outros). Observou-se carência de descrição detalhada e completa dos ingredientes presentes nas publicações cadastradas, fazendo com que existam inúmeras lacunas a serem preenchidas com relação, principalmente, ao valor energético dos alimentos, frações nitrogenadas insolúveis em detergente neutro e ácido (NIDN e NIDA), taxas de degradação, de passagem e fracionamento dos nutrientes. Acredita-se que os dados disponibilizados por essas Tabelas poderão, em muito, contribuir para um manejo alimentar mais eficiente de nosso rebanho. Sugere-se uma descrição detalhada dos alimentos utilizados nas rações experimentais avaliadas nas diversas instituições do país, visando preencher as lacunas ainda existentes nas Tabelas, como também a atualização periódica das mesmas. Espera-se que a continuidade desse trabalho e a colaboração de alunos, professores, pesquisadores, técnicos e produtores, possa continuar contribuindo para a geração de informações confiáveis, como também para sua difusão em todo território nacional. No primeiro experimento, foram utilizadas 28 novilhas Nelore em regime de confinamento, com 293 kg de PV médio, alimentadas com volumosos exclusivos na dieta (cana-de-açúcar, silagens de cana, soja, capim mombaça e milho, feno de tifton 85 e capim elefante picado), durante 12 dias, sendo sete para adaptação e cinco dias destinados à coleta total de fezes. Para previnir o efeito deletério do baixo teor de PB sobre o consumo e a digestibilidade, os volumosos com teores de PB inferiores a 7% na MS foram corrigidos com uréia, de forma que a dieta total passou a conter em torno de 12,6% de PB na MS. No segundo experimento, avaliou-se o capim braquiária decumbens (30 dias de rebrota), em pastejo, durante 12 dias (sete para adaptação e cinco dias para coleta de pasto e fezes), utilizando quatro novilhas mestiças com predominância de grau de sangue Nelore, pesando, em média, 361 kg. Para estimativa da produção fecal foi utilizada a LIPE® como indicador e a fibra em detergente ácido indigestível (FDAi) para estimativa do consumo voluntário. Obtidos os valores energéticos dos volumosos in vivo, foram avaliados e validados alguns métodos para predição do NDT dos alimentos, como também de suas frações digestíveis. Todos os modelos são baseados na utilização de equações de predição, associados à composição química dos alimentos. Foram avaliadas as equações propostas pelo NRC (2001); o modelo NRC48, no qual a FDN digestível é obtida após 48h de incubação in vitro; os métodos 30h FDN e 48h FDN, propostos pela Universidade da Califórnia (UCDavis), em que é realizada a digestão da FDN in vitro, durante 30 e 48h de incubação, respectivamente; o método de produção de gás, no qual o gás é produzido durante incubação in vitro de amostras de alimentos juntamente com fluido ruminal, nos tempos 24 h (Gás24h), 48 h (Gás48h) e 72 h (Gás72h) de incubação; uma modificação do método de produção de gás proposto pela UCDavis, sendo denominado de UCD Gás24h; os sub-modelos propostos em Detmann 1, os quais predizem as frações digestíveis dos nutrientes por meio de equações desenvolvidas a partir de dados gerados exclusivamente no Brasil e, por fim, o sub-modelo Detmann 2, que apresenta uma modificação na estimativa da fração digestível da PB, considerando a PB dos alimentos de forma bi-compartimental (PB de conteúdo celular e PB associada à parede celular vegetal). Os modelos empregados foram inadequados para estimar a fração digestível do EE em condições tropicais. O modelo proposto por Detmann 1 foi mais preciso em estimar as frações digestíveis dos CNF e FDNcp de forrageiras tropicais. Para a estimativa da PBd, os modelos NRC (2001) e Detmann 2 foram eficientes. Recomenda-se a utilização dos modelos Detmann 1 e Detmann 2 para estimativas acuradas e precisas do NDT a partir da composição química dos alimentos ou dietas produzidos em condições tropicais. No entanto, deve- se considerar que nenhum modelo foi, concomitantemente, exato e preciso. A digestibilidade in vivo da FDN de gramíneas tropicais pode ser predita pela incubação in situ durante 48 ou 72 h, contudo, o tempo de 72 h parece ser mais adequado.
This work was comprised of two parts. In the first one it was aimed to collect, to record and to update the data related to the chemical composition of feeds used in ruminant nutrition in order to elaborate the second edition of the Brazilian tables of feed composition for ruminants. In the second part two experiments were carried out aiming to determine the energetic value of different forages used in ruminant diets through the in vivo essay, in addition to estimate the TDN of these forages by using several methods and predictive equations as well as to validate the methods evaluated using the in vivo energetic values and to assess the in situ NDF degradability of the forages and its correlation with the in vivo digestibility. In order to elaborate the Tables the data were collected in brazilian scientific literature presented in thesis and monographs, technical notes and results of laboratory analyses, at 31 institutions, covering all regions of the country, until july 2005. It was recorded in the software CQBAL 2.0 (Chemical composition of feeds), 1996 references, 233 nutrients and 1911 feeds derivatives. The Tables were divided into eight chapters based upon classes of feeds: Forages (dry, fresh and silage), Concentrate feeds (energetic and proteic), Byproducts, Minerals sources and additives and others. Each table contains the feed name, the average nutrient composition, the number of observations (n) and the standard deviation (s). Further, some feeds were grouped (days of regrowth, dry matter percentage, presence of chemical treatment, and others). It was observed lack of a complete description of the ingredients presented in the data recorded. There are a lot of blanks to be filled especially related to the energetic value, nitrogen fractions insoluble in neutral and acid detergent (NDIN and ADIN), digestion rates and carbohydrates and protein fractions. The data available in the Brazilian tables will contribute for a more efficient feeding management of our herd. It was suggested a complete description of the feeds used in the experimental rations in all instituitions in order to fill the blanks presented in the Tables as well as the periodic update of them. It is expected that students, professors, researches and farmers co-operation could generate reliable informations about feeds chemical composition. In the first experiment twenty eight confined Nellore heifers, with 293 kg of live weight were fed with forages: chopped sugar cane, sugar cane silage, soybean silage, mombaça silage (Pannicum maximum), corn silage, tifton-85 hay (Penissetum purpureum cv. Cameroun) and chopped elephant grass (Penissetum purpureum cv. Cameroun). The period lasted 12 days being seven days for adaptation and five days for total fecal collection. To prevent against to the harmful effect of the CP concentration under the intake and digestibility, forages with CP percentage below 7% on dry matter were corrected with urea, resulting in a 12,6% of CP in the total diet. In the second trial the braquiária grass pasture (Brachiaria decumbens Stapf), with 30 days of regrowth was evaluated, during 12 days (seven days for adaptation and five days for collection of pasture and feces). Four crossbred heifers with 361 kg of live weight were used. Fecal output was estimated by use of the marker LIPE® and the indigestible acid detergent fiber (iADF) was used to estimate the voluntary intake. Several methods to predict the TDN of feeds, as well as their digestible fractions, were evaluated and validated by using the in vivo data. The models evaluated failured in predicting the digestible EE under tropical conditions. The model proposed by Detmann 1 presented the highest precision in predictint the digestible NFC and NDFap fractions of tropical forages. The digestible CP fraction was best predicted by the NRC (2001) and Detmann 2 models. It is recommended the use of the Detmann 1 and Detmann 2 models to estimate with accuracy the TDN based upon chemical composition of feeds or diets under tropical conditions. However, it has to be considered that none of the methods assessed gave reliable estimates of the TDN with both accuracy and precision. The in vivo digestibility of NDF of tropical forages can be predicted by a 48h or 72h in situ incubation; however the 72h seems to be more adequate.
Palavras-chave: Composição química
Volumosos
Ruminantes
Feeds
Chemical composition
Forrages
Ruminants
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ZOOTECNIA::NUTRICAO E ALIMENTACAO ANIMAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul
Programa: Doutorado em Zootecnia
Citação: MAGALHÃES, Karla Alves. Brazilian tables of feed composition, energetic value determination and estimate of feeds for ruminants. 2007. 281 f. Tese (Doutorado em Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2007.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/1905
Data do documento: 9-Jul-2007
Aparece nas coleções:Zootecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,45 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.